Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Política Cognitiva Solidária e o Brasil em reconstrução

» “Austeridade” para todos, menos aos rentistas

» 30 de novembro de 2021

» Elogio à pedagogia dos filmes de terror

» O apartheid vacinal e o vírus que nos devora

» 29 de novembro de 2021

» Breve nota sobre a futilidade do sucesso

» Paulo Freire e a aposta na comunicação libertadora

» Pochmann: do colonialismo mental ao tecnológico

» 26 de novembro de 2021

Rede Social


Edição francesa


» Diplomatie « des valeurs » à la sauce verte

» Alice Neel à contre-courant

» Mirages verts et sobriété californienne

» Harry Potter expliqué aux parents

» Revendications et occupations en mer de Chine méridionale

» Le Vietnam

» De la décolonisation à la troisième guerre du Vietnam

» Diaspora vietnamienne

» Vietnam, comparaisons régionales

» La libération inachevée des Afro-Américains


Edição em inglês


» India, Pakistan and the new Afghan Great Game

» Rise of the right in Georgia's 14th district

» Vigilantes 2.0

» A new Hanseatic League for Europe

» Latvia, small and ever more divided

» Bolsonarism without Bolsonaro for Brazil?

» France's lucrative arms deals

» Bahrain unreformed

» In Iraq, ISIS is back in business

» Taliban victory sparks regional reset


Edição portuguesa


» Edição de Novembro de 2021

» O tecto de vidro europeu

» E a Grécia volta a ser exemplar

» Edição de Outubro de 2021

» Um império que não desarma

» Convergir para fazer que escolhas?

» O mundo em mutação e o Estado - em crise?

» Edição de Setembro de 2021

» Transformação e resiliência

» O caminho de Cabul


HAITI

Oito etapas de instabilidade

Imprimir
enviar por email

Ler Comentários
Compartilhe

(01/09/2004)

7 de fevereiro de 1986: Queda de Jean-Claude Duvalier, o chamado "Baby Doc", que se refugia na França. Os quatro anos que se seguem dão lugar a dois golpes, eleições abortadas e uma insurreição.

16 de dezembro de 1990: Jean-Bertrand Aristide é eleito presidente da República, com cerca de 70% dos votos.

10 de outubro de 1991: Golpe de Estado militar. Aristide se refugia nos Estados Unidos.

20 de setembro de 1994: Começo da operação militar norte-americana "Apoiar a democracia", que leva Aristide de volta ao poder.

17 de dezembro de 1995: Eleição à presidência de René Préval, com 88% dos votos.

21 de maio de 2000: Eleições contestadas (legislativas e locais).

26 de novembro de 2000: Aristide é reeleito presidente com mais de 90% dos votos e 60% de participação (5% segundo a oposição).

29 de fevereiro de 2004: Partida forçada de Aristide. Ele conseguiria asilo politico na África do Sul.




Fórum

Leia os comentários sobre este texto / Comente você também

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Leia mais sobre

» Haiti
» Intervenções “Humanitárias”
» Poder Imperial dos EUA
» América Latina

Destaques

» O planeta reage aos desertos verdes
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» A “América profunda” está de volta
» Finanças: sem luz no fim do túnel
Mais textos