Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Preparados para o mundo pós-petróleo?

» 3 de julho de 2020

» Destrinchamos a nova lei que mercantiliza a água

» Literatura dos Arrabaldes: O decreto e o levante

» As fronteiras cruzadas em Apocalipse Now

» Bolsonaro usa o vírus para reinventar tortura

» 2 de julho de 2020

» Boaventura: A universidade pós-pandêmica

» As miragens de que se vale a ultradireita

» Em filme, Nise, e sua crítica radical à velha psiquiatria

Rede Social


Edição francesa


» Aux origines de la secte Boko Haram

» Michel Onfray, le dernier nouveau philosophe

» Les forces de l'ordre social

» Vous avez dit « systémique » ?

» Un pays miné par les homicides policiers

» Décollage africain, marasme sénégalais

» BCE, enquête dans le temple de l'euro

» Le procès de M. Barack Obama

» Comment fonctionnent les systèmes de santé dans le monde

» Les nouvelles stratégies pétrolières des Etats et des grandes compagnies


Edição em inglês


» Oil production and consumption around the world

» OPEC's share of production in a changing oil market

» Passport power

» Prato's migrant workforce

» No going back to business as usual

» Trade war in strategic minerals

» When oil got cheaper than water

» A tale of two countries

» Jair Bolsonaro, wannabe dictator

» The culture of health and sickness


Edição portuguesa


» Dois ou três lugares a preencher – a propósito de José Saramago

» A Jangada de Saramago

» Um homem chamado Saramago

» «O desastre actual é a total ausência de espírito crítico»

» Edição de Junho de 2020

» A fractura social

» Vender carros Audi na Birmânia

» Edição de Maio de 2020

» Defender os trabalhadores

» Todos crianças


Comentários sobre esse texto:

Gastronomia, direito humano

Esse discurso político é muito interessante, porém não podemos esquecer que o cerne do Slow Food é o comer bem, isto é, comer com prazer, valorizando a cultura gastronômica regional.


Site: Manalais!!!

2006-08-16 16:55:48

Gastronomia, direito humano

Achei o artigo interessante mas, para quem não sabe o que é o movimento do “slow food”, a pessoa fica perdida e não consegue fazer as conexões que o autor do artigo pretende fazer.
Para se ampliar algum conceito como faz o autor, é preciso primeiramente se definir bem o conceito, mesmo tendo-se um link, para saber de que se trata. Há um livro que trata desse assunto de uma forma mais abrangente chamado DEVAGAR (título em português) de Carl Honoré, Editora Record.
Este tema é extremamente importante tanto para os nossos desvarios ambientais e de saúde quanto para fazer um contraponto à nossa vida agitada e de corrida desenfreada sabe-se lá para onde.
DE qualquer forma gostei bastante da matéria principamente pelo fato de já conhecer algo sobre o assunto e estar estudando para aprender mais para poder aplicar na minha vida de relação.


Renato Lee
2006-08-16 11:00:38

Gastronomia, direito humano

Excelente o artigo. Gastronomia é um fenômeno político e cultural. Comer é um hábito de cultura e de compreensão das diferenças entre os diversos povos, a tão propalada pluralidade, que muito enriquece a experiência humana.

Temos que varrer essa cultura proveniente da globalização e calcada em valores dos Estados Unidos, segundo a qual, os hábitos de alimentação devam ser padronizados e a alimentação ser tratada apenas como um apêndice da saúde física. Se assim procedermos, ou seja se uniformizarmos a alimentação, deixaremos de lado e perderemos talvez para sempre grande parte da história do homem e das culturas. Porque muito da história foi feita, decidida e debatida em torno de uma mesa ou de um salão de festas.


João dos Santos
2006-08-15 23:41:20

Gastronomia, direito humano

Foi extremamente feliz a autora do artigo, começando pelo título que amplia o conceito e os horizontes do ’’comer’’ diferente do ’’alimentar’’. A indução à reflexão é seu grande mérito. PRECISAMOS, como nos indica o movimento Slow Food ... parararmos um pouco para pensar em nossos modos de vida e no, tão falado custo X benefício desta corrida vida que levamos nos grandes centros ! E por que não pararmos para pensar ...em torno de uma mesa, degustando um bom vinho e a saborosa comida feita, quem sabe, num pequeno fogão de uma casa ou restaurante ... Mas, feita por GENTE ...que ’sabe das coisas’ e que a nossa companhia seja de ... GENTE fina...
Enfim vamos voltar a prestar mais atenção, não na gente, mas, nas GENTES ... ao nosso redor !!!
Parabéns Slow Food !!!!!!


Paulo Chanel
2006-08-15 00:51:00

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.