'Enviar matéria', 'envoyer' => 'Enviar', 'reference_de' => 'a referência de', 'par_courriel' => 'por email', 'a_destination' => 'Enviar para:', 'donnees_optionnelles' => 'Dados opcionais', 'separe_virgule' => 'separe com vírgulas se escrever mais de um', 'sujet' => 'Assunto', 'titre_vouloir' => 'Título da mensagem', 'nom' => 'Seu nome', 'adresse' => 'Seu e-mail', 'texte' => 'Texto que irá junto com a mensagem', 'envoi' => 'Enviar', 'annuler' => 'Cancelar', 'enviar_title' => 'Enviar referência deste documento por email', 'enviar_por_email' => 'Enviar', 'referencia' => 'A referencia de', 'enviado' => 'foi enviado a:', 'sentimos' => 'Sentimos muito', 'problema' => 'Houve um problema e não se pôde enviar a mensagem', 'hola' => 'Olá. Talvez esta informação possa lhe interessar.', 'leer' => 'Leia mais...', 'enviado_por' => 'Enviado por: ', 'direction' => 'mas sem um endereço eletrônico válido', 'podemos' => 'não podemos enviar a mensagem', 'fermer' => 'fechar', 'documento' => 'Olá. Talvez este documento de', 'interesar' => 'possa lhe interessar.', 'descargarte' => 'Na página web poderá fazer o download de:', 'source' => 'fonte', ); ?> 'Envoyer l\'article', 'envoyer' => 'Envoyer', 'reference_de' => 'la référence de', 'par_courriel' => 'par courrier électronique', 'a_destination' => 'Envoyer á l\'adresse:', 'donnees_optionnelles' => 'Données optionnelles', 'separe_virgule' => 'séparer les adresses par des virgules si vous écrivez á plusieurs personnes', 'sujet' => 'Sujet', 'titre_vouloir' => 'Titre du message', 'nom' => 'Nom', 'adresse' => 'Adresse mail', 'texte' => 'Vous pouvez ajouter un texte', 'envoi' => 'Envoyer', 'annuler' => 'Annuler', 'enviar_title' => 'envoyer l\'article par mail', 'enviar_por_email' => 'envoyer par mail', 'referencia' => 'La référence de ', 'enviado' => 'a été envoyé à:', 'sentimos' => 'désolé', 'problema' => 'Il y a eu un problème et le courrier n\'a pas pu être envoyé', 'hola' => 'Salut. Cet article t\'interéssera peut-être ', 'leer' => 'Lire la suite...', 'enviado_por' => 'Envoyer par : ', 'direction' => 'mais sans une adresse de courrier électronique valable', 'podemos' => 'nous ne pouvons pas envoyer le message', 'fermer' => 'fermer', 'documento' => 'Salut, les documents de', 'interesar' => 'pourraient t\'intéresser', 'descargarte' => 'Si vous visitez le site vous pourrez télécharger les documents suivants :', 'source' => 'Source', ); ?> 'Enviar matéria', 'envoyer' => 'Enviar', 'reference_de' => 'a referência de', 'par_courriel' => 'por email', 'a_destination' => 'Enviar para:', 'donnees_optionnelles' => 'Dados opcionais', 'separe_virgule' => 'separe com vírgulas se escrever mais de um', 'sujet' => 'Assunto', 'titre_vouloir' => 'Título da mensagem', 'nom' => 'Seu nome', 'adresse' => 'Seu e-mail', 'texte' => 'Texto que irá junto com a mensagem', 'envoi' => 'Enviar', 'annuler' => 'Cancelar', 'enviar_title' => 'Enviar referência deste documento por email', 'enviar_por_email' => 'Enviar', 'referencia' => 'A referencia de', 'enviado' => 'foi enviado a:', 'sentimos' => 'Sentimos muito', 'problema' => 'Houve um problema e não se pôde enviar a mensagem', 'hola' => 'Olá. Talvez esta informação possa lhe interessar.', 'leer' => 'Leia mais...', 'enviado_por' => 'Enviado por: ', 'direction' => 'mas sem um endereço eletrônico válido', 'podemos' => 'não podemos enviar a mensagem', 'fermer' => 'fechar', 'documento' => 'Olá. Talvez este documento de', 'interesar' => 'possa lhe interessar.', 'descargarte' => 'Na página web poderá fazer o download de:', 'source' => 'fonte', ); ?> 'Envoyer l\'article', 'envoyer' => 'Envoyer', 'reference_de' => 'la référence de', 'par_courriel' => 'par courrier électronique', 'a_destination' => 'Envoyer á l\'adresse:', 'donnees_optionnelles' => 'Données optionnelles', 'separe_virgule' => 'séparer les adresses par des virgules si vous écrivez á plusieurs personnes', 'sujet' => 'Sujet', 'titre_vouloir' => 'Titre du message', 'nom' => 'Nom', 'adresse' => 'Adresse mail', 'texte' => 'Vous pouvez ajouter un texte', 'envoi' => 'Envoyer', 'annuler' => 'Annuler', 'enviar_title' => 'envoyer l\'article par mail', 'enviar_por_email' => 'envoyer par mail', 'referencia' => 'La référence de ', 'enviado' => 'a été envoyé à:', 'sentimos' => 'désolé', 'problema' => 'Il y a eu un problème et le courrier n\'a pas pu être envoyé', 'hola' => 'Salut. Cet article t\'interéssera peut-être ', 'leer' => 'Lire la suite...', 'enviado_por' => 'Envoyer par : ', 'direction' => 'mais sans une adresse de courrier électronique valable', 'podemos' => 'nous ne pouvons pas envoyer le message', 'fermer' => 'fermer', 'documento' => 'Salut, les documents de', 'interesar' => 'pourraient t\'intéresser', 'descargarte' => 'Si vous visitez le site vous pourrez télécharger les documents suivants :', 'source' => 'Source', ); ?> Diplô - Biblioteca: O islamismo na Europa
Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Gilvan, trabalho e sono no capitalismo periférico

