Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Venezuela, eleições e sabotagem

» O processo: golpe e claustrofobia

» Populismo e afetos

» Gaza: a proposta de um judeu de esquerda

» Achille Mbembe: O devir-negro do mundo

» Achille Mbembe: O devir-negro do mundo

» Israel: 70 anos de brutalidade

» A alta do dólar e a chantagem das elites

» Israel massacra. Israel não vencerá

» Israel massacra. Israel não vencerá

Rede Social


Edição francesa


» Zapata, Guevara, Allende... San Carlos

» Communisme, l'hypothèque levée

» Les aléas de l'internationalisme

» Quand l'Afrique brade son poisson à l'Europe

» Des intellectuels sonnants et trébuchants

» Un historien au Puy du Fou

» « Bombe » démographique et sous-développement éthique

» Deux « Amériques noires » séparées par les injustices de l'économie

» L'économie grecque sous le choc

» Frayeurs françaises et ghettos immigrés


Edição em inglês


» ‘We want a civil state, not a civil war!'

» Gearing up for the third Gulf war

» Iran nuclear deal: what does US withdrawal mean for the Middle East?

» The caliphate of Trump

» Why can't the world's best military win its wars?

» Brazil goes back to an oligarch past

» How to escape feedback

» What is Russia doing in the Middle East?

» The revolution that wasn't

» Iran and Russia's very pragmatic alliance


Edição portuguesa


» Jerusalém: o erro crasso do presidente americano

» Edição de Maio de 2018

» Direitos, não incentivos

» Maio, uma esperança de oceano

» Cuba quer o mercado… sem capitalismo

» Como assinar o Le Monde diplomatique - edição portuguesa

» O duplo desafio da esquerda brasileira

» No Brasil, a crise galvaniza as direitas

» Edição de Abril de 2018

» Licença para matar


Christine Delphy

Socióloga. Autora, notadamente, de Pour sortir du libéralisme (com Yves Saless) e de L’Ennemi principal. Penser le genre, Syllepse, Paris, em 2000 e 2001, respectivamente.


Seus artigos nesse site:

Para redescobrir o feminismo

Os movimentos feministas conquistaram direitos fundamentais. Mas hoje é necessário encarar novos desafios: fazer aplicar as leis, resistir às tentativas de retrocesso e mobilizar as mulheres, conscientes de sua força de oprimidas

1º de maio de 2004

A liberdade, segundo Bush

Depois dos bombardeios norte-americanos e da entrada das tropas da Aliança do Norte em Cabul, os jornais do mundo inteiro publicaram fotos de sorrisos femininos que, supostamente, dariam ao conflito sua razão de ser

1º de março de 2002

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Destaques

» A “América profunda” está de volta
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Finanças: sem luz no fim do túnel
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» O planeta reage aos desertos verdes
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos