Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Boaventura: para que o futuro seja de novo possível

» Seis elementos da conjuntura brasileira

» Trump quer a guerra – e conquista o establishment

» Sob Temer, a grilagem volta sem freios

» Tiradentes, herói sem nenhum caráter?

» Como pulsa hoje nosso desejo de rua?

» França: a esquerda vive, quando não se rende

» A indispensável Reforma Política

» Quilombolas: a longa batalha pelo território

» Bem-vindo à escola do século 19

Rede Social


Edição francesa


» Glossaire

» « Ce sont les entreprises qui créent l'emploi »

» Deux jeunesses face à la « loi travail »

» Condamnés à s'entendre

» Les patrons ont-ils lu Marx ?

» Le PIB, une mesure qui ne dit pas tout

» Un demi-siècle de diplomatie wahhabite

» Tous les totalitarismes se valent

» Le monde selon Donald Trump

» Le Sahel entre deux feux djihadistes


Edição em inglês


» Whistleblowers, moral injury, and endless war

» Forty-five blows against democracy

» Memory loss in the garden of violence

» Iran elections: presidential debates or reality TV show?

» The American way of war is a budget-breaker

» The hazards of military worship

» Mosul on my mind

» Forbidden questions?

» The empire expands

» Making sense of the deportation debate


Edição portuguesa


» Os genes do euro e as vacas que não voam

» Agitação anti-sistema na Europa e nos Estados Unidos

» Crise e estagnação no labirinto

» Edição de Maio de 2017

» O desígnio de Marcelo

» O Estado profundo

» Militarismo: uma paixão francesa

» Edição de Abril de 2017

» A liberdade e o medo

» Outra vez a armadilha do voto útil?


Zapatismo

A "outra campanha" zapatista

Às vésperas de uma campanha eleitoral que pode levar a esquerda ao poder pela primeira vez em décadas, o ’subcomandante’ Marcos propõe a mobilização autônoma da sociedade

Fernando Matamoros Ponce
1º de fevereiro de 2006

Os dez anos da rebelião zapatista em Chiapas

Em janeiro de 1994 a notícia da sublevação zapatista obteve eco internacional, vital à insólita rebelião dos esquecidos pelo “milagre mexicano”. Desde então, o zapatismo teve o êxito de influenciar profundamente os espíritos, muito além do México

Cronologia

Bernard Duterme
1º de janeiro de 2004

Uma década de guerrilha
1º de janeiro de 2004

Resistência dos índios no estado mexicano de Oaxaca

A militarização das terras indígenas de Chiapas e dos estados de Oaxaca e Guerrero, constitui a única resposta dada à resistência que as populações fazem ao Plano Puebla Panamá e ao Nafta, que arruína a agricultura mexicana

Cédric Gouverneur
1º de julho de 2003

Guerra dissimulada

Com o objetivo de “limpar” a área da floresta lacandona, o governo mexicano doou mais de 600 mil hectares a uma tribo indígena praticamente em extinção. Assim, o último pedaço de floresta virgem poderá ser integrado ao projeto Puebla-Panamá

Hermann Bellinghausen
1º de dezembro de 2002

Os filhos de Zapata
Ramón Chao
12 de fevereiro de 2000

"Chegou a hora da sociedade civil"

Em entrevista exclusiva ao Diplô, o líder dos zapatistas diz que o movimento tem fôlego para continuar resistindo, analisa os impasses da esquerda e expõe sua teoria sobre como restabelecer, numa sociedade transformada, as "pontes entre o povo e a política"

Manuel Vázquez Montalbán
2 de dezembro de 1999

Palavras-chave no mesmo grupo
[temas permanentes]

Outros grupos de palavras-chave

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Destaques

» O planeta reage aos desertos verdes
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» A “América profunda” está de volta
» Finanças: sem luz no fim do túnel