Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Mudar o mundo sem desprezar o poder

» Seria a Medicina moderna uma ilusão?

» Pós-capitalismo na era do algoritmo (1)

» Uma “potência acorrentada”

» Sobre jeans, trabalho insano e folia

» Sobre jeans, trabalho insano e folia

» A política como arte do impossível

» O enigma da sobrevivência neoliberal

» Violência policial: o problema não está nos soldados

» Eleições na Bolívia: o que está em jogo?

Rede Social


Edição francesa


» L'ordre mondial selon John Maynard Keynes

» L'offensive des intellectuels en Iran

» Les charniers de Franco

» Sabra et Chatila, retour sur un massacre

» La résistance de George Orwell

» Mémoires et malmémoires

» Keynes, ou l'esprit de responsabilité

» Un milliardaire à l'assaut de la Maison Blanche

» Comment les sociétés multinationales du textile renforcent leur emprise sur le marché mondial

» À la recherche des « disparus » d'Algérie


Edição em inglês


» July: the longer view

» An interview with Franco ‘Bifo' Berardi

» Learning the lessons of the Arab Spring

» May 2019 parliamentary election

» A religious map of India

» Universal access to care

» Benin's fight against tuberculosis

» Towards an equal and healthy Africa

» Ivorians mobilise against AIDS

» Health for all, a global challenge


Edição portuguesa


» Edição de Julho de 2019

» Inconsistências (ou o sono da razão?)

» Comércio livre ou ecologia!

» Edição de Junho de 2019

» As pertenças colectivas e as suas conquistas

» A arte da provocação

» 20 Anos | 20% desconto

» EUROPA: As CaUsas das Esquerdas

» Edição de Maio de 2019

» Os professores no muro europeu


RUSSIA

Os personagens-chaves em Moscou

Imprimir
Enviar

Ler Comentários
Compartilhe

Dos homens do Kremlin aos liberais moderados e à oposição pró-EUA

(12/02/2007)

Os homens do Kremlin

Vladimir Putin, presidente da Federação Russa;
Mikhaïl Fradkov, primeiro-ministro;
German Gref, ministro da Economia e das Reformas;
Boris Gryzlov, presidente da Duma e do partido dirigente "Rússia Unida";
Serguei Ivanov, ministro da Defesa;
Alexei Koudrin, ministro das Finanças;
Serguei Lavrov, ministro das Relações Exteriores;
Dimitri Medvedev, chefe da administração presidencial e diretor da Gazprom, monopólio que assegura maioria estatal (51%) na produção do gás;
Igor Sitchev, diretor da Rosneft, companhia petrolífera estatal;
Vladislav Sourkov, ideólogo da “democracia soberana”.

> Freqüetemente citados como possíveis candidatos à presidência. Medvedev, Gref e Koudrine são considerados "liberais"; Gryzlov, Ivanov e Sitchev, "nacionalistas".

Liberais no poder e na oposição

Iegor Gaidar, artífice das reformas neo-liberais (pai da "terapia de choque" em 1992);
Anatoli Tchoubais, artesão das privatizações sob o governo de Boris Yeltsin, diretor do monopólio estatal de eletricidade.

> Ambos são membros da União das Forças de Direita, partido liberal de oposição.

Oposição liberal radical "pró-Ocidente"

Boris Berezovski, oligarca "destronado", residente em Londres, atuante na Rússia e na Ucrânia;
Andréi Illarionov, ex-conselheiro de Putin, membro do Cato Institute (Estados Unidos);
Garry Kasparov, ex-campeão mundial de xadrez. Membro da Frente Cívica Unida (OGF) e Fórum "Uma outra Rússia", apoiados pela fundação norte-americana National Endowment for Democracy (NED);
Mikhail Kassianov, ex-primeiro ministro de Putin;
Georgui Satarov, Congresso Cívico Pan-russo, Fundação INDEM (associada às fundações Soros, Ford e Mac Arthur).

Tradução: Wanda Caldeira Brant
wbrant@globo.com




Fórum

Leia os comentários sobre este texto / Comente você também

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Leia mais sobre

» Geopolítica Mundial
» Rússia
» Ex-URSS
» Limites e Contradições do Poder Imperial

Destaques

» O planeta reage aos desertos verdes
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» A “América profunda” está de volta
» Finanças: sem luz no fim do túnel
Mais textos