Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Por trás do iPhone, o Estado e os militares

» Equador: bastidores e sentidos da notável vitória

» No Equador, a insurreição tem rosto indígena

» A instigante experiência da “comuna” originária

» Alcântara, acordo indigno

» Marxismo cultural, hora de um resgate

» Conheci Santa Dulce dos Pobres

» Finanças: antes da tempestade, o mormaço

» O amargo sabor da fruticultura brasileira

» O Mugica que era padre

Rede Social


Edição francesa


» La crise suscite de sérieux remous en Irak et relance la guerre froide en Proche-Orient

» Les rivalités entre Washington, Moscou et Pékin

» Gauche latino-américaine, version Uruguay

» Fascisme, islam et grossiers amalgames

» Intellectuels est-allemands sur la sellette

» Le malheur kurde

» La Turquie dans le grand jeu

» Fiasco américain au Proche-Orient

» Le paradis sur terre des intellos précaires

» Ces territoires méconnus de l'économie sociale et solidaire


Edição em inglês


» October: the longer view

» Socialism resurgent?

» Power to decide who's guilty

» East Germany's loyal returnees

» Ankara realpolitik

» South Africa's lands must be shared

» Turkey's rival Islamists

» Argentina's unlikely presidential duo

» Reversing the polarities

» Value chains: who takes the profits?


Edição portuguesa


» Quantas divisões há entre os curdos?

» Edição de Outubro de 2019

» Estabilidade para quem?

» Washington contra Pequim

» Edição de Setembro de 2019

» Portugal não pode parar?

» Quem elegeu Ursula von der Leyen?

» Edição de Agosto de 2019

» Plural e vinculado à esquerda

» Os talibãs de São Francisco


Comentários sobre esse texto:

Nu, cru e digerível

Entre Red Harvest e The Long Goodbye, fico com os dois, mas prefiro o último. É o pouco que conheço de Hammett e Chandler. Fica a impressão de que o último desenvolve mais a narrativa ’psicológica’ do detetive, e o primeiro o faz indiretamente, deixando para o leitor. Pelo menos nesses dois livros.


Caco
2008-05-16 15:21:29

De Drácula a Philip Marlowe

Bem,concordo inteiramente quando a autora diz que coisas como Poirot ou mesmo Sherlock Holmes,não passam de mero entretenimento e não tinha nenhum interesse em mexer na ordem social,até porque era uma literatura burguesa para burguês...mas discordo em achar que Chandler supera o mestre Hammett...pois como disse certo escritor"Hammett é insuperável seja no seu tempo seja em qualquer outro..."


americo
2007-12-12 10:14:58

Há tanto por aí

Literatura policial de crime e solução é feita desde sempre em inglês. Mas para o genial brasileiro só existem o genial Rubens Fonseca e seus consagrados amigos jornalistas, e o super absolutamente excelente Garcia-Roza e seu médico-delegado não remunerado pelo Estado.

Com essas ofertas de autores brasileiros não me admira que o povo não goste de literatura.


Douglas
2007-11-30 23:54:11

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.