Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Adeus ao consumismo?

» Uma frustrante conferência do clima em Bonn

» Como o Brasil financia a crise climática

» Em Invisível, o corpo como política

» A legislação patriarcal sobre o corpo feminino

» “O novo Palácio de Inverno são os Bancos Centrais”

» “O novo Palácio de Inverno são os Bancos Centrais”

» Antonio Candido

» Para uma anatomia do conservadorismo

» Amazônia, história de um massacre esquecido

Rede Social


Edição francesa


» Faut-il coter les facultés européennes ?

» Corriger par l'impôt l'inique répartition des richesses

» Le jazz, gardien de la conscience

» De la Déclaration Balfour aux camps de l'U.N.R.W.A.

» Étincelles d'Afrique

» Visite guidée de Metsamor

» A Moscou, rêves de liberté et grand embouteillage

» Médias, le Parlement irlandais accuse

» « Le système a absorbé le virus »

» Syndrome de Stockholm à Disneyland Paris


Edição em inglês


» We still need human intelligence

» Groping for manhood

» Transnistria youth look to Catalonia

» Into the Afghan abyss (again)

» Drilling, drilling, everywhere...

» Laura Raim on Israel's control over women's lives

» Steven Mnuchin, foreclosure king of America

» Congress's romance with cowardice

» Conflict and drought starve Africa

» We don't do the thinking for you


Edição portuguesa


» Edição de Novembro de 2017

» O Estado e as catástrofes normais

» Chamar uma vitória pelo nome

» Para onde vão a educação e a ciência no pós-Troika?

» Que SNS temos? Que SNS queremos?

» Ordenar a floresta contra incêndios: não basta a silvicultura

» Os incêndios florestais, mais uma vez

» Edição de Outubro de 2017

» Trabalho à esquerda

» O século de Lenine


Arte e Utopia

Viagem com o Submarino Vermelho

Entrevista com o grupo de jovens cineastas que aceitou organizar uma mostra sobre cinema político no 19º Festival de Curtas de São Paulo. Em debate, a importância de 1968, quarenta anos depois, as novas relações entre arte e política e a atitude dos que decidem agir em vez de mergulhar na militância burocrática

Javier Cencig, Moara Passoni
5 de outubro de 2008

Memórias do Desenvolvimento será dois filmes

Dirigida por Miguel Coyula, obra homônima ao romance está focada em Sérgio, personagem principal, que surge como alguém existencialista e desconforme. Já O pai, a filha e o desconhecido, de Lorenzo Regalado, baseia-se na relação entre Sérgio e a filha que ele descobre ter em Cuba

Iana Cossoy Paro
10 de agosto de 2008

Fernando Solanas: entre a Terra e as Nuvens, o Sonho

Em entrevista especial para Le Monde Diplomatique Brasil, um dos grandes cineastas latino-americanos contemporâneos descreve sua formação política, explica como ela influenciou sua obra e defende uma estética que articule investigação profunda da realidade com invenção formal incessante

Javier Cencig, Moara Passoni
27 de julho de 2008

O universal e o latino-americano: diálogos entrecruzados

Jornalismo-cinema: numa mesa imaginária, colagem de falas reais, personagens presentes ao 3º Festival, em São Paulo, debatem tanto as condições de produção e distribuição do cinema latino-americano quanto a possibilidade de um projeto estético que expresse a identidade da região

Javier Cencig, Moara Passoni
21 de julho de 2008

Rap à francesa

Como alternativa à anestesia da música bem-comportada, artistas e grupos como D’, La Rumeur e Keny Arkana propõem crítica social, resistência e resgate de direitos. Fincados nas periferias "problemáticas" e ligados à migração, eles não recuam nem diante dos boicotes, nem da censura

Jacques Denis
20 de julho de 2008

Imagens de um continente em busca de si mesmo

Filmes, debates e oficinas expõem, em São Paulo, estado da produção cinematográfica na América Latina. Festival reflete momento em que tanto o continente quanto seu cinema buscam novos rumos — mas já não o fazem com as lentes e projetos que marcaram o século 20

Iana Cossoy Paro
12 de julho de 2008

Realidade, mentira ou Jogo de Cena?

