Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» SP: assim se enfrenta a fome na pandemia

» 11 de agosto de 2020

» Na cozinha, convite à imaginação pós-capitalista

» Por um Programa de Salvação Nacional

» A nova fase do poder imperial na América Latina

» 10 de agosto de 2020

» O trabalho feminino gratuito enfrenta a pandemia

» Fala um líder da República de Paraisópolis

» Não vale enfrentar Bolsonaro e esquecer neoliberalismo

» Quem ganha com a explosão de Beirute

Rede Social


Edição francesa


» Marseille, quartiers nord

» Le style paranoïaque en politique

» La Chine est-elle impérialiste ?

» Victor Hugo peintre

» La mémoire meurtrie de Mahabad

» L'hostilité et la haine, ici, chaque jour...

» Contestation sonore en Angola

» Contre la concurrence, l'émulation

» Fascination pour les pôles

» Ignorance toxique


Edição em inglês


» Violence spreads in Nigeria

» US-Iran: an election showdown?

» August: the longer view

» Hagia Sophia in Turkey's culture wars

» Pilgrimage routes

» Bolivia's shrinking glaciers

» It's the healthcare system, stupid

» The Twenty Years' war

» Government by the worst

» The eternal Johann Sebastian


Edição portuguesa


» Edição de Agosto de 2020

» Prisioneiros do paradigma

» A guerra dos vinte anos?

» Offshores: paraíso para alguns, inferno para todos

» Edição de Julho de 2020

» Metáforas bélicas

» Alguém disse «sistémico»?

» Dois ou três lugares a preencher – a propósito de José Saramago

» A Jangada de Saramago

» Um homem chamado Saramago


Annie Chéneau-Loquay

Diretora de pesquisa do CNRS, organizadora do livro Enjeux des technologies de la communication en Afrique, du téléphone à Internet, ed. Karthala, Paris, 2000. Site: http://www.africanti.org/


Seus artigos nesse site:

Grandes manobras das teles

Quase ausente dos mapas de fluxo de dados, a África tem menos linhas telefônicas que Tóquio ou Manhattan, e menos computadores conectados à Internet que a Lituânia. No entanto, o continente africano não escapa à reviravolta das telecomunicações

1º de janeiro de 2002

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Destaques

» A “América profunda” está de volta
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Finanças: sem luz no fim do túnel
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» O planeta reage aos desertos verdes
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos