Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Graeber narra o declínio da Ciência Econômica

» Boaventura: a História absolverá Evo Morales

» Insurgências e reações na América Latina

» A Revolta Latina, a crise dos EUA e a esquerda

» No cinema, o ser fragmentado dos indígenas

» Seriam os neoliberais terraplanistas?

» Paulo Guedes sonha com seu 18 Brumário

» A hegemonia pentecostal no Brasil

» O que muda (para pior) no financiamento do SUS

» Outra Contrarreforma – dessa vez, Administrativa

Rede Social


Edição francesa


» Mystiques violentes et stratégie non violente

» La pêche doit être gérée à l'échelle mondiale

» Le problème juif en Union soviétique

» Le vent s'est levé

» Citoyens, ou... nécessiteux ?

» Une sixième vague

» Retraite à points... de non-retour

» L'offensive libérale contre le monde du travail

» « Donner confiance aux hommes »

» Naissance d'un charisme


Edição em inglês


» Shattering the conspiracy of silence

» This must be called murder

» Bolivia's coup

» Algeria's massive movement for change

» Islamists make common cause with the Hirak

» Grenfell's untold story

» DUP no longer kingmaker

» DUP no longer kingmaker

» Northern Ireland's deep state

» Law's disorder in Nigeria


Edição portuguesa


» Edição de Dezembro de 2019

» Uma fractura social exposta

» «Uma chacina»

» Assinatura de 6 meses: só 18 €

» Golpe de Estado contra Evo Morales

» Será que a esquerda boliviana produziu os seus coveiros?

» A era dos golpes de Estado discretos

» Pequeno manual de desestabilização na Bolívia

» No Brasil, os segredos de um golpe de Estado judiciário

» Edição de Novembro de 2019


Comentários sobre esse texto:

Literatura de pai para filho

Literatura contundente, que percorre as entranhas e as dilacera. Que traz à tona sentimentos sombrios contudo puros, sinceros e verdadeiros. A leitura é sofrida, mas não se fala aqui de um sentimento piegas, uma lamúria. O que aflige é reconhecer que lá no fundo esses sentimentos existem, é percebê-los como verdadadeiros e reais. O que amedronta é ver-se no espelho, um espelho da alma humana. O que faz do livro de Tezza, Literatura (c/ L maiúsculo), é essa universalidade, a narração em 3ª pessoa que nos tira do foco da pieguice e da auto-comiseração, é essa forma original de revelar as mazelas de qualquer um.


Site: "O Filho Eterno", de Cristovão Tezza, é eleito Melhor Romance no Jabuti.
Marisa
2008-09-24 16:00:33

Literatura de pai para filho

Gostaria apenas de salientar a importância das palavras inseridas no texto, que muitas vezes podem contribuir para um estigma e um conceito errados a respeito desta síndrome. A palavra doença não é pertinente ao conceito de síndrome, então indivíduos com síndrome de Down podem adquirir inúmeras doenças como qualquer outro ser humano, mas ele não é doente! Assim como também o indivíduo não sofre de síndrome de Down, simplesmente nasce com uma alteração genética, ele pode sofrer preconceito numa sociedade como a qual vivemos hoje, mas isso já é uma outra estória.


Simone
2008-01-02 21:41:52

Literatura de pai para filho

Mais do que uma história de filho doente, O filho eterno é uma bela reflexão sobre a paternidade,pessoas como estas devem ser tratadas com muito carinho atenção mais que dever do que uma obrigação mais nunca é como tem que ser pessoas agi deferentes sem amor ao poximo so que ama que passa pela dor que um pai sente pra deus nada é dificil
,e principalmente o amor materno e muito importante passa a força que sai da mãe nigem sabe o quanto é importante essa atitude .


kill
2007-10-21 00:57:59

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.