Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» 26 de maio de 2022

» Colômbia: como esquerda reavivou esperanças

» Getninjas: o perverso leilão digital de trabalho humano

» Cinema: Em Tantas almas, a contracorrente da guerra suja

» 25 de maio de 2022

» Chacinas: O pacto de sangue na origem das PMs

» A Big Pharma e o relógio do apartheid pandêmico

» Rentismo: o parasita que alimentamos sem saber

» A fome e o colapso da “Revolução Verde”

» 24 de maio de 2022

Rede Social


Edição francesa


» Comment ça marche ? Les structures de fonctionnement de l'OTAN

» L'avancée vers l'est

» Ventes d'armes des États-Unis à leurs partenaires

» Opérations militaires de l'OTAN

» Mario Vargas Llosa, Victor Hugo et « Les Misérables »

» Des médias en tenue camouflée

» Jénine, enquête sur un crime de guerre

» Le monde arabe en ébullition

» Au Proche-Orient, les partis pris de la Maison Blanche

» L'abolition du territoire


Edição em inglês


» France's new vocation

» Lawfare in the Mediterranean

» Lebanon: ‘Preserving the past in hope of building the future'

» May: the longer view

» Fragmented territories

» A clash of memories

» Alsace's toxic time bomb

» The poisonous problem of France's nuclear waste

» Can Medellín change its image?

» Venezuela: a ‘country without a state'


Edição portuguesa


» Morrer em Jenin

» Recortes de Imprensa

» Será a caneta mais poderosa do que a espada?

» A Hipótese Cinema

» Um projecto ecofeminista em Aveiro

» David Bowie em leilão

» Como Pequim absorveu Hong Kong

» Na Colômbia, o garrote Medellín

» Face ao colapso, o Líbano quer preservar a sua memória

» Continua a Inglaterra a ser britânica?


LITERATURA

Palavra 40

Imprimir
enviar por email
Compartilhe

Ficção e ensaio
Em Philip Roth, como em J. M. Coetzee, a arte não redime nem consola
Aqui

Jornada antiépica
Na saga de Serapião Filogônio encontramos ecos de aventureiros arquetípicos, como Odisseu e Enéas
Aqui

Jean Grosjean, dois poemas
Enquanto a paisagem se reduz ao essencial, estes poemas nos falam dos movimentos interiores do “eu”, de suas hesitações
Aqui

Aquém do enigma
Pela terceira vez, teria de construir uma existência nova a partir de uma que já era inteira. Não que rejeitasse o desígnio. A esse ponto, já fervilhava o desejo de demolir noção atrás de noção, invadir uma a uma as camadas da outra vida, superar as definições reduzidas em nome da interminável descoberta
Aqui

Rodrigo Gurgel - (08/08/2008)

Quais os limites entre ficção e ensaio? E quais as semelhanças e diferenças entre Elisabeth Costello e Nathan Zuckerman? As respostas a essas questões – e a várias outras – estão no artigo de Gregório Dantas, no qual ele compara os universos de Philip Roth e J. M. Coetzee.

Antonio Carlos Olivieri analisa o romance O quase fim de Serapião Filogônio, de Jonas Rosa. “Jornada antiépica de um anti-herói”, Serapião é macunaímico e, também, herdeiro daqueles mortais que sempre caminharam equilibrando-se entre a amizade e o ciúme dos deuses. Que veredas ele será capaz de trilhar?

Pablo Simpson traduz dois poemas de Jean Grosjean – pequenas, delicadas, perturbadoras plantas venenosas, de sedutor perfume, capazes de nos acordar para as horas que passam lentamente, sem jamais nos oferecer um veredicto.

Em sua crônica quinzenal, Diego Viena retoma um dos temas mais caros à literatura: o da mulher que passa, que flana, “entornando a poesia” (como na música de Chico Buarque) ou, como no soneto de Baudelaire, concedendo la douceur qui fascine et le plaisir qui tue (a doçura que encanta e o prazer que assassina).

Boa leitura e até a próxima semana.

Rodrigo Gurgel, editor de Palavra.



Fórum

Leia os comentários sobre este texto / Comente você também

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Destaques

» O planeta reage aos desertos verdes
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» A “América profunda” está de volta
» Finanças: sem luz no fim do túnel
Mais textos