Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Boaventura: para que o futuro seja de novo possível

» Seis elementos da conjuntura brasileira

» Trump quer a guerra – e conquista o establishment

» Sob Temer, a grilagem volta sem freios

» Tiradentes, herói sem nenhum caráter?

» Como pulsa hoje nosso desejo de rua?

» França: a esquerda vive, quando não se rende

» A indispensável Reforma Política

» Quilombolas: a longa batalha pelo território

» Bem-vindo à escola do século 19

Rede Social


Edição francesa


» La cause des femmes

» Des immigrés sans pays d'origine

» La Revue dessinée

» Le Courage

» La toute première fois

» Les oubliées de San Francisco

» « Agir en primitif, prévoir en stratège »

» L'assurance-maladie universelle en questions

» Bouillonnement antisystème en Europe et aux États-Unis

» La « grande accélération »


Edição em inglês


» Climate change as genocide

» How to lose the next war in the Middle East

» Trump, a symptom of what?

» Found in Cuba: the American dream (and nightmare)

» Through the bars

» Resurrecting the unholy trinity

» War in the Gulf (no, not that Gulf!)

» Demobilizing America

» The bloodstained rise of global populism

» Montreal global city


Edição portuguesa


» Militarismo: uma paixão francesa

» Edição de Abril de 2017

» A liberdade e o medo

» Outra vez a armadilha do voto útil?

» Canto Livre e Canção de Protesto

» União Europeia: para onde vai o pelotão da frente?

» A literatura, cimento que constrói mundos

» Tendências recentes do emprego dos jovens diplomados portugueses

» Edição de Março de 2017

» Offshores, defeitos e feitios


Cinema

A constatação da alteridade

Agathe Cléry pretende ser um filme sobre o racismo, com um roteiro que toma todas as precações possíves para não ser considerado ele mesmo racista. Se não é de modo algum crítico, social nem irônico, talvez ele seja simplesmente bom moço, politicamente correto

Bruno Carmelo
3 de fevereiro de 2009

A força e o peso do que não está

Em Lake Tahoe, Fernando Eimbcke encara um novo desafio: retratar a dor sem jamais mencioná-la diretamente, ou colocar em foco suas causas. O resultado é um filme inovador porém não-formalista, uma obra metafórica e provocadora sobre os sentidos da ausência

Bruno Carmelo
10 de novembro de 2008

Viagem com o Submarino Vermelho

Entrevista com o grupo de jovens cineastas que aceitou organizar uma mostra sobre cinema político no 19º Festival de Curtas de São Paulo. Em debate, a importância de 1968, quarenta anos depois, as novas relações entre arte e política e a atitude dos que decidem agir em vez de mergulhar na militância burocrática

Javier Cencig, Moara Passoni
5 de outubro de 2008

Linha de Passe: um gol de letra e um gol-contra

Em seu novo filme, Walter Salles e Daniela Thomas constroem uma história brasileira que debate, com profundidade e sutileza, a existência e os dramas humanos. Mas o cacoete de associar periferia a infelicidade dá à obra um tom de chavão e frustra a própria intenção de esperança do diretor

Eleilson Leite
22 de setembro de 2008

Memórias do Desenvolvimento será dois filmes

Dirigida por Miguel Coyula, obra homônima ao romance está focada em Sérgio, personagem principal, que surge como alguém existencialista e desconforme. Já O pai, a filha e o desconhecido, de Lorenzo Regalado, baseia-se na relação entre Sérgio e a filha que ele descobre ter em Cuba

Iana Cossoy Paro
10 de agosto de 2008

"Sérgio nunca estaria conformado. Por isso, identifico-me com ele"

Miguel Coyula, diretor de um dos dois filmes que estão surgindo a partir de Memórias do Desenvolvimento, explica como a obra dialoga com romance de Desnoes. Para cineasta, personagem principal expressa o sentimento — entre anárquico e apático — de sua geração diante da revolução cubana

Iana Cossoy Paro
10 de agosto de 2008

Memórias do Subdesenvolvimento, arte e revoluções

Edmundo Desnoes, romancista e inspirador de um filme que marcou o cinema cubano, conversa sobre seu processo criativo, as encruzilhadas da Ilha, política e literatura na América Latina, a banalidade do consumo e a importância do ato de narrar, como sentido da própria existência humana

Iana Cossoy Paro, Javier Cencig, Moara Passoni, Thiago Mendonça
8 de agosto de 2008

Imitar a "realidade" — e questionar seu valor...

