Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Amazônia do Conhecimento ou da Ignorância?

» Protestos multiplicam-se: como participar

» Cinedebate: a crise ambiental brasileira em três filmes

» O cineasta em sua fauna

» A revolução do Emprego Garantido

» Segurança pública: hora de trazer a pauta para a esquerda

» Segurança pública: hora de trazer a pauta para a esquerda

» Para entender a crise de Itaipu

» “Não esqueçam Julian Assange”

» Índia ocupa a Caxemira muçulmana

Rede Social


Edição francesa


» Graves menaces sur la sécurité alimentaire mondiale

» Menaces sur l'Asie

» Le rap, complainte des maudits

» L'Afrique noire est-elle perdue ?

» Comment fut liquidée toute une génération d'opposants

» Eldridge Cleaver : le retour de l'enfant prodigue

» Population, subsistance et révolution

» Une nouvelle classe de petits potentats domine les villages

» Vers une « révolution agricole »

» En dehors de la « Petite Europe » d'autres débouchés s'offriront aux produits tropicaux


Edição em inglês


» On ‘la pensée unique'

» Manufacturing public debate

» August: the longer view

» Trump returns to the old isolationism

» Yellow vests don't do politics

» Kurdish territories in northern Syria

» The changing shape of the Balkans: 1991 / 2019

» Minorities in Kosovo

» Borders 1500-2008

» Man with a mission or deranged drifter


Edição portuguesa


» Edição de Agosto de 2019

» Plural e vinculado à esquerda

» Os talibãs de São Francisco

» Edição de Julho de 2019

» Inconsistências (ou o sono da razão?)

» Comércio livre ou ecologia!

» Edição de Junho de 2019

» As pertenças colectivas e as suas conquistas

» A arte da provocação

» 20 Anos | 20% desconto


FORA DA ORDEM

Cronologia Coréia do Norte

Imprimir
Enviar

Ler Comentários
Compartilhe

Uma trajetória de idas e vindas, até a primeira explosão nuclear

(10/11/2006)

Outubro 1994: Pyongyang compromete-se a congelar seu programa nuclear militar em troca de reatores civis e de fornecimento de petróleo.

27 de Dezembro 2002: Expulsão dos inspetores da Agencia Internacional de energia atômica ( AIEA).

11 de Janeiro 2003: A Coréia do Norte retira-se do Tratado de não-proliferação nuclear (TNP).

1 de Fevereiro 2004: O “pai” da bomba atômica paquistanesa, Abdul Qadeer Khan confessa transferências ilícitas de tecnologia nuclear para Pyongyang.

19 de Setembro 2005: A Coréia do Norte compromete-se a retomar ao TNP e a abandonar seu arsenal atômico em troca de energia nuclear para fins civis.

5 de Julho 2006: Falha no disparo de sete mísseis, um deles capaz de atingir o Alaska e a costa oeste dos Estados Unidos. Resolução do Conselho de Segurança da ONU contendo medidas “obrigatórias” para Pyongyang (15 de julho).

9 de Outubro: A Coréia do Norte anuncia ter realizado, com sucesso, seu primeiro teste nuclear.

14 de Outubro 2006: O Conselho de Segurança da ONU anuncia medidas de represálias.

Tradução: Celeste Marcondes

- >celmarco@uol.com.br




Fórum

Leia os comentários sobre este texto / Comente você também

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Leia mais sobre

» Coréia do Norte
» Armas Atômicas e de Urânio Empobrecido
» Limites e Contradições do Poder Imperial
» Ásia

Destaques

» O planeta reage aos desertos verdes
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» A “América profunda” está de volta
» Finanças: sem luz no fim do túnel
Mais textos