Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Três medidas de emergência contra a crise social

» Shaheen Bagh: muçulmanas contra a xenofobia na Índia

» Crise estrutural no ocaso do capitalismo

» Quatro ameaças à Humanidade e uma saída

» A Renda Cidadã e a reinvenção do dinheiro

» Coronavírus: já tínhamos sido avisados

» Ou desaceleramos ou morremos todos

» Pandemia desnuda a Saúde falida nos EUA

» Assim Guimarães Rosa viu nossas águas e gente

» Sopram novos ventos de revolta contra o Uber

Rede Social


Edição francesa


» Ravages cachés du sous-emploi

» Quand l'OMS épouse la cause des firmes pharmaceutiques

» Les confidences de M. Tietmeyer, architecte de l'euro

» Des services publics garants de l'intérêt général

» La citoyenneté au bord du gouffre

» À nos lecteurs

» Voyage en terres d'utopie

» Revenu minimum ou « deuxième chèque » ?

» Sur les voies du partage

» La télévision, les films et la conjoncture


Edição em inglês


» The world rediscovers Cuban medical internationalism

» Iran in the time of corona

» Covid-19: a London diary

» When viruses become pandemics

» Bringing the state back in during Covid-19

» ‘LMD' on your tablet

» February 2020

» March 2020

» Lessons for the UK deployment to Mali

» Find LMD


Edição portuguesa


» Edição de Março de 2020

» Um Brexit para nada?

» A precariedade não é só dos precários

» Edição de Fevereiro de 2020

» O que Donald Trump permite…

» As marcas do frio

» Edição de Janeiro de 2020

» Embaraços externos

» De Santiago a Paris, os povos na rua

» Que prioridades para uma governação mais à esquerda?


Comentários sobre esse texto:

Kosovo: nova bomba-relógio nos Balcãs

Sem dúvida o autor do texto entende muito a questão do Kosovo, do que o representante da ONU, para lá enviado por pressão dos Estados Unidos e membros da União Européia, quando decidiram bombardear a antiga Iugoslávia, alimentando o problema, na verdade.

A proposta do sr. Althisari é a continuação da agressão sem precedentes a um país independente e soberano, como é a Sérvia e apenas favorecerá os "rebeldes" albaneses do Kosovo, que viram na insurreição um bom negócio para atrair o apoio dos países ocidentais e agora querem mantê-lo a qualquer custo.

Efetivamente se aprovada a absurda proposta, estarão abertas as portas, por que não, para algumas comunidades que são maioria em cidades dos Estados Unidos, Inglaterra, França, dentre outros, iniciarem um processo semelhante de independência.

Os países ocidentais estimulam um sentimento anti-sérvio despropositado, aconchegando-se na cômoda situação de escolher um culpado pelos fatos e simular uma ajuda para estabelecer uma democracia étnica no Kosovo, mas omitindo as agressões sofridas pelos sérvios daquela região.

A longo prazo a proposta está fadada ao fracasso, fomentando mais ressentimentos.


Paulo Gomes
2007-03-30 01:07:36

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.