Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Etiópia: a eterna marcha da humanidade

» O direito ao sagrado dos povos do terreiro

» Como derrotar a “direita Trump-Bolsonaro”

» As pedras da contracultura (ainda) rolam

» Corporações: já vivemos uma distopia…

» Olhai a nova geração de ativistas

» Rússia e China: fim do mundo unipolar?

» Está aberta a nova temporada de privatizações

» Direito à privacidade e o cinismo de Moro

» Boaventura: o avanço da direita e a causa oculta

Rede Social


Edição francesa


» L'avenir du temps

» Ces Espagnols qui ont libéré Paris

» Les pompiers pyromanes de l'antisémitisme

» Menace iranienne, menace sur l'Iran

» Comme si l'école était une entreprise…

» Voyage au bout de la peur avec les clandestins du Sahel

» Chanter le devenir du monde

» A qui profite Paris ?

» Quand la ville se perd dans une métamorphose planétaire

» M. Jesse Jackson et l'ouverture du Parti démocrate


Edição em inglês


» Confessions of a map-maker

» The Spaniards who liberated Paris

» Fighting for communication control

» June: the longer view

» Niger, a migration crossroads

» Niger, a migration crossroads

» Whatever happened to Bob Woodward?

» Europe in space

» The Corbyn controversy

» The invisible people


Edição portuguesa


» Edição de Junho de 2019

» As pertenças colectivas e as suas conquistas

» A arte da provocação

» 20 Anos | 20% desconto

» EUROPA: As CaUsas das Esquerdas

» Edição de Maio de 2019

» Os professores no muro europeu

» Chernobil mediático

» Edição de Abril de 2019

» A nossa informação, as vossas escolhas


DOSSIÊ MIGRAÇÕES

Imprimir
Enviar

Ler Comentários
Compartilhe

EM CERTOS PAÍSES LATINO-AMERICANOS, QUASE UM TERÇO DA POPULAÇÃO MIGROU. POR QUE ISSO PODE TORNAR AS NAÇÕES INVIÁVEIS

(21/12/2006)

SEM FUTURO?
A esperança mora além do rio
Retrato da Nicarágua às vésperas da volta dos sandinistas: num país empobrecido e com os serviços públicos devastados, um em cada sete habitantes emigrou – a maior parte para a Costa Rica. O êxodo destrói laços sociais e cria tensões do outro lado da fronteira
Ler

VIVER DE RENDAS
El Salvador respira dólares

Cerca de dois milhões de salvadorenhos migraram, especialmente para os EUA. As remessas de dólares para os parentes chega a representar 30% da renda, em certas regiões. Nelas, faltam braços para a lavoura: os salários não competem com o dinheiro que vem de fora...
Ler

BRILHO FUGAZ
“Que o último apague a luz”

A dolarização da economia equatoriana, que encanta certos economistas, tem uma face oculta: aumento da pobreza, desorganização da pequena agricultura e... quatro milhões de emigrados, provenientes de todas as camadas sociais
Ler




Fórum

Leia os comentários sobre este texto / Comente você também

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Destaques

» O planeta reage aos desertos verdes
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» A “América profunda” está de volta
» Finanças: sem luz no fim do túnel
Mais textos