Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Tecnologia, Ignorância e Violência

» Universidades: a “nova” estratégia do governo

» Pós-capitalismo na era do algoritmo (2)

» Por uma Reforma Tributária Solidária

» Mudar o mundo sem desprezar o poder

» Seria a Medicina moderna uma ilusão?

» Pós-capitalismo na era do algoritmo (1)

» Uma “potência acorrentada”

» Sobre jeans, trabalho insano e folia

» Sobre jeans, trabalho insano e folia

Rede Social


Edição francesa


» La France favorable à un système international de gérance

» Les savants, le public et la sonde Rosetta

» Les mondes perdus de l'anticipation française

» L'ordre mondial selon John Maynard Keynes

» L'offensive des intellectuels en Iran

» Les charniers de Franco

» Sabra et Chatila, retour sur un massacre

» La résistance de George Orwell

» Mémoires et malmémoires

» Keynes, ou l'esprit de responsabilité


Edição em inglês


» July: the longer view

» An interview with Franco ‘Bifo' Berardi

» Learning the lessons of the Arab Spring

» May 2019 parliamentary election

» A religious map of India

» Universal access to care

» Benin's fight against tuberculosis

» Towards an equal and healthy Africa

» Ivorians mobilise against AIDS

» Health for all, a global challenge


Edição portuguesa


» Edição de Julho de 2019

» Inconsistências (ou o sono da razão?)

» Comércio livre ou ecologia!

» Edição de Junho de 2019

» As pertenças colectivas e as suas conquistas

» A arte da provocação

» 20 Anos | 20% desconto

» EUROPA: As CaUsas das Esquerdas

» Edição de Maio de 2019

» Os professores no muro europeu


MACEDÔNIA

Acordos e planos de paz

Imprimir
Enviar

Ler Comentários
Compartilhe

(01/10/2001)

1993

2 de janeiro – Cyrus Vance e Lord Owen, co- presidentes da conferência permanente sobre a ex- Iugoslávia, criada em setembro de 1991, apresentam um plano de divisão da Bósnia-Herzegovina em dez províncias e de desmilitarização de Sarajevo. Aceito pelos croatas bósnios, esse projeto é rejeitado pelos sérvios e pelos muçulmanos.

1994

1o. de março – Em Washington, croatas e muçulmanos concordam em constituir uma Federação croato- muçulmana na Bósnia-Herzegovina.

5 de julho – O Grupo de Contato (Estados Unidos, Rússia, Alemanha, França, Itália e Grã-Bretanha) propõe um novo plano para a Bósnia, destinando 51% do território aos croatas e aos muçulmanos, e 49% aos sérvios bósnios.

1995

21 de novembro – Reunidos na base norte-americana de Dayton, os presidentes sérvio, croata e bósnio assinam um acordo que mantém a Bósnia-Herzegovina em fronteiras internacionalmente reconhecidas, mas confirmando a divisão desta última, a partir de então composta por duas entidades: a República Srbska (RS) e a Federação croato- muçulmana. São suspensas as sanções econômicas que atingiam a Sérvia.

1999

6 de maio – Em plena campanha de bombardeios da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) contra a Sérvia, os ministros das Relações Exteriores dos países membros do G-8 elaboram um texto sobre “a evidência no Kosovo de presenças internacionais eficazes, civis e de segurança” sob a égide das Nações Unidas.

9 de junho – O chamado acordo militar de Kumanovo, entre a Otan e o Estado-Maior das forças iugoslavas: os sérvios têm onze dias para deixar o Kosovo, a partir de então província da Federação Iugoslava, e não mais da Sérvia.

2001

13 de agosto – Assinatura, na Macedônia, do plano de paz de Ohrid, que iria dar à língua albanesa um status oficial, aumentar a representação dos albaneses na força de polícia, prever o desarmamento da guerrilha e uma anistia para os rebeldes.

6 de setembro - O Parlamento macedônio aprova o plano de paz para a Macedônia.




Fórum

Leia os comentários sobre este texto / Comente você também

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Destaques

» O planeta reage aos desertos verdes
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» A “América profunda” está de volta
» Finanças: sem luz no fim do túnel
Mais textos