'Enviar matéria', 'envoyer' => 'Enviar', 'reference_de' => 'a referência de', 'par_courriel' => 'por email', 'a_destination' => 'Enviar para:', 'donnees_optionnelles' => 'Dados opcionais', 'separe_virgule' => 'separe com vírgulas se escrever mais de um', 'sujet' => 'Assunto', 'titre_vouloir' => 'Título da mensagem', 'nom' => 'Seu nome', 'adresse' => 'Seu e-mail', 'texte' => 'Texto que irá junto com a mensagem', 'envoi' => 'Enviar', 'annuler' => 'Cancelar', 'enviar_title' => 'Enviar referência deste documento por email', 'enviar_por_email' => 'Enviar', 'referencia' => 'A referencia de', 'enviado' => 'foi enviado a:', 'sentimos' => 'Sentimos muito', 'problema' => 'Houve um problema e não se pôde enviar a mensagem', 'hola' => 'Olá. Talvez esta informação possa lhe interessar.', 'leer' => 'Leia mais...', 'enviado_por' => 'Enviado por: ', 'direction' => 'mas sem um endereço eletrônico válido', 'podemos' => 'não podemos enviar a mensagem', 'fermer' => 'fechar', 'documento' => 'Olá. Talvez este documento de', 'interesar' => 'possa lhe interessar.', 'descargarte' => 'Na página web poderá fazer o download de:', 'source' => 'fonte', ); ?> 'Envoyer l\'article', 'envoyer' => 'Envoyer', 'reference_de' => 'la référence de', 'par_courriel' => 'par courrier électronique', 'a_destination' => 'Envoyer á l\'adresse:', 'donnees_optionnelles' => 'Données optionnelles', 'separe_virgule' => 'séparer les adresses par des virgules si vous écrivez á plusieurs personnes', 'sujet' => 'Sujet', 'titre_vouloir' => 'Titre du message', 'nom' => 'Nom', 'adresse' => 'Adresse mail', 'texte' => 'Vous pouvez ajouter un texte', 'envoi' => 'Envoyer', 'annuler' => 'Annuler', 'enviar_title' => 'envoyer l\'article par mail', 'enviar_por_email' => 'envoyer par mail', 'referencia' => 'La référence de ', 'enviado' => 'a été envoyé à:', 'sentimos' => 'désolé', 'problema' => 'Il y a eu un problème et le courrier n\'a pas pu être envoyé', 'hola' => 'Salut. Cet article t\'interéssera peut-être ', 'leer' => 'Lire la suite...', 'enviado_por' => 'Envoyer par : ', 'direction' => 'mais sans une adresse de courrier électronique valable', 'podemos' => 'nous ne pouvons pas envoyer le message', 'fermer' => 'fermer', 'documento' => 'Salut, les documents de', 'interesar' => 'pourraient t\'intéresser', 'descargarte' => 'Si vous visitez le site vous pourrez télécharger les documents suivants :', 'source' => 'Source', ); ?> 'Enviar matéria', 'envoyer' => 'Enviar', 'reference_de' => 'a referência de', 'par_courriel' => 'por email', 'a_destination' => 'Enviar para:', 'donnees_optionnelles' => 'Dados opcionais', 'separe_virgule' => 'separe com vírgulas se escrever mais de um', 'sujet' => 'Assunto', 'titre_vouloir' => 'Título da mensagem', 'nom' => 'Seu nome', 'adresse' => 'Seu e-mail', 'texte' => 'Texto que irá junto com a mensagem', 'envoi' => 'Enviar', 'annuler' => 'Cancelar', 'enviar_title' => 'Enviar referência deste documento por email', 'enviar_por_email' => 'Enviar', 'referencia' => 'A referencia de', 'enviado' => 'foi enviado a:', 'sentimos' => 'Sentimos muito', 'problema' => 'Houve um problema e não se pôde enviar a mensagem', 'hola' => 'Olá. Talvez esta informação possa lhe interessar.', 'leer' => 'Leia mais...', 'enviado_por' => 'Enviado por: ', 'direction' => 'mas sem um endereço eletrônico válido', 'podemos' => 'não podemos enviar a mensagem', 'fermer' => 'fechar', 'documento' => 'Olá. Talvez este documento de', 'interesar' => 'possa lhe interessar.', 'descargarte' => 'Na página web poderá fazer o download de:', 'source' => 'fonte', ); ?> 'Envoyer l\'article', 'envoyer' => 'Envoyer', 'reference_de' => 'la référence de', 'par_courriel' => 'par courrier électronique', 'a_destination' => 'Envoyer á l\'adresse:', 'donnees_optionnelles' => 'Données optionnelles', 'separe_virgule' => 'séparer les adresses par des virgules si vous écrivez á plusieurs personnes', 'sujet' => 'Sujet', 'titre_vouloir' => 'Titre du message', 'nom' => 'Nom', 'adresse' => 'Adresse mail', 'texte' => 'Vous pouvez ajouter un texte', 'envoi' => 'Envoyer', 'annuler' => 'Annuler', 'enviar_title' => 'envoyer l\'article par mail', 'enviar_por_email' => 'envoyer par mail', 'referencia' => 'La référence de ', 'enviado' => 'a été envoyé à:', 'sentimos' => 'désolé', 'problema' => 'Il y a eu un problème et le courrier n\'a pas pu être envoyé', 'hola' => 'Salut. Cet article t\'interéssera peut-être ', 'leer' => 'Lire la suite...', 'enviado_por' => 'Envoyer par : ', 'direction' => 'mais sans une adresse de courrier électronique valable', 'podemos' => 'nous ne pouvons pas envoyer le message', 'fermer' => 'fermer', 'documento' => 'Salut, les documents de', 'interesar' => 'pourraient t\'intéresser', 'descargarte' => 'Si vous visitez le site vous pourrez télécharger les documents suivants :', 'source' => 'Source', ); ?> Diplô - Biblioteca: A idade de chumbo
Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» A desigualdade brasileira posta à mesa

