Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» A desigualdade brasileira posta à mesa

» Fagulhas de esperança na longa noite bolsonarista

» 1 de setembro de 2020

» O fim do mundo e o indiscreto racismo das elites

» O milagre da multiplicação de bilhões — para os bancos

» Movimento sindical em tempos de tormenta

» 31 de agosto de 2020

» A crucificação de Julian Assange

» Nuestra America: os cinco séculos de solidão

» Ir além do velho mundo: lições da pandemia

Rede Social


Edição francesa


» La Pologne s'accroche à son charbon

» Le miasme et la jeune fille

» L'énigme de « La Coubre »

» Au Canada, la fin de la résignation pour les peuples autochtones

» Jean Cavaillès, une pensée explosive

» Au Rwanda, la tradition instrumentalisée

» Les municipalités laissent mourir les centres de santé

» Samsung ou l'empire de la peur

» Main basse sur l'eau des villes

» Percées et reflux en Europe


Edição em inglês


» South Korea's feminists fight back

» The biosecurity myth

» The Huawei war

» Moscow's Active Citizens

» Greater Moscow's unsure future

» Golden age of coal turns to black dust

» For those in peril on the sea

» China's outlaw fishermen

» The Great Lockdown hits the Third World hard

» A question of borders


Edição portuguesa


» Um resultado que ninguém aceitará

» Edição de Outubro de 2020

» Distâncias à mesa do Orçamento

» Falsas independências

» Trabalho na cultura: estatuto intermitente, precariedade permanente?

» RIVERA

» Edição de Setembro de 2020

» Cuidar dos mais velhos: por uma rede pública e universal

» Restauração em Washington?

» Cabo Delgado: névoa de guerra, tambores de internacionalização


ANO DE ENCRUZILHADAS

Cronologia 1956

Imprimir
enviar por email

Ler Comentários
Compartilhe

Em nove meses, uma sucessão de fatos que teria grande influência sobre as décadas seguintes

(06/10/2006)

14 de fevereiro: durante o 20º congresso do Partido Comunista da União Soviética, Nikita Kruchev denuncia os crimes cometidos por Stálin, dando início à desestalinização.

2 de março: o Marrocos proclama sua independência. Em 20 de março, a Tunísia faz o mesmo.

17 de abril: dissolução do Kominform, a última forma organizada do movimento comunista internacional.

28 de junho: revolta ampla de operários em Poznan (Polônia) contra o governo comunista – a repressão é sangrenta.

26 de julho: nacionalização do Canal de Suez pelo presidente egípcio Gamal Abdel Nasser.

23 de outubro – 4 de novembro: insurreição de Budapeste e intervenção soviética.

29 de outubro – 1º de novembro: operação franco-britânica-israelense contra o Egito.

7 de novembro: a Assembléia Geral das Nações Unidas adota una resolução pedindo à França, Reino Unido e Israel que se retirem do Egito. Os franceses e britânicos saem em 22 de dezembro; os israelenses, em 14 de março de 1957.




Fórum

Leia os comentários sobre este texto / Comente você também

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Leia mais sobre

» Geopolítica Mundial
» Guerra Fria
» 1956

Destaques

» O planeta reage aos desertos verdes
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» A “América profunda” está de volta
» Finanças: sem luz no fim do túnel
Mais textos