Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» A desigualdade brasileira posta à mesa

» Fagulhas de esperança na longa noite bolsonarista

» 1 de setembro de 2020

» O fim do mundo e o indiscreto racismo das elites

» O milagre da multiplicação de bilhões — para os bancos

» Movimento sindical em tempos de tormenta

» 31 de agosto de 2020

» A crucificação de Julian Assange

» Nuestra America: os cinco séculos de solidão

» Ir além do velho mundo: lições da pandemia

Rede Social


Edição francesa


» Percées et reflux en Europe

» Délire partisan dans les médias américains

» L'Amérique latine a choisi l'escalade révolutionnaire localisée

» Le national-conservatisme s'ancre dans la société hongroise

» Au Venezuela, la tentation du coup de force

» « Tout ce qu'ils nous proposent, c'est de devenir flics ! »

» Les loups solitaires de Boston

» Le Front national sur un plateau

» Karl Kraus, contre l'empire de la bêtise

» Hors-la-loi


Edição em inglês


» Nagorno-Karabakh conflict: its meaning to Armenians

» How will the US counter China?

» October: the longer view

» America, year 2020

» The ministry of American colonies

» America, the panic room

» Independent only in name

» An election result that won't be accepted

» Into the woods, it's nearly midnight

» Canada's cancel culture


Edição portuguesa


» Um resultado que ninguém aceitará

» Edição de Outubro de 2020

» Distâncias à mesa do Orçamento

» Falsas independências

» Trabalho na cultura: estatuto intermitente, precariedade permanente?

» RIVERA

» Edição de Setembro de 2020

» Cuidar dos mais velhos: por uma rede pública e universal

» Restauração em Washington?

» Cabo Delgado: névoa de guerra, tambores de internacionalização


MULHERES

E na Europa...

Imprimir
enviar por email

Ler Comentários
Compartilhe

Nos países da União Européia, de cada cinco mulheres, uma sofre, ao longo de sua vida, algum tipo de violência infligida por seu marido ou companheiro. Na Grã-Bretanha, a cada três dias morre uma mulher devido a esse tipo de brutalidade

Elisabeth Kulakowska - (01/07/2002)

Uma notícia na página policial contribuiu para acordar a sociedade espanhola. Numa noite de abril de 1995, Tani brigou com o marido, que a ameaçava com um revólver. Um tiro foi dado e matou o marido. A jovem foi condenada a catorze anos de prisão. A sentença provocou um escândalo e Tani foi absolvida poucos meses depois. Porta-bandeira dessa luta, Tani revelou a violência doméstica exercida contra as mulheres, que mata mais que o terrorismo do ETA.

Em todos os países da União Européia, de cada cinco mulheres, uma sofre, ao longo de sua vida, algum tipo de violência infligida por seu marido ou companheiro, revelou Anna Diamantopoulou, comissária européia do Trabalho e de Assuntos Sociais. 1 Na Grã-Bretanha, a cada três dias morre uma mulher devido a esse tipo de brutalidade e, na Áustria, de cada dois divórcios, um baseia-se em uma queixa da esposa por ser maltratada.

No resto do continente, um relatório publicado pela Unicef2 em setembro de 1999, avalia que “a violência contra as mulheres continua a violação mais freqüente dos direitos humanos fundamentais”, ao mesmo tempo que permanece amplamente invisível. Na Armênia, Geórgia, Azerbaijão e Bulgária, a violência familiar não é proibida por lei. Na Eslovênia, também não, no caso dos ferimentos denominados “ligeiros”, tais como “fraturas do nariz, das costelas, contusões leves e dentes quebrados”. O estupro conjugal não é punível na Albânia, na Croácia, na Romênia e na Ucrânia. Nesses países, a penúria da habitação pode obrigar as mulheres a ter relações freqüentemente com seus maridos, mesmo após o divórcio.
(Trad.: Wanda Caldeira Brant)

1 - Declarações em reunião dos ministros encarregados dos direitos das mulheres da União Européia nos dias 18 e 19 de fevereiro de 2002.
2 - Femme et transition, relatório da vigilância regional (MONEE) do Centro de Pesquisa Innocenti da Unicef, Florença, setembro de 1979.




Fórum

Leia os comentários sobre este texto / Comente você também

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Leia mais sobre

» Violência Sexual
» Lutas contra o Patriarcalismo e o Machismo
» União Européia

Destaques

» O planeta reage aos desertos verdes
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» A “América profunda” está de volta
» Finanças: sem luz no fim do túnel
Mais textos