Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Bolívia: não despreze a resistência

» O adereço de Guedes e o sentido do governo

» O Chile Rebelde quer ir além

» É possível pensar o Brasil após o neoliberalismo?

» América Latina: Povo sem pernas, mas que caminha

» Cinema: Entre a cruz e o maracatu rural

» Atingida por barragem e acossada pelos poderosos

» Como o Google favorece a manipulação política

» Por um novo Pacto das Catacumbas

» Chantagem do governo aos desempregados

Rede Social


Edição francesa


» Les dossiers enterrés de Tchernobyl

» Une femme à la barre de l'Argentine

» La Chine au miroir de l'Occident

» « Choc des civilisations », à l'origine d'un concept

» Les Allemands de l'Est saisis par l'Ostalgie

» A Berlin, le face-à-face des intellectuels de l'Est et de l'Ouest

» Réveil politique à l'Est

» Les Allemands de l'Est, sinistrés de l'unification

» Le difficile chemin de la démocratie espagnole

» Il y a cent cinquante ans, la révolte des cipayes


Edição em inglês


» The fall of liberal triumphalism

» Sarah Seo on Americans, their cars and the law

» November: the longer view

» Ibrahim Warde on the rise and fall of Abraaj

» Fighting ISIS: why soft power still matters

» Life as a company troll

» The imperial magazine

» Setting Socrates against Confucius

» Price of freedom on the road

» Global business of bytes


Edição portuguesa


» Golpe de Estado contra Evo Morales

» Será que a esquerda boliviana produziu os seus coveiros?

» A era dos golpes de Estado discretos

» Pequeno manual de desestabilização na Bolívia

» No Brasil, os segredos de um golpe de Estado judiciário

» Edição de Novembro de 2019

» Sempre uma coisa defronte da outra

» OTAN: até quando?

» Alojamento local-global: especulação imobiliária e desalojamento

» Rumo a uma governança participativa da vida nocturna de Lisboa


ANO DE ENCRUZILHADAS

Cronologia 1956

Imprimir
enviar por email

Ler Comentários
Compartilhe

Em nove meses, uma sucessão de fatos que teria grande influência sobre as décadas seguintes

(06/10/2006)

14 de fevereiro: durante o 20º congresso do Partido Comunista da União Soviética, Nikita Kruchev denuncia os crimes cometidos por Stálin, dando início à desestalinização.

2 de março: o Marrocos proclama sua independência. Em 20 de março, a Tunísia faz o mesmo.

17 de abril: dissolução do Kominform, a última forma organizada do movimento comunista internacional.

28 de junho: revolta ampla de operários em Poznan (Polônia) contra o governo comunista – a repressão é sangrenta.

26 de julho: nacionalização do Canal de Suez pelo presidente egípcio Gamal Abdel Nasser.

23 de outubro – 4 de novembro: insurreição de Budapeste e intervenção soviética.

29 de outubro – 1º de novembro: operação franco-britânica-israelense contra o Egito.

7 de novembro: a Assembléia Geral das Nações Unidas adota una resolução pedindo à França, Reino Unido e Israel que se retirem do Egito. Os franceses e britânicos saem em 22 de dezembro; os israelenses, em 14 de março de 1957.




Fórum

Leia os comentários sobre este texto / Comente você também

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Leia mais sobre

» Geopolítica Mundial
» Guerra Fria
» 1956

Destaques

» O planeta reage aos desertos verdes
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» A “América profunda” está de volta
» Finanças: sem luz no fim do túnel
Mais textos