Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Como a Estônia concretizou o passe livre

» Marielle Vive! e a lógica do condomínio

» Quando os ditadores despencaram da parede

» Dois caminhos para as Novas Ciências

» Paulo Guedes pego na mentira

» Depois do senhor Guedes e de seu capitão

» Amazônia: caminho para o pós-Bolsonaro

» Tarifa Zero, a experiência europeia

» Marielles na Amazônia: apontar, fogo!

» Na África do Sul, a xenofobia não tem cor

Rede Social


Edição francesa


» Richesse et population, un monde à double face

» Machines hostiles

» Refaire le monde à coups de bistouri

» Libye, l'appel du devoir

» La gauche française bute sur l'Europe

» Fédéralisme à l'allemande et évolutions politiques

» « Métro, boulot, tombeau »

» Plus haute sera la prochaine tour

» Le Media Lab aux avant-postes du cybermonde

» Echec à la corruption au Brésil


Edição em inglês


» The logs of war

» Benjamin Netanyahu, best friend of the far right

» September: the longer view

» Afghan peace talks: Trump tweets, Taliban fights

» An inexhaustible myth in times of extreme adversity

» What happened to social solidarity?

» Sudan: conflict, violence and repression

» Russia's appointed billionaires

» Another end is possible

» Arms sales: the Swedish model


Edição portuguesa


» Edição de Setembro de 2019

» Portugal não pode parar?

» Quem elegeu Ursula von der Leyen?

» Edição de Agosto de 2019

» Plural e vinculado à esquerda

» Os talibãs de São Francisco

» Edição de Julho de 2019

» Inconsistências (ou o sono da razão?)

» Comércio livre ou ecologia!

» Edição de Junho de 2019


Aumento do Consumo das Matérias Primas

Provavelmente, Deus não é africano

A economia do continente já cresce 5,5% ao ano, duas vezes mais que em 1990. Mas há algo grave por trás dos números: a África caminha para ser, pela terceira vez, o espaço privilegiado de uma grande competição imperialista, o palco em que as potências disputarão riquezas e posições militares

José Luís Fiori
24 de abril de 2008

Cronologia da OPEP

A articulação dos principais países produtores de petróleo foi essencial para evitar o aviltamento eterno dos preços do combustível

1º de maio de 2006

Bem-vindos ao fim da Era Petróleo

O esgotamento das reservas é muito mais rápido que se supunha. Mas o consumo não para de crescer e podem surgir, entre os grandes importadores, disputas pelas fontes que restam

Nicolas Sarkis
1º de maio de 2006

Arábia Saudita, frágil solução

As reservas sauditas, grande esperança dos Estados Unidos para atender à crescente demanda por petróleo, estão mais perto do esgotamento do que se imagina

Michael T. Klare
1º de abril de 2006

As origens da nova crise do petróleo

As tensões geopolíticas, ou seja a degradação da situação no Iraque e na Arábia Saudita, e as compras especulativas ampliaram a alta dos preços do barril, que fixa suas raízes na evolução da oferta e da demanda, onde os sinais, apesar de opacos, apontam para aumento de necessidades e perda de fôlego da oferta

Nicolas Sarkis
1º de julho de 2004

Palavras-chave no mesmo grupo
[temas atuais]

Outros grupos de palavras-chave

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Destaques

» O planeta reage aos desertos verdes
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» A “América profunda” está de volta
» Finanças: sem luz no fim do túnel