Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Aos super ricos, os super genes?

» A Ideologia da Mineração está em xeque

» Orçamento 2020 expõe o Bolsonaro das elites

» A esquecida questão da desigualdade energética

» Crônica de Cuba, em incerta transição

» “Direitos Já”: Uma perigosa contradição

» Cinema: Espelhos deformantes

» As mentiras da ciência a serviço do mercado

» Anatomia da próxima recessão global

» Passo a passo para frear a devastação da Amazônia

Rede Social


Edição francesa


» Les beaux jours de la corruption à la française

» Parler français ou la « langue des maîtres » ?

» Au Portugal, austérité et contestation

» Le piège du 11-Septembre

» Quand la gomme arabique fait tanguer l'Amérique

» Au Kosovo, la « sale guerre » de l'UCK

» L'école publique à l'encan

» Le régime de Khartoum bousculé par la sécession du Sud

» Les apprentis sorciers de la retraite à points

» Hongkong dans l'étau chinois


Edição em inglês


» September: the longer view

» Afghan peace talks: Trump tweets, Taliban fights

» An inexhaustible myth in times of extreme adversity

» What happened to social solidarity?

» Sudan: conflict, violence and repression

» Russia's appointed billionaires

» Another end is possible

» Arms sales: the Swedish model

» Soft power influence in the Arabian Gulf

» Life with bribes and kickbacks


Edição portuguesa


» Edição de Setembro de 2019

» Portugal não pode parar?

» Quem elegeu Ursula von der Leyen?

» Edição de Agosto de 2019

» Plural e vinculado à esquerda

» Os talibãs de São Francisco

» Edição de Julho de 2019

» Inconsistências (ou o sono da razão?)

» Comércio livre ou ecologia!

» Edição de Junho de 2019


Comentários sobre esse texto:

Os "poliglotas descalços"

02/01/08

Se vivendo tão somente (que mente brilhante, porém usada para o "dominio")49 anos eu imagino como seriam, hoje, as políticas que Kissinger, alemão de nascimento, não teria para com a América do Sul numa continuação da já aplicada, nos anos de exceção, ao ABC - Argentina, Brasil e Chile, com a Operação Condor que FHC teimava em se colocar à margem do conhecimento daquela ação tão nociva quanto desrespeitosa a paises livres como os do triangulo ABC!. Que a terra seja muito leve aos restos mortais de Nicholas Spy(espião)kmam, como deverá ser aos do senhor Kissinger por tanta intervenção danosa a outros países. Quando terminarão os "dominios economicos e bélicos" dessa grande nação do norte contra o mundo? Há muitos Vietnames por aí.


morani
2008-01-02 21:07:12

Os "poliglotas descalços"

Este artigo deveria ser lido em cadeia nacional todos os dias durante um mês!


Helio Borgoni
2007-12-30 23:37:32

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.