Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Direito à Creche, luta rebelde

» Eleições e novo governo: o que revogar

» Argentina: nada será como antes

» Um caixão grávido de luz

» Uma alternativa ao Projeto do Veneno

» Ciência no Brasil: entre “inovacionismo” e declínio

» A banalização da violência doméstica

» Relações Internacionais: um olhar marxista

» O trabalho do tempo

» Direito ao aborto na Argentina: Vencemos!

Rede Social


Edição francesa


» La gauche américaine découvre la « justice écologique »

» Spectaculaire victoire des camionneurs américains

» Le vagabondage des déchets toxiques

» Le regard vide de V. S. Naipaul

» Les syndicats américains entre le déclin et un nouvel espoir

» Marchandage territorial au Swaziland

» Comment les fortes fluctuations du prix du sucre pénalisent les pays sous-développés exportateurs

» Deux visions opposées de l'avenir du socialisme

» Tentation et peur de l'histoire

» Innovation technologique et fonction sociale


Edição em inglês


» Gunrunning USA

» Ayn Rand's Promethean myth

» Iranians can't wait till 2020

» The legacy of infinite war

» The entropy wars

» Journalism in the age of Trump

» Meat goes out of style

» Where did you go to college, Daddy?

» How Morales stays in power

» Waiting in line to reach the dream


Edição portuguesa


» Que alterglobalismo?

» Atolamento saudita no Iémen

» Escalada

» Edição de Agosto de 2018

» Na construção do senso comum

» A fábula do 31 de Agosto de 2013

» Edição de Julho de 2018

» A divergência europeia

» O capricho do príncipe

» Edição de Junho de 2018


Panamá

A lei, ora, a lei...

Os Estados Unidos apóiam seqüestros em território venezuelano e homenageiam paramilitares na fronteira da Colômbia

Hernando Calvo Ospina
1º de fevereiro de 2005

Nas fronteiras do Plano Colômbia

Do Panamá à Venezuela, o Plano Colômbia consolida a política de ingerência americana na região e viola a soberania dos países, provocando crises diplomáticas que chegam à beira de conflitos militares

Hernando Calvo Ospina
1º de fevereiro de 2005

A “rebelião espontânea” de 1903

Em dezembro de 1999, o Panamá recuperou a soberania do canal. A Colômbia, no entanto, jamais recuperou o Panamá, província que lhe pertencia e lhe foi surrupiada por aventureiros internacionais em função de objetivos estratégicos comerciais

Hernando Calvo Ospina
1º de novembro de 2003

O Panamá recupera seu canal

Faltam poucos dias para que os EUA restituam o canal aberto entre 1903 e 1914 e deixem uma zona de 1474 quilômetros quadrados onde exerciam total soberania. Mas a presença estrangeira (agora também chinesa…) no Panamá continua enorme, e Washington mantém amplas prerrogativas militares sobre o país que criou artificialmente, no início do século.

Maurice Lemoine
1º de dezembro de 1999

Palavras-chave no mesmo grupo
[países]

Outros grupos de palavras-chave

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Destaques

» O planeta reage aos desertos verdes
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» A “América profunda” está de volta
» Finanças: sem luz no fim do túnel