» Por um imposto global sobre as transnacionais

» As eleições 2020 na encruzilhada brasileira

» Cinema: Os últimos soldados da Guerra Fria

» A eleição mais árdua de Evo Morales

» Reviravolta no Oriente Médio: os curdos podem resistir

» Atualismo: assim percebemos o tempo no século XXI

» Porto ameaça cartão-postal amazônico

» Banco Mundial, parceiro de maldades de Bolsonaro

» Por que os EUA traíram a guerrilha curda

Rede Social


Edição francesa


» Un journalisme de racolage

» Une Europe des citoyens

» Ces dures grèves des ouvriers américains

» 17 octobre 1961 : rendez-vous avec la barbarie

» La gauche dans son ghetto, la droite à la radio

» Les médias américains délaissent le monde

» Fruits et légumes au goût amer

» La Bolivie dans l'étau du néolibéralisme

» La crise suscite de sérieux remous en Irak et relance la guerre froide en Proche-Orient

» Les rivalités entre Washington, Moscou et Pékin


Edição em inglês


» Iraq's demographic time bomb

» October: the longer view

» Socialism resurgent?

» Power to decide who's guilty

» East Germany's loyal returnees

» Ankara realpolitik

» South Africa's lands must be shared

» Turkey's rival Islamists

» Argentina's unlikely presidential duo

» Reversing the polarities


Edição portuguesa


» A crise catalã nasceu em Madrid

» Quantas divisões há entre os curdos?

» Edição de Outubro de 2019

» Estabilidade para quem?

» Washington contra Pequim

» Edição de Setembro de 2019

» Portugal não pode parar?

» Quem elegeu Ursula von der Leyen?

» Edição de Agosto de 2019

» Plural e vinculado à esquerda


UMA RELIGIÃO QUE ATRAI OS IMIGRANTES

O islamismo na Europa

Imprimir
enviar por email

Ler Comentários
Compartilhe

(12/03/2000)

No debate sem fim sobre Islã, democracia e modernidade, a novidade é a presença dos muçulmanos na Europa como fator de transformação do pensamento islâmico. Duas obras recentes dão provas disso de maneiras diferentes. Vers un Islam européen, coletânea de artigos publicados recentemente por Olivier Roy na revista Esprit, parte da idéia de uma secularização efetiva do mundo islâmico induzida, segundo ele, por três fenômenos convergentes analisados caso a caso: o Islã político, o neofundamentalismo radical e a afirmação religiosa dos muçulmanos emigrados.