Em Waltz With Bashir, Ari Folman usa animação para narrar episódio da história de Israel. Mas não retrata fatos, e sim memórias e sonhos — até o surpreendente final. Artifício traz à tona questões instigantes. Há documentário "objetivo"? Pode-se enxergar o mundo sem as lentes do que somos?

Bruno Carmelo
2 de agosto de 2008

Fernando Solanas: entre a Terra e as Nuvens, o Sonho

Em entrevista especial para Le Monde Diplomatique Brasil, um dos grandes cineastas latino-americanos contemporâneos descreve sua formação política, explica como ela influenciou sua obra e defende uma estética que articule investigação profunda da realidade com invenção formal incessante

Javier Cencig, Moara Passoni
27 de julho de 2008

O universal e o latino-americano: diálogos entrecruzados

Jornalismo-cinema: numa mesa imaginária, colagem de falas reais, personagens presentes ao 3º Festival, em São Paulo, debatem tanto as condições de produção e distribuição do cinema latino-americano quanto a possibilidade de um projeto estético que expresse a identidade da região

Javier Cencig, Moara Passoni
21 de julho de 2008

Imagens de um continente em busca de si mesmo

Filmes, debates e oficinas expõem, em São Paulo, estado da produção cinematográfica na América Latina. Festival reflete momento em que tanto o continente quanto seu cinema buscam novos rumos — mas já não o fazem com as lentes e projetos que marcaram o século 20

Iana Cossoy Paro
12 de julho de 2008

Adoção, comércio e poesia

Ao retratar o assalariamento de famílias adotivas, Foster Child expõe abismo social e alienação nas Filipinas. Mas o faz sem esquecer os laços de ternura que unem os pais de aluguel a seus filhos temporários, num sinal de que pode persistir humanidade, em meio ao que é precário ao extremo

Bruno Carmelo
29 de junho de 2008

Realidade, mentira ou Jogo de Cena?

Nova obra de Eduardo Coutinho é um "filme-tese" complexo e surpreendente. Ao embaralhar verdade e ficção, em depoimentos de mulheres que falam de parto e morte, diretor parece interessado em questionar as barreiras entre a representação do real e a do imaginário

Bruno Carmelo
5 de junho de 2008

Em O ano 01, a força de 1968

Produzido no início dos anos 70, com múltiplas referências à estética HQ, filme de Jacques Doillon imagina uma greve geral contra o capitalismo. Contra-sistema, contracultura, contra-cinema. Deliciosa, absurda e irreverente anarquia, indispensável quando o sistema se pretende avassalador

Bruno Carmelo
19 de maio de 2008

Zona do Crime, alienação e fascismo social

Três garotos favelados aproveitam-se de uma pane elétrica para vencer os muros de um condomínio de luxo. Em seu filme de estréia, o mexicano Rodrigo Plá vê a caçada movida contra eles como metáfora de uma sociedade que pratica a brutalidade permanentemente, quase sem enxergar que o faz

Bruno Carmelo
5 de maio de 2008

O modelo Nollywood

Desponta na Nigéria novo modo de fazer cinema. Milhões de DVDs, pequenas salas, alternativas à propriedade intelectual. Qualidade precária, porém crescente — e bebendo na imensa diversidade cultural do país. O maior produtor de filmes do mundo. Um modelo para não copiar mas, sim, para refletir

Felipe Macedo
24 de abril de 2008

Os estupradores castos

Deliver Us From Evil, da norte-americana Amy Berg, examina de modo impiedoso e indigesto a pedofilia na Igreja Católica — e sua inacreditável impunidade. Uma das provocações: numa religião em que o sexo é pecado, molestar uma criança não seria equivalente a transar com uma pessoa qualquer?

