Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


Rede Social


Edição francesa


» Etats et entreprises à l'assaut de la vie privée

» Au Proche-Orient, des frontières sans nations

» Agriculture : traire plus pour gagner moins

» Petits secrets entre amis à Sciences Po

» Alexeï Navalny, prophète en son pays ?

» Dissoudre pour mieux régner

» La Commune prend les murs

» La gauche, histoire d'un label politique

» Peter Watkins filme la Commune

» Faillite de la mission européenne au Kosovo


Edição em inglês


» Britain's outsourcing scandal

» In Iraq, breaking up is hard to do

» The UAE's seven emirates

» Sahel: shifting enemies, enduring conflict

» How much of a threat is Alexey Navalny?

» Myanmar's military coup

» France cosies up to the UAE

» Little Sparta: the growing power of the UAE

» Little Sparta: the growing power of the UAE

» France's unwinnable Sahel war


Edição portuguesa


» Pagamento com cartão de crédito / PayPal

» Edição de Fevereiro de 2021

» Combates pela igualdade

» "Calem-se!"

» Como reorganizar um país vulnerável?

» Edição de Janeiro de 2021

» O presidente, a saúde e o emprego

» Quem será o próximo inimigo?

» Edição de Dezembro de 2020

» A democracia desigual e os neoliberais autoritários


Amazônia

Carta aos conterrâneos, após a queda de Marina

Cadê a capacidade de indignação, diante de certos erros cometidos pelo governo? Se o próprio presidente reconhece a importância da sociedade civil, por que nos calarmos, diante de fatos que revelam a predominância, no Planalto, de um desenvolvimentismo que despreza a natureza?

Marilza de Melo Foucher
19 de maio de 2008

Viagem à Venezuela indígena

Uma reportagem revela, nas regiões mais remotas do país, os avanços e contradições da política de Hugo Chávez para os índios. Aqui, ao contrário da Bolívia ou Equador, é o Estado que procura assegurar direitos negados há séculos

Alexis Lemoine, Maurice Lemoine
28 de julho de 2007

Tomando o petróleo de assalto

Um consórcio de empresas transnacionais constrói um imenso oleoduto que atravessa o Equador da Amazônia ao Oceano Pacífico. Por trás dessa gigantesca obra, está o intuito de privatizar os grandes campos de petróleo da estatal Petroecuador

Françoise Barthélemy
1º de janeiro de 2003

Palavras-chave no mesmo grupo
[regiões do mundo]

Outros grupos de palavras-chave

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Destaques

» O planeta reage aos desertos verdes
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» A “América profunda” está de volta
» Finanças: sem luz no fim do túnel