Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» 24 de setembro de 2021

» Dissidência jovem no coração do sistema

» Ainda não acabou: o mal-estar na pandemia

» Para entender as três crises do Haiti

» Uma cineasta à altura dos desafios de nosso tempo

» 23 de setembro de 2021

» Evergrande: falência e oportunidade na China

» Tecnologia e política para reconstruir mundo em ruínas

» Cinema: Aranha e nossas raízes fascistas

» 22 de setembro de 2021

Rede Social


Edição francesa


» Émergence de l'Asie sur la scène scientifique

» Singapour, Malaisie, Indonésie : triangle de croissance ou triangle des inégalités ?

» Les rêves déçus et la colère rentrée des harkis

» Conflits d'usages en mer Baltique

» Autocritiques cathodiques en Chine

» L'Australie séduite par la Chine

» Que faisons-nous en Irak ?

» De la mer en partage au partage de la mer

» La Russie à la conquête du Grand Nord

» Batailles pour le partage de la mer de Chine


Edição em inglês


» China's post-communist Communist Party

» The Manet effect

» The race to be German chancellor

» September: the longer view

» Meandering through Paraguay

» Don't expect tech giants to build back better

» Long hot nights on the Paraguay river

» Can Pedro Castillo unite Peru?

» Tensions mount over Yemen's contested islands

» Hungary's Fidesz builds a parallel state


Edição portuguesa


» O mundo em mutação e o Estado - em crise?

» Edição de Setembro de 2021

» Transformação e resiliência

» O caminho de Cabul

» Edição de Agosto de 2021

» Ditadura digital

» Desigualdades digitais

» O direito à alimentação no mundo continua por cumprir

» Filho da Preguiça

» Boca de Cena


Comentários sobre esse texto:

Desigualdade na longevidade

A mim parece que a questao de fundo que a pesquisa quer responder é: "como aumentar a longevidade com igualdade?" A expectativa ou esperança de vida é um indicador quantitativo de qualidade de vida, ou melhor, quantidade de vida. Este indicador compoe um outro indicador o IDH, Indicador de Desenvolvimento Humano, que junta expectativa de vida, taxa de alfabetizaçao e PIB, mas que deveria juntar também o indice GINI de igualdade social e o indice de pressao ecologica (ecological footprint), para constituir um indice de desenvolvimento sustentavel...
Resumindo, a discussao sobre longevidade e igualdade é pertinente porque chama a atençao sobre a desigualdade mundial e local em saude, que nao é apenas sexual, mas social. Esta desigualdade é o principal problema que as ideologias desejam extinguir.
O que sobressai no texto é que ele aponta para uma desigualdade genetica e nao social (o caso da China), como fator determinante de maior longevidade entre as mulheres. Como compensar este tipo de desigualdade? A resposta a esta questao é bem mais delicada.


Dubiela
2006-07-19 16:58:36

Desiguais diante da morte

Já ouvi dizer que a ciência já explica, na questão cromossomos x e y (que o y seria um x defeituoso, faltando uma perna), que o homem tem a constituição genética, orgânica mais frágil que a mulher – além de levar uma vida mais estressante, pois mais competitiva.
Mas seria bom a autora procurar esse embasamento, pois a todos nós interessa entender – e os homens a saber como se cuidar mais.
Agradecida.


Gabriela
2006-07-10 20:33:01

Desiguais diante da morte

Essa pesquisa vai contribuir em que para a ciênicia, para tecnologia ou para saúde ?


zeca
2006-07-10 17:04:15

Desiguais diante da morte

Essa pesquisa vai contribuir em que para a ciênicia, para tecnologia ou para saúde ?



2006-07-10 17:03:22

Desiguais diante da morte

Esse discurso de machismo já encheu o saco, tudo agora é machismo e culpa dos homens, haja paciência !!! porque não é culpa das próprias mulheres que não sabem o que querem, que no mundo moderno já se organizam em gangues e já cometem crimes violentos...querem imitar os homens afinal, serem mais viloentas e cruéis, é isso!??!? Haja paciência. O que querem as mulheres afinal, trocar o machismo por um feminismo que será igualmente combatido?!?!? Até onde vai essa palhaçada? Afinal não vivem mais que os homens, querem viver menos, é isso?!?!? Procurem ser felizes por si, talvez isso baste para vocês...


Rafa
2006-07-10 16:56:45

Desiguais diante da morte

bem coerente....igual aos comentarios...
hauhauhauhauhauhuahuahuau
(le-se: o q a pessoa aki embaixo tentou dizer?)


Anil
2006-07-10 16:32:38

Desiguais diante da morte

Bem oque temos para falar da morte.
acredito que os homen morre ande que a mulher. obicho que tem medo de ir ão medico acaba remedio já acha que esta bom.mulher mais cuidadoza com sua saude. não mimada.com os homem que ador de cabeca nimq merece é um on


neuza .gil
2006-07-10 16:18:52

Desiguais diante da morte

Parabéns pelo seu texto, ele informa de forma clara a matéria apresentada não deixando dúvidas ao leitor.


edmilson
2006-07-10 16:13:57

Desiguais diante da morte

Pergunto para a autora se acredita mesmo que na China existe mais igualdade (sic)para homens e mulheres. Talvez só o silêncio diante da falta de liberdade.
Ageu


Ageu
2006-07-10 16:00:57

Desiguais diante da morte

E interessante ter infomacao sobre a qualidade de vida em diferentes paises. A traducao nao e ruim, mas o termo "esperanca de vida" seria melhor traduzido por "expectativa de vida". Quanto aos comentarios e questionamentos feitos com relacao a esse pequeno texto, que tem a mera intencao de fornecer uma informacao estatistica, vemos claramente a indole de um povo. A tradutora do texto gostaria de dizer: Obrigado! Voce fez um bom trabalho!

