Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


Rede Social


Edição francesa


» Au Proche-Orient, des frontières sans nations

» Agriculture : traire plus pour gagner moins

» Petits secrets entre amis à Sciences Po

» Alexeï Navalny, prophète en son pays ?

» Dissoudre pour mieux régner

» La Commune prend les murs

» La gauche, histoire d'un label politique

» Peter Watkins filme la Commune

» Faillite de la mission européenne au Kosovo

» Les Nations unies face au conservatisme des grandes puissances


Edição em inglês


» In Iraq, breaking up is hard to do

» The UAE's seven emirates

» Sahel: shifting enemies, enduring conflict

» How much of a threat is Alexey Navalny?

» Myanmar's military coup

» France cosies up to the UAE

» Little Sparta: the growing power of the UAE

» Little Sparta: the growing power of the UAE

» France's unwinnable Sahel war

» Latin America's feudal castle


Edição portuguesa


» Pagamento com cartão de crédito / PayPal

» Edição de Fevereiro de 2021

» Combates pela igualdade

» "Calem-se!"

» Como reorganizar um país vulnerável?

» Edição de Janeiro de 2021

» O presidente, a saúde e o emprego

» Quem será o próximo inimigo?

» Edição de Dezembro de 2020

» A democracia desigual e os neoliberais autoritários


Comentários sobre esse texto:

Uma vida absurda, aceita como natural

Urbanização e as Doenças

A poluição é uma das principais causas do câncer, a industrialização com o uso da química nos alimentos reduz o poder das vitaminas naturais dos alimentos, uma laranja tirada da laranjeira é claro, até meia hora depois ainda tem cem por cento das vitaminas, e por ai vai.

Solução: trasnporte coletivo, alimento por encomenda - ordem de serviço



2009-03-02 02:13:20

Uma vida absurda, aceita como natural

Extremamente leviano é achar que o transporte público não é suficiente para todos ou, pior, é coisa para pobre. No Bananão, isto é, Brasil transporte público nunca foi prioridade de governo(s). Na verdade o BEM PÚBLICO nunca foi. É interessante notar que na Alemanha da VW e da BMW o transporte público é de excelente qualidade e muito usado por todas as classes sociais. Aliás, a Europa em geral dá uma verdadeira lição nesse sentido. Japão e Canadá, idem. E mesmo o EUA, "pai" de toda essa cultura individual-automobilística tem um sistema de transporte público muito mais eficiente que o nosso.
Para encerrar: como são ridículos os trambolhos que mais parecem tanques de guerra e que entopem (e poluem) cada vez mais as cidades. Enfim, ou mudamos muito o nosso modo de vida ou estaremos cada vez mais próximos de Marte.


Miguel
2008-05-29 21:04:32

Uma vida absurda, aceita como natural

O Brasil tem 27 estados, 5564 municípios agrupados em 361 microrregiões homogêneas. 80% da população ocupam 36.
90% do trânsito é urbano. Quem permitiu e permite fabricação, licenciamento, circulação de veículos para velocidades superiores às permitidas em lei ? Para estradas de que país são fabricados ? Será que com os pedágios serão construidas estradas para a frota de veículo existentes ? A República é Ré Pública ?
O Brasil não conhece o Brasil. Há 325 microrregiões para ocupar/resistir/produzir comida instrução trabalho cultura amor terra CITCAT.


zéluiz
2008-05-23 16:18:18

Uma vida absurda, aceita como natural

Sempre que penso nas condições de lotação em que está o transporte público, fico me perguntando como faz uma mulher grávida para voltar do trabalho, por exemplo, como faz uma pessoa idosa, como faz uma mãe com bebê de colo, como faz um portador de necessidades especiais...
Definitivamente, o transporte público não é suficiente para todos. Atacar quem anda de carro é extremamente leviano.


