Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Por que o Brasil precisa de um Estado gastador

» A empregada de Guedes e a cozinheira de Lênin

» Esquerda e governo: ideias e lições históricas (2)

» Evo: Como reconstruir o Socialismo Comunitário

» Educação Pública: E se Bolsonaro destruir o Fundeb?

» Cinema: quando o vazio é combustível à vida

» Boaventura: o desenvelhecimento do mundo

» Coronavírus: por que a ameaça persiste

» Quem tem medo de Bernie Sanders

» A nova face das corporações modernas (2)

Rede Social


Edição francesa


» L'enfance, une espèce en danger ?

» Progrès technologique et régression sociale

» La recolonisation du plus pauvre pays de l'hémisphère occidental

» Taïwan, ou l'indépendance dans le brouillard

» Sur les causes de la pauvreté des nations et des hommes dans le monde contemporain

» La criminalité en « col blanc », ou la continuation des affaires…

» Les manœuvres à l'intérieur du parti de M. McGovern diminuent les chances d'un candidat démocrate

» Un réseau élargi et solidaire

» Images strictement contrôlées

» La leçon de Cro-Magnon


Edição em inglês


» US ideologues in the ascendant?

» US ideologues in the ascendant?

» Rojava, a fragmented territory

» Australia's angriest summer

» February: the longer view

» African national parks managed by African Parks

» Genetic medicine makes the world less fair

» From apartheid to philanthropy

» Who is the land for?

» Belarus, the industrious state


Edição portuguesa


» Edição de Fevereiro de 2020

» O que Donald Trump permite…

» As marcas do frio

» Edição de Janeiro de 2020

» Embaraços externos

» De Santiago a Paris, os povos na rua

» Que prioridades para uma governação mais à esquerda?

» Edição de Dezembro de 2019

» Uma fractura social exposta

» «Uma chacina»


Comentários sobre esse texto:

Sylvia Plath e A Redoma de vidro

Muito preciosa sua contribuição! Li a maioria dos títulos em português: "A Redoma de Vidro", "Ariel" e "Johnny Panic". Comentários "acerca de": A Redoma de Vidro foi meu primeiro mergulho na obra de Sylvia. E foi justamente essa espécie de comparação [devo ter lido em alguma crítica, resenha ou orelha de livro...] entre aquela obra e "O Apanhador..." do Salinger, que me fez me interessar pela leitura. Mais tarde é que tive acesso às poesias e diários, apaixonado que já estava, desde as páginas iniciais da "Redoma...", pela poeta americana. A tradução que li foi a de Lya Luft. E até hoje me pergunto por que não a mantiveram. Por sinal, nenhuma das três traduções publicadas no Brasil parece manter-se em catálogo... Temos aí, finalmente, a tradução de "Ariel" no Brasil. Edição caprichada, com a ordem original dos poemas mantida por ela, suas correções e tudo o mais. Temos os "Diários", algumas biografias. Infelizmente, tornam-se obras difíceis de encontrar com o tempo, são tiragens limitadas, etc. O caso de Sylvia é um bom exemplo do quão difícil se torna o acesso às obras de escritoras/poetas fundamentais, às quais as editoras no Brasil não dão a devida importância. Entre elas, Anne Sexton [nenhuma obra publicada em nosso idioma!], Renée Vivien, Louise Labé, Jane Bowles, Natalie Quintane, apenas para citar algumas. Esse meu comentário é, também, um apelo para que essas escritoras tornem-se mais visíveis entre nós.


Andre
2007-12-18 15:44:49

Sylvia Plath e A Redoma de vidro

Excelente crítica; estou querendo lê-la agora. obrigado!
P;Não seria conveniente mencionar algo sobre o filme?
Reobrigado!


paulo
2007-10-14 15:45:09

Sylvia Plath e A Redoma de vidro



2007-10-09 01:51:39

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.