Bruno Carmelo
23 de abril de 2008

A reinvenção do cinema e os jurássicos

A digitalização e a internet podem transformar todo o processo cinematográfico, democratizando a produção e multiplicando as platéias. Mas, agarrada a seu monopólio, a indústria do audiovisual quer manter as tecnologias superadas e a idéia de que arte é para quem pode pagar

Felipe Macedo
10 de abril de 2008

Banheiro do Papa: engajamento agridoce

Comédia popular de beleza plástica e certos efeitos (como montagens aceleradas e enquadramentos acrobáticos), o filme de Fernandez e Charlone celebra a inventividade, o jeitinho brasileiro-latino, a recusa à melancolia. Falta-lhe a crítica política — aparentemente, sua intenção inicial

Bruno Carmelo
10 de abril de 2008

É tudo nosso!

Quase ausente em É tudo Verdade, audiovisual produzido nas periferias brasileiras reúne obras densas, criativas e inovadoras. Festival alternativo exibe, em São Paulo, parte destes filmes e vídeos, que já começam a ser recolhidos num acervo específico

Eleilson Leite
5 de abril de 2008

Mein Führer, ousadia e frustração

Lento e forçadamente debochado, o filme mais recente de Dani Levy pretende debater a relação entre Hitler e o poder. Mas, ao criar a imagem de um ditador pobre-coitado, converte-se em obra estéril, que não dialoga nem com a História, nem com a atualidade.

Bruno Carmelo
26 de março de 2008

Nós somos o público

A questão dos direitos do público tornou-se inadiável. As enormes transformações que estão ocorrendo nos meios de comunicação e circulação e intercâmbio da cultura exigem o estabelecimento de normas que nos garantam a condição de sujeitos — muito mais do que consumidores

Felipe Macedo
25 de março de 2008

Greenaway dialoga com Rembrandt

Em seu mais novo filme, diretor inglês debate as artes plásticas. Mas a abordagem — inovadora, ousada, livre de referências banais — perde-se, em parte, na tentativa de criar suspense policial e apontar, em Ronda Noturna, a imagem de um assassinato

Bruno Carmelo
17 de março de 2008

Filme debate o estado do mundo

Seis diretores aceitam desafio de organização portuguesa e produzem obra coletiva sobre o tempo em que vivemos. Contribuições enxergam crise e necessidade de mudanças, mas o fazem por meio de poesia e metáforas — exceto no caso do curta brasileiro de Vicente Ferraz...

Bruno Carmelo
6 de março de 2008

Hou Hsiao Hsien celebra a criação

Em Le Voyage du Ballon Rouge, novo filme do diretor chinês, os artistas são trabalhadores comuns, que andam pelas ruas, fazem compras, pagam aluguel. Mas uma série de surpresas estéticas sugere quanto é singular o seu ofício: propor outras formas, ousadas e inventivas, de enxergar o mundo e a vida

Bruno Carmelo
28 de fevereiro de 2008

A morte é para toda a vida

Coluna revê El espíruto de la colmena (1973), primeiro filme de Victor Erice. Muito mais que homenagem ao cinema, ou debate sobre influência da TV, obra investiga o amadurecimento, em especial o trauma provocado pela noção de que teremos fim

Bruno Carmelo
21 de fevereiro de 2008

Como se não fosse ficção

Abdellatif Kechiche dá ares de documentário a La Graine et le Moulet, seu novo filme — talvez para fundir prosa e poesia e criar obra sutil em que afirma, sem descambar para o panfleto, a igualdade entre franceses e marroquinos, cristãos e muçulmanos

Bruno Carmelo
31 de janeiro de 2008

XXY aborda um tabu

Diretora argentina encara o desafio de tratar do hermafroditismo, um tema quase ausente do cinema. Mas falta uma pitada de ousadia: opção por narrativa lateral, baseada sempre em metáforas e alusões, produz clima opressivo, que contrasta com humanismo da proposta