» Fagulhas de esperança na longa noite bolsonarista

» 1 de setembro de 2020

» O fim do mundo e o indiscreto racismo das elites

» O milagre da multiplicação de bilhões — para os bancos

» Movimento sindical em tempos de tormenta

» 31 de agosto de 2020

» A crucificação de Julian Assange

» Nuestra America: os cinco séculos de solidão

» Ir além do velho mundo: lições da pandemia

Rede Social


Edição francesa


» L'énigme de « La Coubre »

» Au Canada, la fin de la résignation pour les peuples autochtones

» Jean Cavaillès, une pensée explosive

» Au Rwanda, la tradition instrumentalisée

» Les municipalités laissent mourir les centres de santé

» Samsung ou l'empire de la peur

» Main basse sur l'eau des villes

» Percées et reflux en Europe

» Délire partisan dans les médias américains

» L'Amérique latine a choisi l'escalade révolutionnaire localisée


Edição em inglês


» South Korea's feminists fight back

» The biosecurity myth

» The Huawei war

» Moscow's Active Citizens

» Greater Moscow's unsure future

» Golden age of coal turns to black dust

» For those in peril on the sea

» China's outlaw fishermen

» The Great Lockdown hits the Third World hard

» A question of borders


Edição portuguesa


» Um resultado que ninguém aceitará

» Edição de Outubro de 2020

» Distâncias à mesa do Orçamento

» Falsas independências

» Trabalho na cultura: estatuto intermitente, precariedade permanente?

» RIVERA

» Edição de Setembro de 2020

» Cuidar dos mais velhos: por uma rede pública e universal

» Restauração em Washington?

» Cabo Delgado: névoa de guerra, tambores de internacionalização


CINEMA EM TEMPOS DE STALIN

A idade de chumbo

Imprimir
enviar por email

Ler Comentários
Compartilhe

Nos anos em que Stalin exerceu o poder (1928-1953), a produção cinematográfica declina (97 filmes em 1930, 39 em 1935 e 14 em 1950) e a estética é congelada: céu azul ocupando metade da tela, campos de trigo a perder de vista e camponeses eufóricos

Benjamin Bibas - (12/06/2000)

Durante a década de 20, o cinema soviético conheceu uma série de filmes meteóricos, cujos autores vieram de uma geração talentosa nascida entre os séculos XIX e XX. Seus filmes falam de epopéias revolucionárias — La sixième partie du monde (Dziga Vertov, 1926), Outubro (Serguei Eisenstein, 1927), A nova Babilônia (Grigori Kozincev e Leonid Trauberg,1929) — e a sua força é tal, como destaca Chris Marker, [1] que eles inspiraram diretamente a história dos acontecimentos por eles relatados.

