'Enviar matéria', 'envoyer' => 'Enviar', 'reference_de' => 'a referência de', 'par_courriel' => 'por email', 'a_destination' => 'Enviar para:', 'donnees_optionnelles' => 'Dados opcionais', 'separe_virgule' => 'separe com vírgulas se escrever mais de um', 'sujet' => 'Assunto', 'titre_vouloir' => 'Título da mensagem', 'nom' => 'Seu nome', 'adresse' => 'Seu e-mail', 'texte' => 'Texto que irá junto com a mensagem', 'envoi' => 'Enviar', 'annuler' => 'Cancelar', 'enviar_title' => 'Enviar referência deste documento por email', 'enviar_por_email' => 'Enviar', 'referencia' => 'A referencia de', 'enviado' => 'foi enviado a:', 'sentimos' => 'Sentimos muito', 'problema' => 'Houve um problema e não se pôde enviar a mensagem', 'hola' => 'Olá. Talvez esta informação possa lhe interessar.', 'leer' => 'Leia mais...', 'enviado_por' => 'Enviado por: ', 'direction' => 'mas sem um endereço eletrônico válido', 'podemos' => 'não podemos enviar a mensagem', 'fermer' => 'fechar', 'documento' => 'Olá. Talvez este documento de', 'interesar' => 'possa lhe interessar.', 'descargarte' => 'Na página web poderá fazer o download de:', 'source' => 'fonte', ); ?> 'Envoyer l\'article', 'envoyer' => 'Envoyer', 'reference_de' => 'la référence de', 'par_courriel' => 'par courrier électronique', 'a_destination' => 'Envoyer á l\'adresse:', 'donnees_optionnelles' => 'Données optionnelles', 'separe_virgule' => 'séparer les adresses par des virgules si vous écrivez á plusieurs personnes', 'sujet' => 'Sujet', 'titre_vouloir' => 'Titre du message', 'nom' => 'Nom', 'adresse' => 'Adresse mail', 'texte' => 'Vous pouvez ajouter un texte', 'envoi' => 'Envoyer', 'annuler' => 'Annuler', 'enviar_title' => 'envoyer l\'article par mail', 'enviar_por_email' => 'envoyer par mail', 'referencia' => 'La référence de ', 'enviado' => 'a été envoyé à:', 'sentimos' => 'désolé', 'problema' => 'Il y a eu un problème et le courrier n\'a pas pu être envoyé', 'hola' => 'Salut. Cet article t\'interéssera peut-être ', 'leer' => 'Lire la suite...', 'enviado_por' => 'Envoyer par : ', 'direction' => 'mais sans une adresse de courrier électronique valable', 'podemos' => 'nous ne pouvons pas envoyer le message', 'fermer' => 'fermer', 'documento' => 'Salut, les documents de', 'interesar' => 'pourraient t\'intéresser', 'descargarte' => 'Si vous visitez le site vous pourrez télécharger les documents suivants :', 'source' => 'Source', ); ?> 'Enviar matéria', 'envoyer' => 'Enviar', 'reference_de' => 'a referência de', 'par_courriel' => 'por email', 'a_destination' => 'Enviar para:', 'donnees_optionnelles' => 'Dados opcionais', 'separe_virgule' => 'separe com vírgulas se escrever mais de um', 'sujet' => 'Assunto', 'titre_vouloir' => 'Título da mensagem', 'nom' => 'Seu nome', 'adresse' => 'Seu e-mail', 'texte' => 'Texto que irá junto com a mensagem', 'envoi' => 'Enviar', 'annuler' => 'Cancelar', 'enviar_title' => 'Enviar referência deste documento por email', 'enviar_por_email' => 'Enviar', 'referencia' => 'A referencia de', 'enviado' => 'foi enviado a:', 'sentimos' => 'Sentimos muito', 'problema' => 'Houve um problema e não se pôde enviar a mensagem', 'hola' => 'Olá. Talvez esta informação possa lhe interessar.', 'leer' => 'Leia mais...', 'enviado_por' => 'Enviado por: ', 'direction' => 'mas sem um endereço eletrônico válido', 'podemos' => 'não podemos enviar a mensagem', 'fermer' => 'fechar', 'documento' => 'Olá. Talvez este documento de', 'interesar' => 'possa lhe interessar.', 'descargarte' => 'Na página web poderá fazer o download de:', 'source' => 'fonte', ); ?> 'Envoyer l\'article', 'envoyer' => 'Envoyer', 'reference_de' => 'la référence de', 'par_courriel' => 'par courrier électronique', 'a_destination' => 'Envoyer á l\'adresse:', 'donnees_optionnelles' => 'Données optionnelles', 'separe_virgule' => 'séparer les adresses par des virgules si vous écrivez á plusieurs personnes', 'sujet' => 'Sujet', 'titre_vouloir' => 'Titre du message', 'nom' => 'Nom', 'adresse' => 'Adresse mail', 'texte' => 'Vous pouvez ajouter un texte', 'envoi' => 'Envoyer', 'annuler' => 'Annuler', 'enviar_title' => 'envoyer l\'article par mail', 'enviar_por_email' => 'envoyer par mail', 'referencia' => 'La référence de ', 'enviado' => 'a été envoyé à:', 'sentimos' => 'désolé', 'problema' => 'Il y a eu un problème et le courrier n\'a pas pu être envoyé', 'hola' => 'Salut. Cet article t\'interéssera peut-être ', 'leer' => 'Lire la suite...', 'enviado_por' => 'Envoyer par : ', 'direction' => 'mais sans une adresse de courrier électronique valable', 'podemos' => 'nous ne pouvons pas envoyer le message', 'fermer' => 'fermer', 'documento' => 'Salut, les documents de', 'interesar' => 'pourraient t\'intéresser', 'descargarte' => 'Si vous visitez le site vous pourrez télécharger les documents suivants :', 'source' => 'Source', ); ?> Diplô - Biblioteca: Revolucionários esquecidos
Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Davos: meio século de fracassos