Bruno Carmelo
24 de janeiro de 2008

Garage: o mito do homem bom

Filme irlandês premiado em Cannes traça, delicado e flertando com o humor negro, o retrato de um ser solitário, que não tem idéias próprias nem opiniões divergentes. Alguém tão puro que não encontrou seu lugar na sociedade

Bruno Carmelo
17 de janeiro de 2008

California Dreamin’ e os absurdos do poder

Premiado em Cannes, filme de Cristian Nemescu serve-se da comédia e do absurdo para revelar impasses da autoridade, impotência oculta do militarismo e limites de certas resistências. Mesmo inconclusa, por morte do diretor, obra revela ascensão do novo cinema romeno

Bruno Carmelo
12 de janeiro de 2008

A revolução do Cine Falcatrua

Um cineclube ligado à universidade desperta a fúria das distribuidoras de audiovisual ao exibir, sem fins de lucro, filmes baixados por internet. Disputa revela como é necessário superar, em defesa do público e dos artistas, os limites estreitos da "propriedade intelectual"

Bruno Cava
29 de dezembro de 2007

Suspiria, arte e sentidos

Avesso às fórmulas e clichês dos filmes de terror, o italiano Dario Argento produz obras marcadas por cenários, tons e música incomuns; tempo e espaço não-lineares; debates psicanalíticos. Texto inaugura nova coluna do Diplô, agora sobre cinema e diversidade

Bruno Carmelo
28 de dezembro de 2007

O ressentimento da tropa

Tropa de Elite erra o alvo ao denunciar a suposta cumplicidade da classe média com o crime. O ataque serve de álibi para subestimar os preconceitos que marcam a ação policial e esquecer que uma nova polícia só seria possível num país transformado

Laurindo Dias Minhoto
23 de novembro de 2007

Todos os dias da Semana

Programação completa da Semana de Arte Moderna da Periferia

Eleilson Leite
2 de novembro de 2007

O biscoito fino das quebradas

Semana de Arte Moderna da Periferia começa dia 4, em São Paulo. Programa desmente estereótipos que reduzem favela a violência, e revela produção cultural refinada, não-panfletária, capaz questionar a injustiça com a arma aguda da criação

Eleilson Leite
2 de novembro de 2007

Últimos dias da Argélia francesa

O ano de 1962, quando a Argélia viveu uma carnificina, é retratado ou contado pelo olhar de crianças. Cartouches gauloises, um filme de Mehdi Charef, ultrapassa a esfera local da tragédia. Amplia as reflexões para a tragédia mundial e humana

Tahar Ben Jelloun
6 de setembro de 2007

Documentários de combate

Com baixos orçamentos e cronogramas apertados, a Brave News produz filmes que denunciam a indústria da guerra, a corrupção política e o poder das corporações. E já diversificou sua linha de ação, quebrando o monopólio das grandes distribuidoras

Christian Christensen
6 de setembro de 2007

Kiarostami e Erice

A exposição itinerante ”Correspondências” propõe um diálogo entre as obras cinematográficas de Víctor Erice e Abbas Kiarostami. Por meio da troca de "cartas filmadas", cada qual lança seu olhar sobre a obra do outro

Alain Bergala
6 de setembro de 2007

"As crianças me ensinaram"

Abbas Kiarostami propõe: "Se elas não podem nos compreender, é porque temos um ponto fraco: não conseguimos produzir um pensamento simples. E quando o cinema assume um tom sentencioso, amargo, é porque não consegue se exprimir"

Abbas Kiarostami
6 de setembro de 2007

Hollywood vê o pós-11 de setembro

Surpresa: ao contrário do que ocorreu durante a II Guerra, o cinema norte-americano não enxerga o "combate ao terrorismo" por um único ângulo

Civan Gürel , Jean-Marc Genuite, Mehdi Derfoufi
11 de outubro de 2006

O coral em nossas cabeças

No documentário político La Rabbia, agora disponível em DVD, Pasolini reproduz, por meio das vozes de dois narradores, o efeito do choregus grego: despertar nossas lembranças e expor o presente que nos dilacera, para tentar frear o eticídio e resgatar o direito ao sonho

