Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Aos super ricos, os super genes?

» A Ideologia da Mineração está em xeque

» Orçamento 2020 expõe o Bolsonaro das elites

» A esquecida questão da desigualdade energética

» Crônica de Cuba, em incerta transição

» “Direitos Já”: Uma perigosa contradição

» Cinema: Espelhos deformantes

» As mentiras da ciência a serviço do mercado

» Anatomia da próxima recessão global

» Passo a passo para frear a devastação da Amazônia

Rede Social


Edição francesa


» Le Media Lab aux avant-postes du cybermonde

» Echec à la corruption au Brésil

» Les beaux jours de la corruption à la française

» Parler français ou la « langue des maîtres » ?

» Au Portugal, austérité et contestation

» Le piège du 11-Septembre

» Quand la gomme arabique fait tanguer l'Amérique

» Au Kosovo, la « sale guerre » de l'UCK

» L'école publique à l'encan

» Le régime de Khartoum bousculé par la sécession du Sud


Edição em inglês


» September: the longer view

» Afghan peace talks: Trump tweets, Taliban fights

» An inexhaustible myth in times of extreme adversity

» What happened to social solidarity?

» Sudan: conflict, violence and repression

» Russia's appointed billionaires

» Another end is possible

» Arms sales: the Swedish model

» Soft power influence in the Arabian Gulf

» Life with bribes and kickbacks


Edição portuguesa


» Edição de Setembro de 2019

» Portugal não pode parar?

» Quem elegeu Ursula von der Leyen?

» Edição de Agosto de 2019

» Plural e vinculado à esquerda

» Os talibãs de São Francisco

» Edição de Julho de 2019

» Inconsistências (ou o sono da razão?)

» Comércio livre ou ecologia!

» Edição de Junho de 2019


novembro 2004


A Turquia e a vocação européia

Sob o pano de fundo do “choque de civilizações”, a possibilidade de entrada do mais laico país muçulmano na União Européia acende debates e evidencia a atual angústia do mundo ocidental por uma identidade diante do Islã


Ignacio Ramonet

O Sul e o ordinário etnocentrismo do desenvolvimento

Em 2003, o Monde diplomatique publicou o artigo "Por uma sociedade de decrescimento". Desde então, o tema tornou-se objeto de debate dentro do movimento alterglobalista e está longe de se esgotar. Este artigo apresenta o que "partidários do decrescimento" propõem aos países que sonham ser como o "Primeiro Mundo"


Serge Latouche

Sabendo usar não vai faltar

Para acolher em nosso planeta mais 4 bilhões de seres humanos no futuro, com moradia, educação, saúde e alimentação, é preciso energia. Ao invés da inquietação com a alta do barril do petróleo, uma opção é aprendermos coletivamente a diminuir o seu consumo


Benjamin Dessus

Uma Europa da esperança

Filósofo e escritor recentemente falecido, Derrida sempre ancorou sua reflexão sobre questões contemporâneas, o que lhe valeu inúmeras críticas. Em sua homenagem, publicamos uma de suas últimas intervenções públicas, a da festa do cinqüentenário do Monde diplomatique, na qual ele convoca a Europa a assumir o papel que lhe cabe na construção de uma outra globalização


Jacques Derrida

Uma prática velha como o mundo

As organizações militares privadas prosperaram nos períodos de transição sistêmica quando, sob governos enfraquecidos, poderosas forças militares encontravam-se disponíveis no mercado, como no fim da Idade Média, quando contribuíram para a destruição total da ordem feudal


Peter Warren Singer

O grande negócio da guerra

A terceirização avançada do sistema de defesa americano traz conseqüências para o pós-guerra no Iraque, que recebe empresas de segurança privada que fazem, às vezes, de força de ocupação, disseminando caos e violência


Sami Makki

Nova geração de cães de guerra

Estão de volta à cena africana os personagens que fizeram história nas guerras anticoloniais. Agora de olho no petróleo, grandes potências voltam a lançar mão dos selvagens cães de guerra


Philippe Leymarie

Privatização assassina do conflito colombiano

O plano Colômbia legalizou as atividades realizadas há anos por empresas militares privadas na guerra contra as guerrilhas, diminuindo a necessidade de presença ostensiva de militares norte-americanos que, no entanto, mantêm o controle dessas operações


Hermano Ospina

Nosso amigo Saddam

Como as empresas e os governos ocidentais, em especial o dos Estados Unidos, apoiaram a ascensão de Saddam, a ditadura de Saddam, as guerras de Saddam e os crimes de Saddam


Barry Lando, Michel Despratx

Vizinho poderoso e espoliador

A história das relações entre Timor Leste e Austrália inclui violação de resoluções da ONU, desrespeito a fronteiras e espoliação dos principais recursos naturais do país


Jean-Pierre Catry

Receita americana para reprodução da elite

Como o sistema educacional norte-americano joga fora as idéias de “concorrência” e mérito para garantir que os filhos da elite tenham lugar cativo em um clube fechado de proteção e reprodução de seus quadros


Rick Fantasia

A esperança viva dos palestinos

Morto na quinta-feira, 11 de novembro, o presidente Yasser Arafat era o símbolo da aspiração dos palestinos por um Estado Nacional e pela Independência


Alain Gresh

A visão corrosiva dos artistas israelenses

Raros são os países onde o impacto da história é a tal ponto inseparável de sua evolução artística. Hoje a arte de Israel reflete a desconstrução do mito sionista e o desgosto destes artistas diante da mortandade e do conflito interminável a que assistem


Itzhak Goldberg

Um muro condenado

Enfrentando toda espécie de obstrução criada para que não se pronunciasse sobre o tema, a Corte Internacional de Justiça condenou vigorosamente o projeto israelense de confinamento dos palestinos, abrindo caminho jurídico para por fim a essa construção ilegal


Willy Jackson

Miséria e guerra santa

O surgimento de organizações islâmicas radicais, extremamente violentas, ganha força nas favelas abandonadas pelo Estado, onde se fabricam as condições de uma revolta desesperada


Selma Belaala

Da guerra colonial ao terrorismo de Estado

Os 55 dias da batalha de Dien Bien Phu, que determinaram a derrota do Exército francês pelos vietnamitas, abriram caminho para a descolonização da África, mas também para a “guerra suja” no Cone Sul


Maurice Lemoine

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Destaques

» O planeta reage aos desertos verdes
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» A “América profunda” está de volta
» Finanças: sem luz no fim do túnel
Mais textos