» Chile: assim prepara-se a nova batalha

» Por que o Líbano está em transe

» Sobre estes homens brancos que dominam o mundo

» A catástrofe da água como síntese do Rio

» Fascinante é produzir comida de verdade

» Nazismo: banalidade do mal ou gozo dos carrascos?

» Austrália: o outro crime ambiental da direita

» Ou as vacas na Amazônia, ou as uvas no Sul

» Cinema: Longa (e humana) viagem Itália adentro

Rede Social


Edição francesa


» Raymond Soubie, une éminence grise au service de la « réforme »

» Retour de la mal-vie dans le monde du travail

» Dialogue avorté entre Téhéran et Washington

» La tentation de l'apartheid génétique

» La Colombie est un pays jeune qui a besoin de renouveler ses structures

» Ressources minières en Papouasie

» L'univers télévisé du « porno » immobilier

» La « stratégie de Schéhérazade »

» Les facettes de l'individu empêtré dans l'individualisme

» Guy Debord, l'irrécupérable


Edição em inglês


» Ben Bella: ‘It protected us against hatred'

» Hicham Yezza on what went wrong for the UK's Labour Party

» The US and Iran: a long and bitter war

» As Australia's right tacks left on climate, the course is set

» The two souls of veganism

» January: the longer view

» Iranians united

» Luxembourg's multilingual geography

» Controlled by Ritalin

» The hero of Petliura Street


Edição portuguesa


» Edição de Janeiro de 2020

» Embaraços externos

» De Santiago a Paris, os povos na rua

» Que prioridades para uma governação mais à esquerda?

» Edição de Dezembro de 2019

» Uma fractura social exposta

» «Uma chacina»

» Assinatura de 6 meses: só 18 €

» Golpe de Estado contra Evo Morales

» Será que a esquerda boliviana produziu os seus coveiros?


LIVROS

Revolucionários esquecidos

Imprimir
enviar por email

Ler Comentários
Compartilhe

Os “doze revolucionários sem revolução possível”, ressuscitados por Paco Ignacio Taïbo, levaram uma vida louca, e muitas vezes trágica, não recuando diante da violência em seu desejo místico de mudar o mundo

Ramón Chao - (01/12/2001)

A lista dos santos revolucionários é incompleta e, amiúde, injusta. Figuras essenciais são esquecidas enquanto outras são exaltadas. Pelos cânones da ortodoxia marxista, não se pode dizer que as personagens reunidas por Paco Ignacio Taïbo1 , por caminhos em que se cruzam o desejo de justiça, o absurdo kafkiano e a tragédia dostoievskiana, mereçam um lugar no coro celestial. Esses “doze revolucionários sem revolução possível”, ressuscitados por ele, levaram uma vida louca, e muitas vezes trágica, não recuando diante da violência em seu desejo místico de mudar o mundo. Historiador e romancista, Taïbo descobriu, nos meandros da história, esses doze Justos excluídos dos anais oficiais. E decidiu contar sua vida.

