Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» A China tem uma alternativa ao neoliberalismo

» Marielle, Moa, Marley, Mineirinho

» As trapaças do gozo individual

» Vermelho Sol, fotossíntese da violência

» Assim arma-se a próxima crise financeira

» Quantos anos o automóvel rouba de sua vida?

» Guerra comercial: por que Trump vai perder

» Mulheres indígenas, raiz e tronco da luta pelo território

» Por que a educação voltou às ruas?

» O ditador, sua “obra” e o senhor Guedes

Rede Social


Edição francesa


» Boulevard de la xénophobie

» Une machine à fabriquer des histoires

» Un ethnologue sur les traces du mur de Berlin

» Le stade de l'écran

» Un ethnologue à Euro Disneyland

» Lénine a emprunté ses règles d'action à des écrivains radicaux du siècle dernier

» Le rêve brisé de Salvador Allende

» Un ethnologue à Center Parcs

» La dilapidation mortelle des ressources

» Pas de démocratie sans conflit


Edição em inglês


» Manufacturing public debate

» August: the longer view

» Trump returns to the old isolationism

» Yellow vests don't do politics

» Kurdish territories in northern Syria

» The changing shape of the Balkans: 1991 / 2019

» Minorities in Kosovo

» Borders 1500-2008

» Man with a mission or deranged drifter

» The Louise revolution


Edição portuguesa


» Edição de Agosto de 2019

» Plural e vinculado à esquerda

» Os talibãs de São Francisco

» Edição de Julho de 2019

» Inconsistências (ou o sono da razão?)

» Comércio livre ou ecologia!

» Edição de Junho de 2019

» As pertenças colectivas e as suas conquistas

» A arte da provocação

» 20 Anos | 20% desconto


Comentários sobre esse texto:

Guerra sem vencedores

Dida, parabéns pela ótima resenha! E é uma pena, realmente, que a grande imprensa brasileira, em geral, pouco se importe com o que é publicado pelas pequenas editoras (para falar a verdade, pouco se importa também com o que é publicado pelas grandes; vivo com a sensação de que as obras resenhadas ou recomendadas obedecem apenas ao ’politicamente correto’, ou seja, publicar algo sobre literatura, de preferência os best-sellers do momento, sejam eles bons ou não).
Desde que a Anagrama (Espanha) publicou Los girasoles ciegos que eu esperava pela publicação brasileira (o frete da Espanha para cá é um verdadeiro absurdo!). Comprei, li e posso dizer que é uma obra que extrapola a simples narrativa dos fatos: realmente, merece que reflitamos sobre ela.


Romilda Raeder
2008-01-21 18:51:16

Guerra sem vencedores

Resenha de alto nível. Destaco a ótima abordagem da repercussão que a obra ainda não alcançou no Brasil - fato que deve levar a uma reedição mais bem cuidada, sem dúvida. Essa é uma prática rara em nosso país, apesar de não ser nada difícil encontrarmos equívocos significativos na edição de grandes obras traduzidas.


Evandro L. Freire
2008-01-21 12:35:40

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.