John Berger
1º de agosto de 2006

Pasolini, iconoclasta e indispensável

Trinta anos após seu assassinato, o cineasta e escritor italiano é mais atual que nunca. Ele soube fazer de sua arte a busca original de uma alternativa tanto ao capitalismo quanto às velhas formas de combatê-lo

Guy Scarpetta
1º de fevereiro de 2006

Hollywood na era da produção globalizada

Os Estados Unidos edificaram a mais poderosa das indústrias cinematográficas porque Hollywood sempre soube se adaptar aos modelos de produção dominantes. Hoje, ao adotar as receitas da globalização, a fábrica dos sonhos embarca na uniformização e nivela sua produção por baixo

Harvey B. Feigenbaum
1º de setembro de 2005

Capitalistas, sim, mas zen...

Em seu episódio final de Guerra nas Estrelas, George Lucas não escapa da influência de uma versão ocidental do budismo, que nos permitiria aceitar e participar da engrenagem dos mercados, desde que mantendo uma distância interna

Slavoj Zizek
1º de maio de 2005

O cinema como religião

Os mistérios da relação passional dos indianos com seu cinema, que atrai diariamente cerca de 15 milhões de pessoas, e fez com que nenhum outro país tenha exacerbado tanto a extrema porosidade entre a vida real e o cinema

Elisabeth Lequeret
1º de agosto de 2004

O Quebec com a câmera na mão

Com dificuldades financeiras e pouca penetração, o cinema do Quebec adota as novas tecnologias e se transforma num cinema de combate, atuando em todas as frentes, da defesa da língua à ecologia, do racismo ao movimento anti-globalização

Roger Bourdeau
1º de outubro de 2003

Paradoxos do cinema iraniano

Nas últimas duas décadas, o cinema iraniano virou importante produto de exportação. A revolução islâmica mudou sua face, mas não prejudicou sua ascenção no exterior. Até onde esse sucesso estaria ligado às próprias dificuldades do país?

Javier Martin, Nader Takmil Homayon
1º de setembro de 2003

Olhares argentinos

Contemporânea à excelente safra de filmes de ficção argentinos, mostra de documentários revela o país espoliado pela crise e pelo modelo neoliberal que levou cerca de 50% de sua população, antes predominantemente de classe média, a viver abaixo da linha da pobreza

Carlos Pardo
1º de junho de 2003

A marginalização da produção independente

Se forem considerados apenas os números, 2002 foi um ano de boa safra para o cinema francês:163 filmes, dos quais 67 são obras de estréia do autor. Várias mudanças, entretanto, deixam dúvidas sobre a vitalidade do cinema independente.

Carlos Pardo
1º de maio de 2003

Percursos íntimos e políticos

Atento e simples, o documentário ’Serás comunista, meu filho!’, do francês Jean-Christophe Victor, convida as pessoas a refletirem sobre a transmissão de valores entre gerações e o combate que as pode unir

Philippe Lafosse
1º de março de 2003

O novo cinema independente chinês

Uma nova geração de jovens diretores chineses ganha espaço no cinema chinês: ao invés dos temas épicos e nostálgicos de seus antecessores, da “quinta geração”, estes querem rodar filmes realistas e atuais, sobre uma sociedade em transformação

Berenice Reynaud
1º de fevereiro de 2003

A identificação dos assassinos natos

O filme ’Minority Report’, de Steven Spielberg, mostra um mundo em que assassinos são presos antes de cometerem os crimes... Há mais de um século, criminologistas e policiais vêm tentando aperfeiçoar um método “científico” de prevenção do crime

Neil Davie
1º de dezembro de 2002

Retrato de um adolescente

A personagem central do filme ’Sweet Sixteen’ poderia ser qualquer um desses jovens que é possível encontrar em qualquer cidade ocidental contemporânea, devastada pela paralisação das atividades econômicas e pelo processo de desindustrialização

