Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» 18 de maio de 2022

» Os deadbots e os limites éticos da tecnologia

» Por outra Política de Ciência, Tecnologia e Inovação

» A Nave dos Loucos e os espaços da (des)razão

» WikiFavelas: O racismo religioso de cada dia

» 17 de maio de 2022

» As necessárias “heresias” de Lula

» A rebelião dos idiotas

» O arame farpado na existência dos Guarani-Kaiowá

» Por que a cracolândia funciona?

Rede Social


Edição francesa


» Le monde arabe en ébullition

» Au Proche-Orient, les partis pris de la Maison Blanche

» L'abolition du territoire

» Regard sur Sarajevo

» Les progrès du libéralisme économique à Sri-Lanka

» Le marché du blé pourra-t-il être codifié par un nouvel accord international ?

» Le président Marcos allié gênant et retors des États-Unis

» Front de gauche, ou la fin d'une malédiction

» Le défi indien et le colonialisme blanc

» La participation des travailleurs : cote difficile à tailler


Edição em inglês


» Lebanon: ‘Preserving the past in hope of building the future'

» May: the longer view

» Fragmented territories

» A clash of memories

» Alsace's toxic time bomb

» The poisonous problem of France's nuclear waste

» Can Medellín change its image?

» Venezuela: a ‘country without a state'

» The urgent need to preserve Lebanon's past

» French troops forced to withdraw from Mali


Edição portuguesa


» Morrer em Jenin

» Recortes de Imprensa

» Será a caneta mais poderosa do que a espada?

» A Hipótese Cinema

» Um projecto ecofeminista em Aveiro

» David Bowie em leilão

» Como Pequim absorveu Hong Kong

» Na Colômbia, o garrote Medellín

» Face ao colapso, o Líbano quer preservar a sua memória

» Continua a Inglaterra a ser britânica?


DOSSIÊ CONHECIMENTO X MERCADO

Um sistema que mata

Imprimir
enviar por email

Ler Comentários
Compartilhe

Se as patentes asseguram um futuro, talvez seja o da pesquisa privada, e com toda certeza é o dos acionistas dos laboratórios — mas não, em hipótese alguma, o dos doentes...

Philippe Rivière - (12/03/2000)

As centenas de milhares de doentes de AIDS que morrerão nos próximos anos estão sendo sacrificadas para assegurar a pesquisa farmacêutica do futuro? Uma conclusão tão brutal e inaceitável parece, contudo, uma conseqüência lógica da proteção total das patentes dos medicamentos. A patente serve, explicam-nos, para garantir uma renda ao inventor, a fim de estimular a pesquisa. Ora, uma vez desenvolvido um medicamento, o custo de sua produção industrial é ínfimo. Assim, a Índia, onde as patentes dos produtos farmacêuticos não são reconhecidas, dispõe de medicamentos entre 8 a 14 vezes mais baratos que o vizinho Paquistão. [1] "Para os antivirais — adverte um médico de um hospital parisiense que trata de vários aidéticos africanos — a relação seria muito provavelmente de 1 para 20".

Barreira ao tratamento

"A indústria farmacêutica nega a evidência, mas sua política de preços mata", denuncia a Act-Up Paris, numa crítica ao programa "Assegurar o futuro", implementado pelo laboratório Bristol-Myers Squibb. Ainda segundo a associação de luta contra a AIDS: "Os poucos programas de acesso aos antirretrovirais lançados nos países do sul (Brasil, Costa do Marfim, Senegal, Uganda, etc.) provam que o preço do medicamento é, hoje, o maior obstáculo à ampliação do acesso aos tratamentos". [2] Se as patentes asseguram um futuro, talvez seja o da pesquisa privada, com toda certeza é o dos acionistas dos laboratórios - mas não, em hipótese alguma, o dos doentes...

Traduzido por Rúbia Prates Goldoni.

Leia também: Rumo ao apartheid sanitário? A quem pertence o conhecimento? Palavras proibidas Vocabulário da propriedade intelectual Bibliografia na Internet



[1] Relatório Mundial sobre o Desenvolvimento Humano, 1999, PNUD.

[2] Act-Up Paris, "Secure the Profit", press-release, 18/11/1999; Action, Paris, nº 64, dez. 1999.


Fórum

Leia os comentários sobre este texto / Comente você também

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Leia mais sobre

» Indústria Farmacêutica
» Patentes e Controle das Inovações
» Direito à Saúde

Destaques

» O planeta reage aos desertos verdes
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» A “América profunda” está de volta
» Finanças: sem luz no fim do túnel
Mais textos