Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Por que murchamos os pneus de SUVs

» Retrato do esgotamento dos comerciários digitais

» Golpes no Brasil (I): Uma república febril e oligarca

» Cinema: O dom de iludir

» Maranhão: CNBB denuncia a barbárie do “agro”

» 29 de junho de 2022

» Boaventura: o encolhimento do Ocidente

» Contramemória: Modernismo em alta voltagem política

» WikiFavelas: As lutas LGBTI+ pela saúde pública

» WikiFavelas: As lutas LGBTI+ pela saúde pública

Rede Social


Edição francesa


» Le poids des pamphlets, le choc des classes

» En Russie, réprimer plus et enfermer moins

» Apprendre à nager n'est plus donné à tout le monde

» Bouillonnement de l'art contemporain africain

» Les Sri-Lankais défient le pouvoir

» Clarice Lispector, l'étoile de Rio

» Séparatismes ukrainiens

» Les mineurs, la mer et autres histoires

» Le droit à l'avortement menacé

» Occident contre Occident


Edição em inglês


» Fragmented Yemen

» Ukraine's logistical crisis

» Tensions and blackmail over Western Sahara

» Migrants still risk their lives to reach England

» Africa: agribusiness or diversity?

» Poisoning our oceans

» UN Earth Summits: how the rot set in

» In Mexico, will slow and steady win the day?

» Sri Lanka plunges into crisis

» Uncertain loyalties and competing narratives


Edição portuguesa


» Que pode o teatro face ao crescimento das extremas-direitas?

» Mapeamento de uma arte político-social: "Untitled", de Paula Rego

» Assembleia-Geral da Outro Modo

» O problema da riqueza

» «Sangrar a Rússia»

» Vulnerabilidades territoriais: o que se pode aprender com a crise pandémica?

» O paraíso da inovação militarizada

» Mineração em mar profundo: para quê destruir os fundos oceânicos?

» O lado oculto das cimeiras da Terra

» Viagem ao fim da Transamazónica


Comentários sobre esse texto:

A carta internacional de Lula

O sr. Emir Sader me irrita profundamente com suas freqüentes mentiras sobre o governo Lula, pois tem um espaço muito grande na mídia, se valendo do seu passado "esquerdista". O governo mais neoliberal da América é o do PT. A política externa brasileira é uma vergonha, imperialista no Caribe (ocupação e repressão ao povo haitiano), cheia de soberba mais ao sul(pleiteando para si uma vaga no Conselho de Segurança da ONU desprezando os interesses dos parceiros de Mercosul) e omissa no resto do mundo (nenhum protesto pelas mortes de brasileiros na Palestina e vexatório resgate dos refugiados à mercê do fogo israelense. Idem Iraque e outros conflitos pelo mundo). É governo dos sonhos do sr. Bush e do FMI. A ALCA no Brasil está de vento em popa. Vão finalizar as contra-reformas neoliberais da previdência e tributária. As reformas trabalhista e sindical já estão a caminho para transformar os trabalhadores brasileiros em escravos do Capital, ao molde chinês e asiático.
Por fim, os europeus já se habituaram a governos como o de Lula e do PT. Tudo começou na França, depois Espanha, Inglaterra, Itália, não é possível cair nesse discurso ridículo do Sader (sádico).
Esse jornal deveria dar voz a opiniões divergentes para poder ser no mínimo democrático o debate. Chega de petistas se dizerem de esquerda.
Ah, o estado de bem estar social foi invenção dos capitalistas americanos e veja o que ocorreu na França recentemente, a pátria que melhor aplicava estas políticas compensatórias! Por que não transformar o bolsa-esmola em um direito de Seguridade Social, ao invés de moeda de troca por votos.


Jayme Miranda
2006-12-30 19:11:16

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.