Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» A desigualdade brasileira posta à mesa

» Fagulhas de esperança na longa noite bolsonarista

» 1 de setembro de 2020

» O fim do mundo e o indiscreto racismo das elites

» O milagre da multiplicação de bilhões — para os bancos

» Movimento sindical em tempos de tormenta

» 31 de agosto de 2020

» A crucificação de Julian Assange

» Nuestra America: os cinco séculos de solidão

» Ir além do velho mundo: lições da pandemia

Rede Social


Edição francesa


» Tous les chemins mènent au Maghreb

» Ni dieu, ni maître, ni impôts

» La France se penche sur sa guerre d'Algérie

» Injustice française

» Accaparement des méninges

» An 01 de la gauche, on arrête tout, on réfléchit

» « Il Manifesto », le prix de l'engagement

» Des treillis sous les blouses blanches

» Hanoï s'étend vers l'ouest

» Contourner et désenclaver Anvers


Edição em inglês


» Fake news: A false epidemic?

» The financiers who backed Brexit

» January: the longer view

» Mutual suspicion in Greece's borderlands

» Border tensions

» Disunited States of America

» The British monarchy's smoke and mirrors

» UK Brexiteers' libertarian goal

» Time to reform the Peruvian system

» Russia's attempted return to Africa


Edição portuguesa


» Edição de Janeiro de 2021

» O presidente, a saúde e o emprego

» Quem será o próximo inimigo?

» Edição de Dezembro de 2020

» A democracia desigual e os neoliberais autoritários

» A amarga vitória democrata

» A segunda morte da Europa

» Ofereça uma assinatura de 6 meses, apenas €18

» Edição de Novembro de 2020

» A máquina infernal


EDITORIAL

Democracias sob medida

Imprimir
enviar por email

Ler Comentários
Compartilhe

O que incomoda a alguns, hoje, é não poder determinar antecipadamente o resultado de uma consulta eleitoral. Alguns adorariam instalar eleições "livres" de resultado garantido...

Ignacio Ramonet - (31/03/2006)

Freqüentemente apresentada como o melhor dos sistemas políticos, a democracia foi durante muito tempo uma forma de governo rara. Isso porque nenhum regime responde totalmente ao ideal democrático, que supõe uma honestidade total dos poderosos para com os fracos e uma condenação verdadeiramente radical de qualquer abuso de poder. E porque implica respeitar cinco critérios indispensáveis: eleições livres; existência de uma oposição política organizada e livre; direito real à alternância política; existência de um sistema judiciário independente do poder político; existência de mídias livres. Ainda assim, certos Estados democráticos, como a França ou o Reino Unido, negaram durante muito tempo o direito de voto às mulheres, e foram potências coloniais que ignoraram os direitos dos colonizados.




Fórum

Leia os comentários sobre este texto / Comente você também

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Leia mais sobre

» Eleições
» Autoritarismo Neoliberal
» Venezuela
» Crise da Democracia Representativa
» Mundo Árabe

Destaques

» O planeta reage aos desertos verdes
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» A “América profunda” está de volta
» Finanças: sem luz no fim do túnel
Mais textos