Carlos Pardo
1º de dezembro de 2002

O Mal e o menino salvador

Na época do fim de ano, os filmes ’Harry Potter e a câmara secreta’ e o ’Senhor dos anéis II, As duas torres’ invadem as salas. Com um ponto em comum: a tarefa de salvar o mundo nas mãos de uma criança e o “Bem” combatendo os “guerreiros do Mal”

Isabelle Smadja
1º de dezembro de 2002

O Zorro libertário do audiovisual

O novo filme de Pierre Carles não é um ajuste de contas, como já foi dito, mas, principalmente, um aperfeiçoamento, um complemento – útil e irresistivelmente cômico – de seus dois trabalhos anteriores

Carlos Pardo
1º de novembro de 2002

Uma reabilitação indecente

Em agosto, o mundo inteiro viu, leu e ouviu a glorificação dos 100 anos de Leni Riefenstahl. Nas entrelinhas da celebração unânime da cineasta do nazismo, percebia-se: “Esqueça a política. Valorize a estética.” Só que, enquanto artista, Riefenstahl é muito pobre

Lionel Richard
1º de outubro de 2002

A contribuição do filme estrangeiro

Na França, nove em cada dez ingressos vendidos são de filmes franceses ou norte-americanos, o que limita as visões do mundo. No entanto, existe um público que, às vezes, transforma em sucesso um filme tailandês ou argentino pouco promissor

Philippe Lafosse
1º de julho de 2002

O desejo do maravilhoso

O público, indiscutivelmente, está incrivelmente ávido pelo maravilhoso, e não apenas no que se refere às imagens – ainda que, devido à magia de Hollywood e à lógica do lucro, seja em imagens, em última instância, que tudo se resume na nossa sociedade

1º de março de 2002

A resistência do cinema de arte

Das 5.103 salas existentes na França, 1.200 são classificadas como “cinemas de arte”. Há vida, portanto, fora do grande circuito comercial. E se o cinema francês teve sucesso em 2001, o trabalho minucioso das salas independentes tem muito a ver com isso

Philippe Lafosse
1º de março de 2002

News time”, filmando a vida na Palestina

Depois de uma tentativa infrutífera junto aos vizinhos, cuja história de amor ela filmava e que abandonaram a filmagem fugindo da violência, ela se interessa pela vida de quatro adolescentes, dos quais observa os vaivéns cotidianos sob sua janela

1º de dezembro de 2001

Por que a direita vence na Espanha

O Partido Popular, de direita, obteve maioria absoluta nas eleições de 12 de março, na Espanha. Como poderia um partido historicamente ligado à ditadura e seu herdeiro direto ter uma vitória tão estrondosa? A análise dos filmes de Pedro Almodóvar ajuda a responder a estas perguntas

José Vidal Beneyto
12 de abril de 2000

Quando o cinema fez guerrilha contra os EUA

Um quarto de século após a derrota norte-americana, vale a pena lembrar os documentários de cineastas independentes, que ajudaram a juventude a enxergar os horrores da guerra e a levantar-se contra ela

Ignacio Ramonet
12 de abril de 2000

A Comuna de Paris chega às telas

Autor de alguns dos melhores filmes políticos das últimas décadas, o inglês Peter Watkins termina uma obra atraente tanto pelo tema quanto pela narrativa, que estimula o distanciamento e a crítica do espectador. A dúvida é: "La Commune" chegará ao Brasil?

Philippe Lafosse
12 de março de 2000

Crime, pornografia e desprezo pelo público

Uma parcela dos diretores franceses contemporâneos parece mergulhar num naturalismo sórdido. Seus filmes revelam o fascínio pela decadência, o desespero e a morte

Carlos Pardo
12 de fevereiro de 2000

Palavras-chave no mesmo grupo
[temas permanentes]

Outros grupos de palavras-chave

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Destaques

» O planeta reage aos desertos verdes
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» A “América profunda” está de volta
» Finanças: sem luz no fim do túnel