Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» A desigualdade brasileira posta à mesa

» Fagulhas de esperança na longa noite bolsonarista

Rede Social


Edição francesa


» Petits secrets entre amis à Sciences Po

» Alexeï Navalny, prophète en son pays ?

» Dissoudre pour mieux régner

» La Commune prend les murs

» La gauche, histoire d'un label politique

» Peter Watkins filme la Commune

» Faillite de la mission européenne au Kosovo

» Les Nations unies face au conservatisme des grandes puissances

» Ces musulmans courtisés et divisés

» Comment échapper à la confusion politique


Edição em inglês


» Silicon Valley: society's mute button

» Democratising food after Brexit

» US bipartisanship is not the answer

» EU-Mercosur free trade pact's double standards

» February: the longer view

» Climate change in the Indian farmers' protest

» Peoples of Transcaucasia

» Tea in the time of Covid

» How much stuff is just enough?

» Who do you think you are?


Edição portuguesa


» Pagamento com cartão de crédito / PayPal

» Edição de Fevereiro de 2021

» Combates pela igualdade

» "Calem-se!"

» Como reorganizar um país vulnerável?

» Edição de Janeiro de 2021

» O presidente, a saúde e o emprego

» Quem será o próximo inimigo?

» Edição de Dezembro de 2020

» A democracia desigual e os neoliberais autoritários


HAITI

Oito etapas de instabilidade

Imprimir
enviar por email

Ler Comentários
Compartilhe

(01/09/2004)

7 de fevereiro de 1986: Queda de Jean-Claude Duvalier, o chamado "Baby Doc", que se refugia na França. Os quatro anos que se seguem dão lugar a dois golpes, eleições abortadas e uma insurreição.

16 de dezembro de 1990: Jean-Bertrand Aristide é eleito presidente da República, com cerca de 70% dos votos.

10 de outubro de 1991: Golpe de Estado militar. Aristide se refugia nos Estados Unidos.

20 de setembro de 1994: Começo da operação militar norte-americana "Apoiar a democracia", que leva Aristide de volta ao poder.

17 de dezembro de 1995: Eleição à presidência de René Préval, com 88% dos votos.

21 de maio de 2000: Eleições contestadas (legislativas e locais).

26 de novembro de 2000: Aristide é reeleito presidente com mais de 90% dos votos e 60% de participação (5% segundo a oposição).

29 de fevereiro de 2004: Partida forçada de Aristide. Ele conseguiria asilo politico na África do Sul.




Fórum

Leia os comentários sobre este texto / Comente você também

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Leia mais sobre

» Haiti
» Intervenções “Humanitárias”
» Poder Imperial dos EUA
» América Latina

Destaques

» O planeta reage aos desertos verdes
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» A “América profunda” está de volta
» Finanças: sem luz no fim do túnel
Mais textos