Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Capital, pandemia e os papéis do feminismo

» Na pandemia, fermenta o Comum

» Literatura periférica, borbulhante e singular

» Epidemias e a queda do céu

» A Quarentena, o desencanto e os homens de gravata

» Contra o cinismo de 1%, a Reforma Tributária

» O fantasma de 1929 está vivo

» Contra a pandemia, a opção solidária

» Pandemia implodirá a Segurança Pública?

» Filmes para desembrutecer o coração

Rede Social


Edição francesa


» Hobsbawm (1917-2012), un itinéraire dans le siècle

» L'Afrique, cobaye de Big Pharma

» Dépeçage des libertés publiques

» Punir le viol

» Stefan Zweig ou l'horreur de la politique

» Le refus de Sartre

» Une guerre tous azimuts

» Parrain privé, chaîne publique

» « Big Pharma », ou la corruption ordinaire

» Ravages cachés du sous-emploi


Edição em inglês


» To our readers

» Bangsamoro: Philippines' new Muslim-majority region

» Artist and filmmaker

» Looking without blinking

» Politics of city diplomacy

» The return of the city-state

» Philippines revives self-rule for Bangsamoro

» Marawi, the Philippines' ruined city

» Impasse in Morocco

» And now get lost, France!


Edição portuguesa


» Edição de Março de 2020

» Um Brexit para nada?

» A precariedade não é só dos precários

» Edição de Fevereiro de 2020

» O que Donald Trump permite…

» As marcas do frio

» Edição de Janeiro de 2020

» Embaraços externos

» De Santiago a Paris, os povos na rua

» Que prioridades para uma governação mais à esquerda?


outubro 2008


Como está surgindo o neotalebã

No Paquistão e Afeganistão articula-se uma convergência letal entre os que têm acesso à ideologia da Al Qaeda e grupos islâmicos com formação militar. Por que isso é o triste resultado da ofensiva anti-islâmica dos EUA


Syed Saleem Shahzad

O contraterrorismo global

A cultura do medo é semeada cotidianamente no Ocidente por meio de restrições migratórias, da xenofobia e do sacrifício das conquistas democráticas. Em nome da luta antiterrorista, criou-se uma sociedade global dividida e apavorada, pronta para aceitar práticas desumanas de tortura


Didier Bigo

Planeta-prisão

O Gulag não existe mais. Existem, sim, milhões de indivíduos que hoje trabalham sob condições semelhantes às daquele tempo. Submetidos ao jogo do mercado, os governos impõem, por meio da lei, da força e de ameaças econômicas e de desinformação, regimes de “morte civil” em massa


John Berger

América Latina reduz dependência dos EUA

Sem alarde, o antigo “quintal” dos Estados Unidos deixa para trás sua histórica subordinação a Washington, buscando novos parceiros fora do continente e fortalecendo a capacidade de ação estatal. A Doutrina Monroe (“a América para os americanos”... do Norte) está se desvanecendo, lentamente


Juan Gabriel TokaTlian

McCain e Obama: as idéias sobre política externa

Embora os dois candidatos se mantenham no terreno do discurso aceitável pelo “mainstream” da política americana, há nuances significativas. A discordância mais profunda diz respeito à atitude perante a Rússia: enquanto Obama defende o diálogo, McCain aposta em um confronto nos moldes da Guerra Fria


Michael T. Klare

O patriotismo de cada um
Serge Halimi

Os democratas na conquista do Oeste

Campanha de Obama decide enfrentar os republicanos em seu reduto mais forte – uma região onde o eleitorado, rural e conservador, adora armas, rejeita o aborto, abomina ambientalistas e desconfia de tudo que tem a ver com o Estado


Serge Halimi

O dia em que o Fed se tornou socialista

Na iminência de uma quebradeira apocalíptica, os chefes da Reserva Federal e do Tesouro americano jogam no lixo os sagrados dogmas liberais e orquestram um resgate-monstro que inclui nacionalizações de dar inveja a Hugo Chávez. Mas o cassino financeiro continua, com apostas cada vez mais altas


Frédéric Lordon

Fannie Mae e Freddie Mac vão para o brejo

Criadas pelo Estado para facilitar o acesso à casa própria, as duas gigantes do crédito imobiliário mergulharam no cassino da especulação. Seus dirigentes, movidos pela lógica do lucro máximo, cometeram falcatruas para engordar os ganhos pessoais. O resultado foi uma falência de US$ 5,4 trilhões


Ibrahim Warde

O preço da saúde na África

Entre os desafios que os africanos têm de enfrentar cotidianamente, a busca por tratamento médico adequado é um problema central. Enquanto a saúde pública tenta se reerguer, o modelo privado predomina e todos os anos milhões de vidas de camponeses e trabalhadores pobres são perdidas


Valéry Ridde

Por um mundo sem muros

Seja por razões políticas, econômicas ou sociais, os migrantes somam hoje 160 milhões de pessoas. Fruto de intenso debate sobre o problema, a II Declaração de Rivas, subscrita por mais de 2 mil movimentos e organizações de 90 países, reafirma a importância de respeitar os direitos humanos e combater a desigualdade


O folhetim da discórdia

Um casal muçulmano que resolve seus problemas por meio do diálogo, consome bebidas alcoólicas e faz sexo antes do casamento. Estes são os protagonistas da série turca Noor, que tem registrado uma audiência estrondosa no mundo árabe e provocado debates fervorosos sobre a vida a dois dentro do Islã


Julian Clec’h

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Destaques

» O planeta reage aos desertos verdes
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» A “América profunda” está de volta
» Finanças: sem luz no fim do túnel
Mais textos