Nos anos em que Stalin exerceu o poder na União Soviética (1928-1953), esta idade de ouro do cinema se transforma em idade de chumbo. A produção declina (97 filmes em 1930, 39 em 1935 e 14 em 1950), a estética é congelada: céu azul uniforme ocupando a metade da tela, campos de trigo a perder de vista, camponeses eufóricos nos kolkozes [2] etc. Para Mikhail Tchiaurelli, apologista do stalinismo cinematográfico triunfante, o ditador aparece como um semi-deus todo poderoso, capaz de, ao mesmo tempo, consertar o defeito de um trator na Praça Vermelha (O juramento, 1947) ou dirigir vitoriosamente o Exército Vermelho de seu escritório no Kremlin (A queda de Berlim, 1949).

O "realismo socialista"

Uma tal homogeneização da estética e do conteúdo se explica somente pelo regime intransigente? Esta foi a pergunta colocada pelo simpósio sobre "cinema stalinista" organizado pela cinemateca de Toulouse nos últimos dias 4 e 5 de maio. [3]

Rapidamente, Stalin ordena uma normatização da arte. Em abril de 1932, o decreto sobre "a reconstrução das organizações artísticas" substitui os antigos círculos literários por uma União dos escritores, agora sob controle. O "realismo socialista", expressão inventada em maio de 1932 pelo jornalista Gronki, constitui nessa época apenas uma vaga recomendação "para pintar nossa realidade com imagens verdadeiras". O filme Contre-plan (Fiedrich Ermler e Serguei Yutkevitch, 1932) é o arquétipo dessa estética.

O "cinema total" de Vertov

Na década de 40, a censura torna-se mais severa. Um conselho artístico opina sobre os roteiros e as filmagens em curso. Tenta recrutar os artistas mais célebres, porém estes brilham sobretudo por suas posições heterodoxas. Eisenstein, por exemplo, luta para que Boris Barnet conclua seu Vieux Chevalier (1940), antes de ele próprio ser incomodado durante a conclusão da segunda parte de Ivan, o terrível (1947).

Se o talento dos Vertov, Barnet e Pudovkine parece esgotar-se a partir dos anos 30, isso ocorre também por causa de um acontecimento mais cinematográfico: a passagem do cinema mudo para o sonoro. Vertov prega, com efeito, uma concepção radical do cinema: a dissociação entre o som e a imagem, música dissincronizada, a existência de um "cinema total" que marcasse mais o espectador. Entretanto, esta concepção é rejeitada pelo Partido, que privilegia um cinema sonoro sincronizado, mais propício ao cinema de propaganda.

Para a talentosa geração dos anos 1920, foi um duro golpe. Prova disso são os últimos filmes mudos, produzidos no início dos anos 1930, verdadeiras obras de arte: a alegria, a liberdade, a audácia impregnam cada imagem de Bonheur, de Alexandre Medvekine (1934). A concepção de cinema de Stalin era visivelmente outra, como fez questão de explicitar ao realizador Alexandrov: "Vocês, cineastas (...), estudem em detalhe o cinema sonoro. Quando os heróis descobrirem a palavra, a força de nossos filmes aumentará enormemente."

Traduzido por Maria Regina Jacob Pilla.



[1] in O Túmulo de Alexandre, 1993.

[2] N.T.: Na década de 20-30, existiam, na União Soviética, dois tipos de trabalho comunitário no campo: os kolkoze (ou "fazendas coletivas") e os sovkoz ("fazendas soviéticas").

[3] Simpósio internacional sobre "O cinema em tempos de Stalin", seguido por uma retrospectiva, até 30 de junho (Cinemateca de Toulouse, 69, rue du Taur, 31000 Toulouse).


Fórum

Leia os comentários sobre este texto / Comente você também

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Destaques

» O planeta reage aos desertos verdes
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» A “América profunda” está de volta
» Finanças: sem luz no fim do túnel
Mais textos