Nova obra de Eduardo Coutinho é um "filme-tese" complexo e surpreendente. Ao embaralhar verdade e ficção, em depoimentos de mulheres que falam de parto e morte, diretor parece interessado em questionar as barreiras entre a representação do real e a do imaginário

Bruno Carmelo
5 de junho de 2008

Semeando asas na quebrada paulistana

De como a trupe teatral Pombas Urbanas, criada por um peruano, chegou a mudar o nome do Brasil, trocou os palcos pelas ruas, sofreu a perda trágica de seu criador mas reviveu, animada pela gente forte da periferia — para onde regressou e de onde não pretende se afastar

Eleilson Leite
2 de junho de 2008

Humildade, dignidade e proceder

Agenda da Periferia completa um ano de publicação. Como diria Sergio Vaz, não praticamos jornalismo — "jogamos futebol de várzea no papel". Fazê-la é exercício de persistência, crença e doação. O maior sinal de êxito é o respeito que o projeto adquriu no movimento cultural das quebradas

Eleilson Leite
24 de maio de 2008

Manos e Minas no horário nobre

Estréia na TV Cultura programa que aborda cena cultural da periferia com criatividade, sem espetacularização e a partir do olhar dos artistas do subúrbio. Iniciativa lembra o histórico Fábrica do Som, mas revela que universo social da juventunde já não é dominado pelos brancos, nem pela classe média

Eleilson Leite
10 de maio de 2008

A periferia na Virada e a virada da periferia

Em São Paulo, a arte vibrante das quebradas dribla o preconceito e aparece com força num dos maiores eventos culturais do país. Roteiro para o hip-hop, rap, DJs, bambas, rodas de samba, rock, punk e festivais independentes. Idéias para que uma iniciativa inovadora perdure e supere limites

Eleilson Leite
26 de abril de 2008

Cultura, consciência e transformação

A cada dia fica mais claro que a produção simbólica articula comunidades, produz movimento, desperta rebeldias e inventa futuros. Mas a relação entre cultura e transformação social é muito mais profunda que a vã filosofia dos que se apressam a "politizar as rodas de samba"...

Eleilson Leite
12 de abril de 2008

Arte de rua, democracia e protesto

São Paulo saúda, a partir de 27/3, o grafite. Surgido nos anos 70, e adotado pela periferia no rastro do movimento hip-hop, ele tornou-se parte da paisagem e da vida cultural da cidade. As celebrações terão colorido, humor e barulho: contra a prefeitura, que resolveu reprimir os grafiteiros

Eleilson Leite
28 de março de 2008

Nós somos o público

A questão dos direitos do público tornou-se inadiável. As enormes transformações que estão ocorrendo nos meios de comunicação e circulação e intercâmbio da cultura exigem o estabelecimento de normas que nos garantam a condição de sujeitos — muito mais do que consumidores

Felipe Macedo
25 de março de 2008

No mundo da cultura, o centro está em toda parte

Estamos dispostos a discutir a cultura dos subúrbios; indagar se ela, além de afirmação política, está produzindo inovações estéticas. Mas não aceitamos fazê-lo a partir de uma visão hierarquizada de cultura: popular-erudita, alta-baixa. Alguns espetáculos em cartaz ajudam a abrir o bom debate

Eleilson Leite
23 de fevereiro de 2008

Caboclinho, subúrbio e maravilha

Nas ruas e quebradas do Recife, uma dança colorida e sincrética ganha força nova, e multiplica sensações de pertencimento, depois de mais de um século de existência. Visita às ruas por onde ele se esparrama, e aos bairros, casas e becos onde é tramado

Carolina Gutierrez
21 de fevereiro de 2008

A cultura hacker

Confundidos propositalmente, pelo pensamento conservador, com invasores de rede, hackers somos todos os que agimos para que informações, cultura e conhecimento circulem livremente. E esta ética de cooperação, pós-capitalista, vai transbordando do software livre para toda a sociedade

Dalton Martins, Hernani Dimantas
18 de fevereiro de 2008

2007: a profecia se fez como previsto

Há uma década, os Racionais lançavam Sobrevivendo no Inferno, seu CD-Manifesto. O rap vale mais que uma metralhadora. Os quatro pretos periféricos demarcaram um território, mostrando que as quebradas são capazes de inverter o jogo, e o ácido da poesia pode corroer o sistema

Eleilson Leite
29 de dezembro de 2007

Pela Educação, Pedagogia e Cultura

"Não somos imorais nem amorais: somos anti-morais, naquilo que a Moral do Dia impede o florescer de uma Ética da Solidariedade. Moral refere-se ao passado que sobrevive no presente. Ética, ao presente que se projeta no futuro". Mais um grande pensador brasileiro estréia no Diplô Brasil

Augusto Boal
6 de dezembro de 2007

A arte rebelde do maestro Lutero

Um músico brasileiro consagrado e de vida aventurosa vê no canto coletivo uma forma de transformar as relações humanas, cria o Fórum Coral Mundial e oferece, em São Paulo, espetáculos incomuns — porém, quase clandestinos...