Desculpem-me a incorreta grafia das palavras. Meu teclado nao e adaptado para o idioma portugues.


Francis
2006-07-10 15:00:34

Desiguais diante da morte

O TEXTO ESTA MAL TRADUZIDO! MAIS A MINHA OPINIÃO É QUE ISSO É TOTALMENTE RELATIVO,DEPENDE DE CADA UM E DE SEU COMPORTAMENTO,É VERDADE QUE AS MULHERES SE CUIDAM MELHOR DO QUE OS HOMENS,MAIS ISSO NÃO QUER DIZER QUE ELAS VÃO VIVER MENOS OU MAIS DO QUE OS HOMENS.


ZANATA
2006-07-10 14:42:12

Desiguais diante da morte

Infelimente a autora ansiosa por espalhar
uma "novidade" já que para a mulherada
morrer depois é realmente péssimo .....
Imagine você nasce, cresce, casa, ou
"fica junto" , tem filhos, cuida deles
tal e coisa mil preocupações quando todos ficam " independentes" vira para a sua metade para poder curtir o mundo e das duas uma ou o "gaiato " morreu com tanto estresse ou então se mandou para começar tudo de novo com "outra" quer dizer se justifica que a autora tenha feito uma reportagem tão ligeira e superficial .
Existe a ansiedade da mulher brasileira de não querer ficar sózinha .........:-)
compreensível Nota:9


Mari
2006-07-10 13:02:55

Não disse nada...

Texto bem ruinzinho esse...
Não fundamenta a idéia nem relaciona o desevolvimento com o tema proposto, além de ser cheio de contradições.

Olaf

www.poeiradeestrelas.zip.net


Olaf
2006-07-10 11:27:32

Desiguais diante da morte

OH GAROTA CONTA OUTRA ESTÓRIA, QUE PAPO MAIS BREGA, TUDO AGORA É PRECONCEITO? DAQUI A POUCO SORRIR E SER FELIZ TAMBÉM VAI SER MOTIVO DE PRECONCEITO.


ROGÉRIO DA SILVA
2006-07-10 10:47:19

Desiguais diante da morte

Esse texto é bom, apesar de dizer "pela metade", afinal temos que inferir os motivos pelos quais as mulheres asiáticas morrem mais do que os homens asiáticos.


Gilmara
2006-07-10 03:18:17

Desiguais diante da morte

Texto mal escrito ou mal traduzido. Como assim ’a situação é diferente’ se é observada a tendência mundial?! Diferente do Paquistão? Se se trata da continuação imediata do texto não seria mais apropriado continuar no mesmo parágrafo?Pelo q eu entendi só no Paquistão a esperança de vida masculina é (ligeiramente) maior que a das mulheres. Se é assim como então: "Em muitos países asiáticos, essa regra não vigora".

E o que tem o texto a ver com as "faces do machismo"?


nandi
2006-07-10 01:38:25

Desiguais diante da morte

eu acho que tanto os homens
quanto as mulheres , são iguais diante da morte pois os dois fumam e se estressa.
porque as mulheres trabalham foram
e tem que dar conta da casa e dos filhos.
eos homens porque trabalham fora e tem que cuidar da familia .


Site: desiguais diante da morte
princesa
2006-07-10 01:16:36

Desiguais diante da morte

Este texto é muito ruim, apesar de estar certo, os exemplos não são tão contundentes! Se a situação é tão ruim assim, por que na China não se verifica o mesmo? Lá a situação é aberrante, com muito mais homens que mulheres por causa do aborto seletivo, maus tratos,etc. E o Paquistão, muçulmano, como pôde apresentar um indíce mais favorável que a Índia, mais liberal porém bem menos higiênica? Este dado, da expectativa de vida, não pode ser levado em consideração isoladamente.


Fred
2006-07-10 01:10:12

Desiguais diante da morte

Questões biológicas favorecem o sexo feminino em questões de longevidade, além do traço comportamental de se expor menos a riscos, etc.
Isto é fato indiscutível, como bem sabemos.
Não deveria ser diferente em alguns países. A taxa de longevidade poderia ser baixa em comparação com países mais desenvolvidos, mas se mantendo a diferença média que favorece o sexo feminino nesta questão.
Por quê isto não acontece então? Pq nem mesmo fatores biológicos e comportamentais mostram sua influência nos países citados?
Se formos investigar as condições de vida das mulheres nestes países, até mesmo em questões de direitos humanos, teremos a resposta. São culturas que desrespeitam e exploram ainda mais as mulheres (e olha que já são exploradas e desrespeitadas em praticamente todas as sociedades, de forma sistemática).


Art
2006-07-10 01:00:06

Desiguais diante da morte

Homens e mulheres pagam cada um a seu modo o seu preço e arcam com os custos de sua condição.Preconceitos e privilégios, (ou supostos),quais? Haveriam para alguns deles justificativas?


jy
2006-07-09 23:59:34

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.