'Enviar matéria', 'envoyer' => 'Enviar', 'reference_de' => 'a referência de', 'par_courriel' => 'por email', 'a_destination' => 'Enviar para:', 'donnees_optionnelles' => 'Dados opcionais', 'separe_virgule' => 'separe com vírgulas se escrever mais de um', 'sujet' => 'Assunto', 'titre_vouloir' => 'Título da mensagem', 'nom' => 'Seu nome', 'adresse' => 'Seu e-mail', 'texte' => 'Texto que irá junto com a mensagem', 'envoi' => 'Enviar', 'annuler' => 'Cancelar', 'enviar_title' => 'Enviar referência deste documento por email', 'enviar_por_email' => 'Enviar', 'referencia' => 'A referencia de', 'enviado' => 'foi enviado a:', 'sentimos' => 'Sentimos muito', 'problema' => 'Houve um problema e não se pôde enviar a mensagem', 'hola' => 'Olá. Talvez esta informação possa lhe interessar.', 'leer' => 'Leia mais...', 'enviado_por' => 'Enviado por: ', 'direction' => 'mas sem um endereço eletrônico válido', 'podemos' => 'não podemos enviar a mensagem', 'fermer' => 'fechar', 'documento' => 'Olá. Talvez este documento de', 'interesar' => 'possa lhe interessar.', 'descargarte' => 'Na página web poderá fazer o download de:', 'source' => 'fonte', ); ?> 'Envoyer l\'article', 'envoyer' => 'Envoyer', 'reference_de' => 'la référence de', 'par_courriel' => 'par courrier électronique', 'a_destination' => 'Envoyer á l\'adresse:', 'donnees_optionnelles' => 'Données optionnelles', 'separe_virgule' => 'séparer les adresses par des virgules si vous écrivez á plusieurs personnes', 'sujet' => 'Sujet', 'titre_vouloir' => 'Titre du message', 'nom' => 'Nom', 'adresse' => 'Adresse mail', 'texte' => 'Vous pouvez ajouter un texte', 'envoi' => 'Envoyer', 'annuler' => 'Annuler', 'enviar_title' => 'envoyer l\'article par mail', 'enviar_por_email' => 'envoyer par mail', 'referencia' => 'La référence de ', 'enviado' => 'a été envoyé à:', 'sentimos' => 'désolé', 'problema' => 'Il y a eu un problème et le courrier n\'a pas pu être envoyé', 'hola' => 'Salut. Cet article t\'interéssera peut-être ', 'leer' => 'Lire la suite...', 'enviado_por' => 'Envoyer par : ', 'direction' => 'mais sans une adresse de courrier électronique valable', 'podemos' => 'nous ne pouvons pas envoyer le message', 'fermer' => 'fermer', 'documento' => 'Salut, les documents de', 'interesar' => 'pourraient t\'intéresser', 'descargarte' => 'Si vous visitez le site vous pourrez télécharger les documents suivants :', 'source' => 'Source', ); ?> 'Enviar matéria', 'envoyer' => 'Enviar', 'reference_de' => 'a referência de', 'par_courriel' => 'por email', 'a_destination' => 'Enviar para:', 'donnees_optionnelles' => 'Dados opcionais', 'separe_virgule' => 'separe com vírgulas se escrever mais de um', 'sujet' => 'Assunto', 'titre_vouloir' => 'Título da mensagem', 'nom' => 'Seu nome', 'adresse' => 'Seu e-mail', 'texte' => 'Texto que irá junto com a mensagem', 'envoi' => 'Enviar', 'annuler' => 'Cancelar', 'enviar_title' => 'Enviar referência deste documento por email', 'enviar_por_email' => 'Enviar', 'referencia' => 'A referencia de', 'enviado' => 'foi enviado a:', 'sentimos' => 'Sentimos muito', 'problema' => 'Houve um problema e não se pôde enviar a mensagem', 'hola' => 'Olá. Talvez esta informação possa lhe interessar.', 'leer' => 'Leia mais...', 'enviado_por' => 'Enviado por: ', 'direction' => 'mas sem um endereço eletrônico válido', 'podemos' => 'não podemos enviar a mensagem', 'fermer' => 'fechar', 'documento' => 'Olá. Talvez este documento de', 'interesar' => 'possa lhe interessar.', 'descargarte' => 'Na página web poderá fazer o download de:', 'source' => 'fonte', ); ?> 'Envoyer l\'article', 'envoyer' => 'Envoyer', 'reference_de' => 'la référence de', 'par_courriel' => 'par courrier électronique', 'a_destination' => 'Envoyer á l\'adresse:', 'donnees_optionnelles' => 'Données optionnelles', 'separe_virgule' => 'séparer les adresses par des virgules si vous écrivez á plusieurs personnes', 'sujet' => 'Sujet', 'titre_vouloir' => 'Titre du message', 'nom' => 'Nom', 'adresse' => 'Adresse mail', 'texte' => 'Vous pouvez ajouter un texte', 'envoi' => 'Envoyer', 'annuler' => 'Annuler', 'enviar_title' => 'envoyer l\'article par mail', 'enviar_por_email' => 'envoyer par mail', 'referencia' => 'La référence de ', 'enviado' => 'a été envoyé à:', 'sentimos' => 'désolé', 'problema' => 'Il y a eu un problème et le courrier n\'a pas pu être envoyé', 'hola' => 'Salut. Cet article t\'interéssera peut-être ', 'leer' => 'Lire la suite...', 'enviado_por' => 'Envoyer par : ', 'direction' => 'mais sans une adresse de courrier électronique valable', 'podemos' => 'nous ne pouvons pas envoyer le message', 'fermer' => 'fermer', 'documento' => 'Salut, les documents de', 'interesar' => 'pourraient t\'intéresser', 'descargarte' => 'Si vous visitez le site vous pourrez télécharger les documents suivants :', 'source' => 'Source', ); ?> Diplô - Biblioteca: Béria pai visto por Béria filho
Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Chile: as ruas contra os tanques

» Aconteceu em Santiago

» Gilvan, trabalho e sono no capitalismo periférico

» Por um imposto global sobre as transnacionais

» As eleições 2020 na encruzilhada brasileira

» Cinema: Os últimos soldados da Guerra Fria

» A eleição mais árdua de Evo Morales

» Reviravolta no Oriente Médio: os curdos podem resistir

» Atualismo: assim percebemos o tempo no século XXI

» Porto ameaça cartão-postal amazônico

Rede Social


Edição francesa


» La presse et les paradoxes de la liberté

» Avec les peuples ou sans eux ?

» Un journalisme de racolage

» Une Europe des citoyens

» Ces dures grèves des ouvriers américains

» 17 octobre 1961 : rendez-vous avec la barbarie

» La gauche dans son ghetto, la droite à la radio

» Les médias américains délaissent le monde

» Fruits et légumes au goût amer

» La Bolivie dans l'étau du néolibéralisme


Edição em inglês


» The emerging US-China cold war

» Response to Pierre Bourdieu

» Analysing an appearance on the airwaves

» Iraq's demographic time bomb

» October: the longer view

» Socialism resurgent?

» Power to decide who's guilty

» East Germany's loyal returnees

» Ankara realpolitik

» South Africa's lands must be shared


Edição portuguesa


» A crise catalã nasceu em Madrid

» Quantas divisões há entre os curdos?

» Edição de Outubro de 2019

» Estabilidade para quem?

» Washington contra Pequim

» Edição de Setembro de 2019

» Portugal não pode parar?

» Quem elegeu Ursula von der Leyen?

» Edição de Agosto de 2019

» Plural e vinculado à esquerda


COMO SE MANIPULAM TEXTOS

Béria pai visto por Béria filho

Imprimir
enviar por email

Ler Comentários
Compartilhe

Jean-Jacques Marie - (12/02/2000)

Transportando o mito de Janos para a vida moderna, Stalin inventou os indivíduos de duas caras, uma pública e mentirosa, outra verídica mas dissimulada. A expressão poderá se aplicar ao filho de Lavrenti Béria, cuja versão francesa de suas memórias publicada em 1999, diz outra coisa, até mesmo o inverso daquilo que afirmavam suas recordações publicadas em 1994, na Rússia; sua memória se transforma com o correr do tempo ou da pressão social.

Na edição russa, o chefe da GPU georgiana Mikeladzé , vendo um navio costeiro (no qual se encontrava Stalin), atirou para o alto para chamar a atenção da tripulação: "Eu reafirmo: para o alto e não no barco" (pág. 28). Mas, em francês, ao contrário: "Inadvertidamente, atirou no navio no qual Stalin passeava" (p.53).

Na edição russa, o georgiano Koudriavtsev é torturado para "confessar que Béria era trotskista" (p.80). Esse trotskismo desaparece em francês (p.48). Ao contar a chegada a Leningrado, em maio de 1941, de um submarino alemão cujo oficial entrega a seu pai os planos de guerra de Hitler, ele afirma em russo: "não subi a bordo" (p.173). Mas muda de opinião em francês:"Nós entramos no submarino" (p. 108). Esses detalhes ilustram o esquema geral da obra.

Na edição russa , Béria filho denuncia como "uma acusação absolutamente sem fundamento" (p.217) a afirmação de que no dia seguinte ao término da guerra Stalin abandonou os membros da resistência, comunistas gregos; já na publicação em francês, ele se gaba de, em 1946, por ocasião de um seminário de formação política, ter heroicamente " explicado como tínhamos deixado os comunistas gregos escolher seu caminho após o acordo com Churchill" (p.267).

Mentira e pretensão

O cúmulo é a valsa dos furos. Em russo, o filho de Béria pretende: "Desde antes da 2a guerra mundial os serviços de informação soviéticos estavam estreitamente ligados à Igreja polonesa, sobretudo à Igreja católica. Um dia, um novo convidado aparece em nossa casa (...) um bispo da Polônia. Meu pai declararia mais tarde que o homem que lá estivera tinha em suas mãos todos os serviços de informação europeus" (p.146). Este prelado polonês, que controlaria a espionagem européia para o Kremlin foi retirado da versão parisiense.

Um outro estranho convidado, desaparece surpreendentemente também em francês. Em russo, "em fins de 1939 um jovem apareceu lá em nossa casa": (p.288) Robert, que falava inglês e que os Béria hospedaram por duas semanas. O jovem Oppenheimer viera lhes propor "realizar um projeto" ...atômico! (p.289). Este "furo" capaz de provocar uma síncope em um membro da CIA desapareceu na edição da Plon, da mesma forma que a acusação feita contra Kruschev de ter afirmado aos americanos que "Ethel e Lilian Rosenberg eram nossos espiões" (p.287).

O jogo dos acréscimos completa o das supressões. O leitor francês fica sabendo assim - o que o moscovita ignora — que a austera e piedosa mãe de Stalin era, na realidade, uma mulher leviana. Mas, sobretudo, fica sabendo que Stalin preparava a conquista da Europa e do mundo. Em russo, Sérgio Béria se contenta em afirmar que "a União Soviética desencadeou a guerra da Coréia" (p.402). A Edição francesa inclui um novo capítulo intitulado "O Grande Projeto de Stalin", onde podemos ler: "Em 1952, o país inteiro estava em pé de guerra. Os objetivos do Comitê Central eram perfeitamente claros: nós preparávamos a terceira guerra mundial e esta seria uma guerra nuclear" (p. 324) . E viva a OTAN!

Sérgio Béria apresenta seu pai, o chefe de polícia, como um humanista liberal, hostil à repressão e anticomunista. Em russo, como em francês, o filho, em nome do pai, amaldiçoa o "bolchevismo", fonte de todos os males. Béria anticomunista é uma das raras constantes nas duas versões e uma de suas raríssimas verdades...

Serge Béria, Béria, mon père , Plon-Critério, Paris, 1999, 400 págs.

Traduzido por Celeste Marcondes




Fórum

Leia os comentários sobre este texto / Comente você também

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Destaques

» O planeta reage aos desertos verdes
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» A “América profunda” está de volta
» Finanças: sem luz no fim do túnel
Mais textos