Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» “Não esqueçam Julian Assange”

» Índia ocupa a Caxemira muçulmana

» Portugal, o novo alvo da extrema-direita

» Portugal, o novo alvo da extrema-direita

» E quando nos levantaremos contra os rentistas?

» “Quem tá na rua nunca tá perdido”

» Eles querem organizar a população de rua

» Municipalismo, alternativa à crise da representação?

» A China tem uma alternativa ao neoliberalismo

» Marielle, Moa, Marley, Mineirinho

Rede Social


Edição francesa


» Population, subsistance et révolution

» Une nouvelle classe de petits potentats domine les villages

» Vers une « révolution agricole »

» En dehors de la « Petite Europe » d'autres débouchés s'offriront aux produits tropicaux

» Dans le domaine agraire il serait dangereux de vouloir brûler toutes les étapes

» L'expérience de M. Fidel Castro pourrait être mise en péril par une socialisation trop rapide de l'industrie cubaine

» Au Japon, le ministre de la défense s'inquiète

» Les soucoupes volantes sont-elles un sous-produit de la guerre froide ?

» Ovnis et théorie du complot

» Boulevard de la xénophobie


Edição em inglês


» Manufacturing public debate

» August: the longer view

» Trump returns to the old isolationism

» Yellow vests don't do politics

» Kurdish territories in northern Syria

» The changing shape of the Balkans: 1991 / 2019

» Minorities in Kosovo

» Borders 1500-2008

» Man with a mission or deranged drifter

» The Louise revolution


Edição portuguesa


» Edição de Agosto de 2019

» Plural e vinculado à esquerda

» Os talibãs de São Francisco

» Edição de Julho de 2019

» Inconsistências (ou o sono da razão?)

» Comércio livre ou ecologia!

» Edição de Junho de 2019

» As pertenças colectivas e as suas conquistas

» A arte da provocação

» 20 Anos | 20% desconto


Comentários sobre esse texto:

Kosovo: nova bomba-relógio nos Balcãs

Sem dúvida o autor do texto entende muito a questão do Kosovo, do que o representante da ONU, para lá enviado por pressão dos Estados Unidos e membros da União Européia, quando decidiram bombardear a antiga Iugoslávia, alimentando o problema, na verdade.

A proposta do sr. Althisari é a continuação da agressão sem precedentes a um país independente e soberano, como é a Sérvia e apenas favorecerá os "rebeldes" albaneses do Kosovo, que viram na insurreição um bom negócio para atrair o apoio dos países ocidentais e agora querem mantê-lo a qualquer custo.

Efetivamente se aprovada a absurda proposta, estarão abertas as portas, por que não, para algumas comunidades que são maioria em cidades dos Estados Unidos, Inglaterra, França, dentre outros, iniciarem um processo semelhante de independência.

Os países ocidentais estimulam um sentimento anti-sérvio despropositado, aconchegando-se na cômoda situação de escolher um culpado pelos fatos e simular uma ajuda para estabelecer uma democracia étnica no Kosovo, mas omitindo as agressões sofridas pelos sérvios daquela região.

A longo prazo a proposta está fadada ao fracasso, fomentando mais ressentimentos.


Paulo Gomes
2007-03-30 01:07:36

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.