O autor sublinha o papel paradoxal do Islã político, que tende a reforçar, mais do que suprimir, a heteronomia da ordem religiosa e da ordem política. Descreve também os movimentos que colocam a "charia" [1] no centro da prática individual, bem como da reivindicação cultural e social, mas que são caracterizadas por uma indiferença em relação ao Estado e à política. Esses movimentos são sistematicamente vetores de desculturalização, como pensa Olivier Roy? Essa interpretação é discutível. Mais do que um desaparecimento das culturas nacionais sob os golpes da crítica de uma cultura islâmica homogênea, impondo em todo lugar os mesmos códigos alimentares, de vestimenta ou morais, o encontro entre o discurso islâmico normativo universal e as diversas sociedades pode também gerar novas culturas.

Visto sob este ângulo, o caso dos imigrantes muçulmanos na Europa, examinado na conclusão do livro, é de fato significativo. Não surpreendente que o discurso islâmico universalista seja atraente para um grande número de jovens muçulmanos de origem imigrante, na medida em que essa corrente faz do indivíduo o ponto de apoio da "charia". Esse apelo ao indivíduo corresponde mais às particularidades da minoria muçulmana do que às formas islâmicas mais nacionais de seus pais marroquinos, argelinos, tunisianos, asiáticos ou africanos. Assim, o recurso à norma islâmica permite a alguns desses jovens muçulmanos escapar à desestruturação cultural de seu meio familiar e social, ligado à marginalidade e à exclusão. Pela utilização do discurso islâmico universal, eles criam as condições, não para uma desculturalização, mas para a emergência de uma nova cultura islâmica européia, nascida do encontro da mensagem religiosa e do contexto francês, inglês ou alemão. De fato, como nota Olivier Roy, o discurso teológico islâmico na Europa ainda está longe de levar em conta as inovações culturais. Ao mesmo tempo, é possível constatar o início de uma renovação da reflexão teológica islâmica suscitada pela instalação do Islão na Europa.

Nem assimilação, nem separatismo

A respeito disso, o último livro de Tariq Ramadan atesta as premissas desse despertar teológico. Essa obra constitui a primeira tentativa original de pensar uma teologia da condição minoritária dos muçulmanos na Europa. Todos as fontes da tradição islâmica são aqui introduzidas contribuindo para a explicação e legitimação do novo contexto. O objetivo principal é o esclarecimento de um certo número de questões de jurisprudência demonstrando que algumas formas de coexistência são possíveis, evitando os dois extremos, o da assimilação e o do separatismo.

Distante das abordagens conservadoras que colocam o Islã como uma referência central — que Olivier Roy qualificaria de neofundamentalistas e Tariq Ramadan prefere chamar de tradicionalistas salafi — a obra dá brilhantemente provas de que é possível uma abordagem flexível e contextualizada da herança muçulmana. Para isso, o autor se inscreve na tradição dos pensadores reformistas, nascida no final do século XIX e ilustrada por Jamal Al-Din Al-Afghani, Mohamed Abduh, Rashid Ridâ et Hassan El-Banna.

A parte mais inovadora do livro é consagrada às modalidades concretas de realização desse esforço de interpretação. O autor renuncia à famosa oposição entre Dal El Harb (mundo da guerra) e Dar El Islam (mundo do Islã), que não permite avaliar a realidade muçulmana na Europa e prefere considerar que um muçulmano está sempre em casa quando tem condições de respeitar seus deveres religiosos fundamentais.

Olivier Roy, Vers un Islam Européen , Editions Esprit, Paris, 1999.

Tariq Ramadan, Etre musulman européen — Etude des sources islamiques à la lumière du contexte européen , Éditions Tawhid, Lyon, 1999.

Traduzido por Denise Lotito.



[1] Viver estritamente segundo os preceitos do Alcorão. [Nota da edição brasileira]


Fórum

Leia os comentários sobre este texto / Comente você também

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Leia mais sobre

» Fundamentalismo
» Islamismo
» Movimentos Migratórios
» União Européia
» Mundo Árabe

Destaques

» O planeta reage aos desertos verdes
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» A “América profunda” está de volta
» Finanças: sem luz no fim do túnel
Mais textos