Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Cinema: Os últimos soldados da Guerra Fria

» A eleição mais árdua de Evo Morales

» Reviravolta no Oriente Médio: os curdos podem resistir

» Atualismo: assim percebemos o tempo no século XXI

» Porto ameaça cartão-postal amazônico

» Banco Mundial, parceiro de maldades de Bolsonaro

» Por que os EUA traíram a guerrilha curda

» Franz Kafka: como sair do labirinto

» Por trás do iPhone, o Estado e os militares

» Equador: bastidores e sentidos da notável vitória

Rede Social


Edição francesa


» Ces dures grèves des ouvriers américains

» 17 octobre 1961 : rendez-vous avec la barbarie

» La gauche dans son ghetto, la droite à la radio

» Les médias américains délaissent le monde

» Fruits et légumes au goût amer

» La Bolivie dans l'étau du néolibéralisme

» La crise suscite de sérieux remous en Irak et relance la guerre froide en Proche-Orient

» Les rivalités entre Washington, Moscou et Pékin

» Gauche latino-américaine, version Uruguay

» Fascisme, islam et grossiers amalgames


Edição em inglês


» Iraq's demographic time bomb

» October: the longer view

» Socialism resurgent?

» Power to decide who's guilty

» East Germany's loyal returnees

» Ankara realpolitik

» South Africa's lands must be shared

» Turkey's rival Islamists

» Argentina's unlikely presidential duo

» Reversing the polarities


Edição portuguesa


» A crise catalã nasceu em Madrid

» Quantas divisões há entre os curdos?

» Edição de Outubro de 2019

» Estabilidade para quem?

» Washington contra Pequim

» Edição de Setembro de 2019

» Portugal não pode parar?

» Quem elegeu Ursula von der Leyen?

» Edição de Agosto de 2019

» Plural e vinculado à esquerda


Comentários sobre esse texto:

Literatura de pai para filho

Literatura contundente, que percorre as entranhas e as dilacera. Que traz à tona sentimentos sombrios contudo puros, sinceros e verdadeiros. A leitura é sofrida, mas não se fala aqui de um sentimento piegas, uma lamúria. O que aflige é reconhecer que lá no fundo esses sentimentos existem, é percebê-los como verdadadeiros e reais. O que amedronta é ver-se no espelho, um espelho da alma humana. O que faz do livro de Tezza, Literatura (c/ L maiúsculo), é essa universalidade, a narração em 3ª pessoa que nos tira do foco da pieguice e da auto-comiseração, é essa forma original de revelar as mazelas de qualquer um.


Site: "O Filho Eterno", de Cristovão Tezza, é eleito Melhor Romance no Jabuti.
Marisa
2008-09-24 16:00:33

Literatura de pai para filho

Gostaria apenas de salientar a importância das palavras inseridas no texto, que muitas vezes podem contribuir para um estigma e um conceito errados a respeito desta síndrome. A palavra doença não é pertinente ao conceito de síndrome, então indivíduos com síndrome de Down podem adquirir inúmeras doenças como qualquer outro ser humano, mas ele não é doente! Assim como também o indivíduo não sofre de síndrome de Down, simplesmente nasce com uma alteração genética, ele pode sofrer preconceito numa sociedade como a qual vivemos hoje, mas isso já é uma outra estória.


Simone
2008-01-02 21:41:52

Literatura de pai para filho

Mais do que uma história de filho doente, O filho eterno é uma bela reflexão sobre a paternidade,pessoas como estas devem ser tratadas com muito carinho atenção mais que dever do que uma obrigação mais nunca é como tem que ser pessoas agi deferentes sem amor ao poximo so que ama que passa pela dor que um pai sente pra deus nada é dificil
,e principalmente o amor materno e muito importante passa a força que sai da mãe nigem sabe o quanto é importante essa atitude .


kill
2007-10-21 00:57:59

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.