Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» A China tem uma alternativa ao neoliberalismo

» Marielle, Moa, Marley, Mineirinho

» As trapaças do gozo individual

» Vermelho Sol, fotossíntese da violência

» Assim arma-se a próxima crise financeira

» Quantos anos o automóvel rouba de sua vida?

» Guerra comercial: por que Trump vai perder

» Mulheres indígenas, raiz e tronco da luta pelo território

» Por que a educação voltou às ruas?

» O ditador, sua “obra” e o senhor Guedes

Rede Social


Edição francesa


» Les soucoupes volantes sont-elles un sous-produit de la guerre froide ?

» Ovnis et théorie du complot

» Boulevard de la xénophobie

» Une machine à fabriquer des histoires

» Un ethnologue sur les traces du mur de Berlin

» Le stade de l'écran

» Un ethnologue à Euro Disneyland

» Lénine a emprunté ses règles d'action à des écrivains radicaux du siècle dernier

» Le rêve brisé de Salvador Allende

» Un ethnologue à Center Parcs


Edição em inglês


» Manufacturing public debate

» August: the longer view

» Trump returns to the old isolationism

» Yellow vests don't do politics

» Kurdish territories in northern Syria

» The changing shape of the Balkans: 1991 / 2019

» Minorities in Kosovo

» Borders 1500-2008

» Man with a mission or deranged drifter

» The Louise revolution


Edição portuguesa


» Edição de Agosto de 2019

» Plural e vinculado à esquerda

» Os talibãs de São Francisco

» Edição de Julho de 2019

» Inconsistências (ou o sono da razão?)

» Comércio livre ou ecologia!

» Edição de Junho de 2019

» As pertenças colectivas e as suas conquistas

» A arte da provocação

» 20 Anos | 20% desconto


COLÔMBIA

A possível troca humanitária

Imprimir
Enviar

Ler Comentários
Compartilhe

Na longa guerra travada entre governo e guerrilhas, já houve, em diversos momentos, troca de prisioneiros

Abelhaweb - (01/04/2006)

27 de fevereiro de 1980. O grupo de guerilha M-19 ocupa a embaixada dominicana, detendo 60 pessoas, das quais 20 diplomatas. Depois de 60 dias, os guerrilheiros e o governo de Julio César Turbay entram em acordo para sua libertação.

2 de abril de 1996. Seqüestro de Juan Carlos Gaviria, irmão do presidente César Gaviria. Foram necessários 70 dias para conseguir sua libertação.

15 de junho de 1997. O presidente Ernesto Samper aceita que o exército deixe uma zona de 13 mil km2 por 100 horas. Na presença de observadores internacionais, as FARC libertam 60 soldados e 10 marines, em Cartagena del Chaira.

5 de março de 2001. Andrés Pastrana assina o primeiro "acordo de troca humanitária", em San Vicente del Caguán. Quinze membros das FARC, doentes, são trocados por 42 soldados e policiais.

28 de junho de 2001. As FARC libertam unilateralemente 242 pessoas em La Macarena (Meta).

23 de dezembro de 2005. Trinta policiais que haviam sido presos como reféns durante um ataque das FARC contra o povoado de San Marino (Choco) são imediatamente liberados.

(Trad.: Patrícia Andrade)




Fórum

Leia os comentários sobre este texto / Comente você também

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Leia mais sobre

» Colômbia
» Eleições
» Guerrilhas
» Terrorismo
» Esquerda Militarista

Destaques

» O planeta reage aos desertos verdes
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» A “América profunda” está de volta
» Finanças: sem luz no fim do túnel
Mais textos