Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Inteligência Artificial, novo pesadelo?

» Uma possível era pós-Lula

» Arábia, para pensar o Brasil

» Boaventura: da Ilha da Maré a outro mundo possível

» Polêmica: em defesa de Sérgio Buarque

» Polêmica: em defesa de Sérgio Buarque

» Visita aos Xavante, povo guerreiro e sonhador

» Privacidade: nova batalha à vista

» Para tempos de ameaça fascista

» EUA: o declínio de uma diplomacia arrogante

Rede Social


Edição francesa


» Des réservoirs de pensée ?

» La filière française

» Libre circulation des données et barrières nationales

» L'Europe à la croisée des réseaux

» Depuis quarante ans crises et détentes se succèdent dans les relations russo-turques

» Un nouvel ordre de la documentation

» Monopole et dérèglementation

» Dynamisme et hégémonie des firmes américaines

» Droits individuels et souveraineté en question

» L'information, une marchandise


Edição em inglês


» Authoritarianism as usual

» Sylvie Laurent on recovering the true legacy of Martin Luther King

» A tale of American hubris

» A new age of sea power?

» Can the Internet be saved?

» Could the Cold War return with a vengeance?

» Big Brother isn't watching you

» Michael Klare on Trump's new nuclear age

» Fukushima: seven years on

» The Russians are still coming


Edição portuguesa


» Cuba quer o mercado… sem capitalismo

» Como assinar o Le Monde diplomatique - edição portuguesa

» O duplo desafio da esquerda brasileira

» No Brasil, a crise galvaniza as direitas

» Edição de Abril de 2018

» Licença para matar

» A obsessão do défice

» «Maioria Absoluta»: onde há poder, há resistências

» Recibos verdes: finalmente um primeiro passo para uma verdadeira Segurança Social

» De que é que têm medo e de que é que temos medo?


Mauro Rosso

Mauro Rosso é professor e pesquisador de literatura brasileira, ensaísta e escritor. Autor de Uma proposta para a prática pedagógica (2002); São Paulo, a cidade literária (2004); Cinco minutos e A Viuvinha, de José de Alencar: edição comentada (2005); Contos de Machado de Assis: relicários e raisonnés (2008). Colaborou em Machado de Assis e a economia: o olhar oblíquo do acionista (org. com Gustavo Franco, 2007). Prepara Machado de Assis e a política: crônicas e Contos efêmeros, de Artur Azevedo: edição crítico-genética. Veicula no site Germina Literatura um conjunto de contos de Machado de Assis organizados em chaves temáticas. Também é palestrante em universidades e entidades culturais, e colaborador de publicações acadêmicas e sites de literatura, com ensaios e artigos.


Seus artigos nesse site:

Cinema e literatura

Na maioria das vezes, o texto literário de gente do cinema carece, em sua construção, de uma personalidade própria, ficando a meio caminho entre o cinematográfico e o literário.

26 de fevereiro de 2009

São Paulo: heterogenética cidade literária
“Há uma história da literatura que se projeta na cidade de São Paulo; e há uma história da cidade de São Paulo que se projeta na literatura.”
(Antonio Candido)
 [1]
6 de fevereiro de 2009

Os sertões: contemporâneo da posteridade

“O livro número um do Brasil”– que neste dezembro completa 106 anos de publicação – diz muito de um drama da história nacional, e também de dramas dos tempos atuais

12 de dezembro de 2008

Machado, seus relicários e raisonnés

Os contos de Machado de Assis carecem não apenas de edições adequadas, mas também e principalmente de estudos condizentes com sua relevância literária, que inclusive forneçam uma visão completa do conjunto

8 de novembro de 2008

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Destaques

» A “América profunda” está de volta
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Finanças: sem luz no fim do túnel
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» O planeta reage aos desertos verdes
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos