'Enviar matéria', 'envoyer' => 'Enviar', 'reference_de' => 'a referência de', 'par_courriel' => 'por email', 'a_destination' => 'Enviar para:', 'donnees_optionnelles' => 'Dados opcionais', 'separe_virgule' => 'separe com vírgulas se escrever mais de um', 'sujet' => 'Assunto', 'titre_vouloir' => 'Título da mensagem', 'nom' => 'Seu nome', 'adresse' => 'Seu e-mail', 'texte' => 'Texto que irá junto com a mensagem', 'envoi' => 'Enviar', 'annuler' => 'Cancelar', 'enviar_title' => 'Enviar referência deste documento por email', 'enviar_por_email' => 'Enviar', 'referencia' => 'A referencia de', 'enviado' => 'foi enviado a:', 'sentimos' => 'Sentimos muito', 'problema' => 'Houve um problema e não se pôde enviar a mensagem', 'hola' => 'Olá. Talvez esta informação possa lhe interessar.', 'leer' => 'Leia mais...', 'enviado_por' => 'Enviado por: ', 'direction' => 'mas sem um endereço eletrônico válido', 'podemos' => 'não podemos enviar a mensagem', 'fermer' => 'fechar', 'documento' => 'Olá. Talvez este documento de', 'interesar' => 'possa lhe interessar.', 'descargarte' => 'Na página web poderá fazer o download de:', 'source' => 'fonte', ); ?> 'Envoyer l\'article', 'envoyer' => 'Envoyer', 'reference_de' => 'la référence de', 'par_courriel' => 'par courrier électronique', 'a_destination' => 'Envoyer á l\'adresse:', 'donnees_optionnelles' => 'Données optionnelles', 'separe_virgule' => 'séparer les adresses par des virgules si vous écrivez á plusieurs personnes', 'sujet' => 'Sujet', 'titre_vouloir' => 'Titre du message', 'nom' => 'Nom', 'adresse' => 'Adresse mail', 'texte' => 'Vous pouvez ajouter un texte', 'envoi' => 'Envoyer', 'annuler' => 'Annuler', 'enviar_title' => 'envoyer l\'article par mail', 'enviar_por_email' => 'envoyer par mail', 'referencia' => 'La référence de ', 'enviado' => 'a été envoyé à:', 'sentimos' => 'désolé', 'problema' => 'Il y a eu un problème et le courrier n\'a pas pu être envoyé', 'hola' => 'Salut. Cet article t\'interéssera peut-être ', 'leer' => 'Lire la suite...', 'enviado_por' => 'Envoyer par : ', 'direction' => 'mais sans une adresse de courrier électronique valable', 'podemos' => 'nous ne pouvons pas envoyer le message', 'fermer' => 'fermer', 'documento' => 'Salut, les documents de', 'interesar' => 'pourraient t\'intéresser', 'descargarte' => 'Si vous visitez le site vous pourrez télécharger les documents suivants :', 'source' => 'Source', ); ?> 'Enviar matéria', 'envoyer' => 'Enviar', 'reference_de' => 'a referência de', 'par_courriel' => 'por email', 'a_destination' => 'Enviar para:', 'donnees_optionnelles' => 'Dados opcionais', 'separe_virgule' => 'separe com vírgulas se escrever mais de um', 'sujet' => 'Assunto', 'titre_vouloir' => 'Título da mensagem', 'nom' => 'Seu nome', 'adresse' => 'Seu e-mail', 'texte' => 'Texto que irá junto com a mensagem', 'envoi' => 'Enviar', 'annuler' => 'Cancelar', 'enviar_title' => 'Enviar referência deste documento por email', 'enviar_por_email' => 'Enviar', 'referencia' => 'A referencia de', 'enviado' => 'foi enviado a:', 'sentimos' => 'Sentimos muito', 'problema' => 'Houve um problema e não se pôde enviar a mensagem', 'hola' => 'Olá. Talvez esta informação possa lhe interessar.', 'leer' => 'Leia mais...', 'enviado_por' => 'Enviado por: ', 'direction' => 'mas sem um endereço eletrônico válido', 'podemos' => 'não podemos enviar a mensagem', 'fermer' => 'fechar', 'documento' => 'Olá. Talvez este documento de', 'interesar' => 'possa lhe interessar.', 'descargarte' => 'Na página web poderá fazer o download de:', 'source' => 'fonte', ); ?> 'Envoyer l\'article', 'envoyer' => 'Envoyer', 'reference_de' => 'la référence de', 'par_courriel' => 'par courrier électronique', 'a_destination' => 'Envoyer á l\'adresse:', 'donnees_optionnelles' => 'Données optionnelles', 'separe_virgule' => 'séparer les adresses par des virgules si vous écrivez á plusieurs personnes', 'sujet' => 'Sujet', 'titre_vouloir' => 'Titre du message', 'nom' => 'Nom', 'adresse' => 'Adresse mail', 'texte' => 'Vous pouvez ajouter un texte', 'envoi' => 'Envoyer', 'annuler' => 'Annuler', 'enviar_title' => 'envoyer l\'article par mail', 'enviar_por_email' => 'envoyer par mail', 'referencia' => 'La référence de ', 'enviado' => 'a été envoyé à:', 'sentimos' => 'désolé', 'problema' => 'Il y a eu un problème et le courrier n\'a pas pu être envoyé', 'hola' => 'Salut. Cet article t\'interéssera peut-être ', 'leer' => 'Lire la suite...', 'enviado_por' => 'Envoyer par : ', 'direction' => 'mais sans une adresse de courrier électronique valable', 'podemos' => 'nous ne pouvons pas envoyer le message', 'fermer' => 'fermer', 'documento' => 'Salut, les documents de', 'interesar' => 'pourraient t\'intéresser', 'descargarte' => 'Si vous visitez le site vous pourrez télécharger les documents suivants :', 'source' => 'Source', ); ?> Diplô - Biblioteca: A entrevista que não acaba
Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» A deriva medieval da Internet

» Duas vidas do neoliberalismo na América Latina

» Graeber narra o declínio da Ciência Econômica

» Boaventura: a História absolverá Evo Morales

» Insurgências e reações na América Latina

» A Revolta Latina, a crise dos EUA e a esquerda

» No cinema, o ser fragmentado dos indígenas

» Seriam os neoliberais terraplanistas?

» Paulo Guedes sonha com seu 18 Brumário

» A hegemonia pentecostal no Brasil

Rede Social


Edição francesa


» Mystiques violentes et stratégie non violente

» La pêche doit être gérée à l'échelle mondiale

» Le problème juif en Union soviétique

» Le vent s'est levé

» Citoyens, ou... nécessiteux ?

» Une sixième vague

» Retraite à points... de non-retour

» L'offensive libérale contre le monde du travail

» « Donner confiance aux hommes »

» Naissance d'un charisme


Edição em inglês


» UK's austerity election

» December: the longer view

» ‘No one was listening'

» Shattering the conspiracy of silence

» This must be called murder

» Bolivia's coup

» Algeria's massive movement for change

» Islamists make common cause with the Hirak

» Grenfell's untold story

» DUP no longer kingmaker


Edição portuguesa


» Que prioridades para uma governação mais à esquerda?

» Edição de Dezembro de 2019

» Uma fractura social exposta

» «Uma chacina»

» Assinatura de 6 meses: só 18 €

» Golpe de Estado contra Evo Morales

» Será que a esquerda boliviana produziu os seus coveiros?

» A era dos golpes de Estado discretos

» Pequeno manual de desestabilização na Bolívia

» No Brasil, os segredos de um golpe de Estado judiciário


A entrevista que não acaba

Imprimir
enviar por email
Compartilhe

Quem gosta de cinema não vai se arrepender de percorrer as quase quinhentas páginas desse livro.

Fábio Fernandes - (26/02/2009)

Preciso pensar que estou aprendendo o tempo todo. Não posso pensar: pronto, é isso aí, sou um cara que faz comédia surrealista e é isso o que vou fazer. Ao contrário, sinto que nos próximos anos tenho de experimentar diversos tipos de comédia.

Woody Allen fez essa declaração ao repórter Eric Lax no verão de 1973, pouco depois de filmar O Dorminhoco. Allen, que já era um comediante stand-in famoso e escrevia piadas para programas da TV americana na década de 1950, havia feito várias peças de teatro e alguns filmes antes desse, mas a história de ficção científica do sujeito que vai fazer uma cirurgia simples e acaba sendo congelado para acordar séculos depois, numa sociedade autoritária que ele involuntariamente terá de salvar, foi sua primeira produção de grande orçamento.

Mas a história da entrevista a Eric Lax não começa (tampouco termina) aí. Em 1971, quando Allen tinha 35 anos, um editor da New York Times Magazine ofereceu a um Lax de 27 três pautas para investigar. Uma delas era um perfil de Woody Allen.

Gravador (de fita) em punho, Lax foi fazer o tal perfil – que quase não deu certo, tamanha a timidez de Allen e suas respostas monossilábicas, o terror de qualquer jornalista. Por sorte (na verdade, mais por correr atrás, pois um bom jornalista nunca desiste), Lax acabou conseguindo fazer mais entrevistas com Woody Allen. E, aos poucos, foram descobrindo afinidades em música e cinema, afinidades que acabaram por torná-los amigos – e fizeram de Eric Lax o único biógrafo autorizado de Allen.

Hoje, dezoito anos depois do lançamento da biografia de Allen e trinta e sete anos depois daquela primeira entrevista tímida, Lax lança um verdadeiro compêndio do pensamento Woody-alleniano: o livro de entrevistas Conversas com Woody Allen (Editora CosacNaify).

Sem nostalgia

O livro é dividido em oito partes temáticas. Nelas, Lax conversa com Allen sobre praticamente tudo em cinema, de idéias e roteiros a seleção de atores, suas influências, a parte técnica de seus filmes, o processo de direção, trilha sonora, e sua própria carreira como ator e diretor.

É uma espécie de continuação/complemento à ótima biografia de 1991. A biografia já desmistificava a imagem tímida e neurótica de Allen, revelando-o como um arguto pensador do cinema e, mais que isso (porque ele em momento algum admite entender tanto assim de cinema, ao contrário), um fazedor. Allen descreve seu famoso relacionamento quase inexistente com os atores de seus filmes, brinca com a própria timidez e lembra sem nostalgia, mas com serenidade, de seus relacionamentos amorosos – embora esse não seja nem de longe o tema do livro.

Quem estiver esperando confissões sobre o fim conturbado do relacionamento de Allen com Mia Farrow pode esquecer. Mas, francamente, para quê? Isso é para quem gosta de coluna de fofocas. Quem gosta de cinema não vai se arrepender de percorrer as quase quinhentas páginas desse livro. Eric Lax conhece Woody Allen desde o final da década de 1960. Se Allen morrer primeiro, o jornalista falará mais alto que o amigo e dificilmente deixará de completar a biografia do cineasta antes de sua própria morte.

A entrevista sem fim de Lax e Allen é um work in progress. Se continuará? É provável que sim. Apesar de Conversas com Woody Allen ser um livro bastante recente (a data das últimas entrevistas é novembro de 2006, quando ele tinha acabado de rodar O Sonho de Cassandra, e o livro saiu nos EUA em 2007), Allen faz praticamente um filme por ano, e já tem mais dois em sua filmografia: o drama Vicky Cristina Barcelona, com Javier Bardem e Penélope Cruz, e Whatever Works, ainda inédito, além de um em pré-produção, sem título, mas que será filmado em Londres e já tem confirmados os atores Josh Brolin e Anthony Hopkins no elenco. Woody Allen tem setenta e três anos, mas muito o que fazer ainda. E Eric Lax ainda tem muitas perguntas a fazer ao cineasta.

Esperemos que essa entrevista dure ainda muito, muito tempo.



Fórum

Leia os comentários sobre este texto / Comente você também

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Destaques

» O planeta reage aos desertos verdes
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» A “América profunda” está de volta
» Finanças: sem luz no fim do túnel
Mais textos