Construindo “algo inimaginável”

Foram anos de pesquisa para descobrir os fatos e proezas desses desconhecidos que só viveram para levar até o fim seu sonho de salvar a humanidade

Foram necessários anos de pesquisa para descobrir os fatos e proezas desses desconhecidos que não viveram senão para levar até o fim seu sonho de salvar a humanidade. Anarquistas e sindicalistas, às vezes amantes selvagens, para quem a militância não exclui o romantismo e a aventura é cercada por uma auréola de nostalgia. Na verdade, Taïbo entrega-se ao elogio da derrota. A derrota de Sebastián San Vicente, apelidado “O anjo negro exterminador”. No País Basco, onde nasceu, luta, armado de um revólver, contra o desemprego e contra os latifundiários. Depois, exilado no México, cria, em 1921, a CGT mexicana e morre, em 1938, na Espanha, combatendo perto de Bilbao como miliciano num batalhão do sindicato anarquista CNT.

Cruza-se com a marxista bolchevique ortodoxa Larissa Reisner, originária de uma família burguesa polonesa do século XIX. Editora de uma revista literária, poetisa, ela entra para o Exército Vermelho para lutar “ao lado desses homens que superam seu medo porque estão em via de construir algo inimaginável”. Que dizer também de Max Hölz, o Robin Hood do comunismo alemão? Com a cabeça posta a prêmio, ele muda o rosto, se disfarça e torna-se “um fantasma diante de centenas de olhos que simulam a cegueira”.

Uma luta compulsiva contra a opressão

Cruza-se com a bolchevique ortodoxa Larissa Reisner, com Max Hölz, Robin Hood do comunismo alemão, e o velho Librado Rivera, anarquista mexicano

Descobrimos também o velho Librado Rivera, anarquista mexicano que volta para sua terra com 60 anos, depois de ter passado duas décadas em prisões norte-americanas, e passa a editar um jornal de propaganda com uma tiragem de 5 mil exemplares. Preso e torturado, jamais se dobraria. Ou então o chinês P’eng P’ai, “o homem que inventou o maoísmo e a revolução proletária nascida no campo”. Descendente de uma família abastada e traidor de sua classe, foi expulso duas vezes da História: primeiro, da história tradicional de sua casta; depois, da história da revolução camponesa na China, atribuída exclusivamente, e de modo injusto, ao Grande Timoneiro.

Chega-se à vida agitada do anarquista espanhol Buenaventura Durruti. Depois de algumas aventuras rocambolescas na América Latina, ele lidera a insurreição de Barcelona contra as tropas de Franco e morre na frente de batalha de Madri, de modo misterioso, talvez assassinado por seus próprios camaradas que queria arrastar para um combate suicida contra o inimigo fascista já vitorioso. Se essas histórias têm o sabor do fracasso, o talento do contador é fascinante. Taïbo teve o cuidado de diversificar o prazer, apresentando cada história de uma maneira diferente. Num estilo simples, direto, as descrições - relatadas ou recriadas - ajustam-se naturalmente ao ritmo dos encontros, das descrições. Às vezes, imita outros escritores, como Norman Mailer. Como bom romancista, utiliza vários tipos de técnica - monólogos, diários íntimos, autobiografias fictícias - para nos apresentar doze homens e mulheres animados por uma necessidade compulsiva de lutar contra a opressão.
(Trad.: Iraci D. Poleti)

1 - Archanges, de Paco Ignacio Taibo II, traduzido do espanhol por Caroline Lepage, ed. Métailié, Paris, 2001, 340 páginas, 127,90 F.




Fórum

Leia os comentários sobre este texto / Comente você também

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Leia mais sobre

» Anarquismo
» Literatura
» Sindicatos
» Teorias do Fim da História e da Impotência Social

Destaques

» O planeta reage aos desertos verdes
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» A “América profunda” está de volta
» Finanças: sem luz no fim do túnel
Mais textos