Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


Rede Social


Edição francesa


» Raoul Ruiz ou le refus des normes

» Ces soldats américains envoyés combattre les bolcheviks

» Dictature numérique

» Au travail, les enfants

» En Afrique, la démocratie entravée

» Le grand partage du globe

» La France et son espace maritime de souveraineté économique

» Villes et comptoirs hanséatiques

» Le sultanat de Malacca à la fin du XVe siècle

» Les grandes poubelles de plastique


Edição em inglês


» The sea: hidden threats

» Dispatches from colonial North Africa

» The many shades of Latin American racism

» Window on the Russian soul

» The Arab world says #MeToo

» Lebanese central bank falls from grace

» Chips with everything

» Which way for Germany's CDU after Angela Merkel?

» Welcome to western China!

» France's watered-down climate bill


Edição portuguesa


» O direito à alimentação no mundo continua por cumprir

» Filho da Preguiça

» Boca de Cena

» Pandemónio Pandomínio

» Em Cuba, rumo ao fim do mais longo embargo da história

» Edição de Julho de 2021

» «Ajude um caloiro»: requiem por um direito

» Acalmia em França?

» Edição de Junho de 2021

» O jornalismo no novo negócio dos "media"


LITERATURA

Palavra 47

Imprimir
enviar por email
Compartilhe
Nuvem carregada
A mim, ninguém oferecia um gole, ao velho que já passou do tempo. Mas eu não sentia. Minha boca, enrijecida, já se acostumara à posição de paralisia, lábios e gengivas endurecidas sem ambição alguma de falar
Aqui

A aventura intelectual chinesa
Anne Cheng consegue encontrar uma perspectiva equilibrada ou correta para apresentar aos ocidentais uma história do pensamento chinês
Aqui

Um mapa dos corações humanos (de São Paulo e do Brasil)
O começo do livro é engraçado, cheio de brincadeiras do tipo perco-o-leitor-mas-não-perco-a-piada
Aqui

Três minicontos
Não se dão conta do óbvio: partir de Marianna, por causa da própria natureza da cidade, significa voltar a ela
Aqui

Rodrigo Gurgel - (23/11/2008)

Do sonho/pesadelo de Diego Viana despencam visões apocalípticas. A concretude das imagens, entretanto, nos leva a uma realidade palpável, quase uma antevisão do futuro humano.

Antonio Carlos Olivieri analisa o livro da franco-chinesa Anne Cheng, professora do Instituto Nacional de Línguas e Civilizações Orientais de Paris. Mais que uma história da filosofia chinesa, Cheng pretendeu elaborar uma História do pensamento chinês, obra que se desvinculasse dos métodos lógicos ocidentais e, seguindo a trilha de seu objeto de estudo, livre de injunções, procedesse não “de maneira linear ou dialética e sim em espiral”.

Fábio Fernandes escreve sobre O Livro Amarelo do Terminal, de Vanessa Bárbara, coletânea de histórias dos personagens que, de algum modo, estão ligados ao Terminal Rodoviário do Tietê, em São Paulo. Segundo Fernandes, a obra apresenta “momentos inesperadamente comoventes”.

Cláudio Parreira apresenta três pequenas narrativas repletas de nonsense. Irônicas, às vezes sutis, às vezes nem tanto, as histórias de Parreira nascem de um mundo absurdo. E talvez exatamente por essa razão espelhem o nosso cotidiano.

Rodrigo Gurgel, editor de Palavra.



Fórum

Leia os comentários sobre este texto / Comente você também

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Leia mais sobre

» Literatura
» Seção {Palavra}


Destaques

» O planeta reage aos desertos verdes
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» A “América profunda” está de volta
» Finanças: sem luz no fim do túnel
Mais textos