João Paulo Charleaux
25 de outubro de 2007

Documentários de combate

Com baixos orçamentos e cronogramas apertados, a Brave News produz filmes que denunciam a indústria da guerra, a corrupção política e o poder das corporações. E já diversificou sua linha de ação, quebrando o monopólio das grandes distribuidoras

Christian Christensen
6 de setembro de 2007

Pasolini, iconoclasta e indispensável

Trinta anos após seu assassinato, o cineasta e escritor italiano é mais atual que nunca. Ele soube fazer de sua arte a busca original de uma alternativa tanto ao capitalismo quanto às velhas formas de combatê-lo

Guy Scarpetta
1º de fevereiro de 2006

Elogio do romance

A humanidade triunfará. Ela o fará porque, apesar dos acidentes da história, o romance nos diz que a arte nos restaura a vida, a vida que a história, em sua precipitação, desprezou

Carlos Fuentes
1º de dezembro de 2005

Capitalistas, sim, mas zen...

Em seu episódio final de Guerra nas Estrelas, George Lucas não escapa da influência de uma versão ocidental do budismo, que nos permitiria aceitar e participar da engrenagem dos mercados, desde que mantendo uma distância interna

Slavoj Zizek
1º de maio de 2005

A invenção dos marcianos

Futuro fundador da Sociedade Astronômica da França, Camille Flammarion publicou, em 1884, ’Terras do céu’ um tratado de planetologia em que são expostos os conhecimentos científicos da época. Ele critica rudemente os "romancistas" que, em nome da essência divina da humanidade, se recusam a aceitar a existência de planetas habitados, ou ao contrário imaginam seus habitantes como semelhantes à humanidade terrestre. Suas considerações sobre as "formas vegetais e animais" de Marte teriam enorme repercussão, alimentando a paixão da época pelo planeta

Camille Flammarion
1º de dezembro de 2004

A palavra disfarçada em carne

Eu não faço jorrar sangue, apenas palavras. Mas quem tem necessidade delas, por mais que se esforcem para ser contemporâneos, quem tem necessidade delas?

Elfriede Jelinek
1º de dezembro de 2004

A escandalosa de Viena recompensada

A escritora desprezada pela mídia e pela direita liberal-conservadora austríaca recebe o Nobel de literatura, com uma obra que põe o dedo nas feridas de seu país

Brigitte Pätzold
1º de dezembro de 2004

A visão corrosiva dos artistas israelenses

Raros são os países onde o impacto da história é a tal ponto inseparável de sua evolução artística. Hoje a arte de Israel reflete a desconstrução do mito sionista e o desgosto destes artistas diante da mortandade e do conflito interminável a que assistem

Itzhak Goldberg
1º de novembro de 2004

Realidade à procura de ficção

As aventuras literárias nos colocam diante da questão crucial: como pensar a forma de totalitarismo nova que se sente apontar, ao mesmo tempo que a liberdade parece ser o paradigma supremo

Jean Christophe Rufin
1º de setembro de 2004

Para cumprir a Declaração de Independência

No inicio de maio, em Ramallah1 , jovens músicos palestinos deram um Concerto sob a direção do Daniel Barenboïm. Ao receber um prêmio no parlamento israelense, o maestro - que fundou, com Edward Said uma escola para os jovens músicos, judeus e árabes do Oriente Médio - explicou que o ato queria expressar as esperanças de paz

Daniel Barenboïm
1º de junho de 2004

Cortázar: o Che Guevara da literatura

Túmulo do escritor argentino em Paris, morto há 20 anos, é palco de discreta peregrinação que homenageia o lúdico e engajado defensor da ligação não dogmática entre literatura e revolução

José Manuel Fajardo
1º de fevereiro de 2004

A esquerda e a cultura

Amigo e colaborador do ’Le Monde Diplomatique’, Manuel Vázquez Montalbán, grande escritor e militante que lutou permanentemente contra as injustiças e desigualdades sociais, morreu no dia 18 de outubro do ano passado. Em homenagem a seu talento e seu compromisso político, publicamos este texto inédito, parte de uma Conferência realizada em Alicante, em 2001

Manuel Vázquez Montalbán
1º de janeiro de 2004

A marginalização da produção independente

Se forem considerados apenas os números, 2002 foi um ano de boa safra para o cinema francês:163 filmes, dos quais 67 são obras de estréia do autor. Várias mudanças, entretanto, deixam dúvidas sobre a vitalidade do cinema independente.

Carlos Pardo
1º de maio de 2003

Percursos íntimos e políticos

Atento e simples, o documentário ’Serás comunista, meu filho!’, do francês Jean-Christophe Victor, convida as pessoas a refletirem sobre a transmissão de valores entre gerações e o combate que as pode unir

Philippe Lafosse
1º de março de 2003

A resistência do cinema de arte

Das 5.103 salas existentes na França, 1.200 são classificadas como “cinemas de arte”. Há vida, portanto, fora do grande circuito comercial. E se o cinema francês teve sucesso em 2001, o trabalho minucioso das salas independentes tem muito a ver com isso

Philippe Lafosse
1º de março de 2002

Palavras-chave no mesmo grupo
[temas atuais]

Outros grupos de palavras-chave

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Destaques

» O planeta reage aos desertos verdes
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» A “América profunda” está de volta
» Finanças: sem luz no fim do túnel