Valdivania Carvalho
2008-05-20 18:47:36

Uma vida absurda, aceita como natural

Existe em nosso consciente um dispositivo chamado ego que a cada momento toma a frente da razão e nos faz achar que aquele comercial onde aparece um carrão com 2 pessoas arianas dentro dele, numa auto pista exclusiva, rodeada de paisagens bucólicas com folhas caídas que se levantam do solo quando passa o tal sonho de consumo, incrivelmente, a 100km/h, é um estilo de vida a ser seguido.
Quem frequenta este site, bem sabe que não é!
Solução de curto prazo, não temos! Sugiro desligar a TV, assim sofremos menor bombardeio, e ensinar melhor nossas crianças a não darem importância para o consumo que não seja razoável.

"Poucas sociedades estão se dando conta do que está acontecendo. Um mundo repleto de sociedades que consomem mais do que são capazes de produzir e mais do que o planeta pode sustentar é uma impossibiliade ecológica". frase atribuida a Genebaldo Freire Dias em EDUCAÇÃO AMBIENTAL pg. 19

Talvez um bom exercício seja começar pela troca de lâmpadas de nossa casa ou economizar a água.


Emilio
2008-05-10 23:19:23

O desconhecimento dos benefícios da organização social

Infelizmente os brasileiros desconhecem os benefícios de uma estrutura social organizada, com serviços de transporte coletivo eficientes, pontuais e de qualidade. A superioridade do transporte coletivo nas grandes metrópoles é inquestionável, tanto quanto o desinteresse político em solucionar estes referidos problemas, a começar pela própria ampliação do metrô ou quem sabe a implementação de mais trens e metrôs de superfície. Em Chicago os veículos trafegam sob os trilhos dos trens no centro da cidade. Não entendo porque essas alternativas são inviáveis no Brasil.


Daniel Rocha
2008-05-09 17:00:39

Reflexos do consumismo

Parabéns pelo texto. Matérias como essas deveriam ter maior espaço nos veículos de comunicação.

Vejo essa questão como fruto de um problema de ego que afeta a todos. Em uma sociedade dominada pelo consumismo desenfreado, ganha mais status aquele que tiver o carro mais caro. Se importar com o meio ambiente? E como manter a aparência chegando de ônibus no trabalho? Enquanto as pessoas não perceberem a atitude que tomam, fica difícil mudar a situação.
Olhem para seu círculo pessoal e reparem quantas pessoas não usam o carro apenas como ferramenta para inflar o próprio ego.
Mas claro, se tivessémos um transporte público de maior qualidade já incentivaria muito algumas mudanças de hábito.


Ricardo Sturk
2008-05-08 15:37:48

Uma vida absurda, aceita como natural

Acho ridículo quando observo o trânsito parado e vejo aqueles utilitários esportivos enormes, de vidros escuros, fechados, e só uma pessoa dentro.
O sujeito gasta uma nota pra manter aquele carro para ficar preso no trânsito.
E a culpa não é só dele. Se as pessoas que usam o carro para irem trabalhar começarem a usar o transporte público, do jeito que ele já anda sobrecarregado...
Está na hora dos governantes governarem para nós, e nós pararmos de olhar apenas para o nosso umbigo.


Thiago
2008-05-07 07:19:39

Uma vida absurda, aceita como natural

Pois é Zé, já que não podemos mais andar sossegado com nosso velho Dodge branco pelas ruas da cidade. Devemos, com urgência, de um movimento pela acelaração do cidadão (PAC urbano) onde a prioridade seja outras alternativas ambientalmente sustentáveis.


Gilberto
2008-05-07 04:52:59

Uma vida absurda, aceita como natural

No primeiro mundo o transito funciona bem , sejamos mais competentes.



2008-05-07 00:46:25

Uma vida absurda, aceita como natural

Parabéns pelo texto.
Sou portoalegrense, mas tenho certeza de que a situação de São Paulo está um caos e que logo o mesmo ocorrerá com POA.
Pode parecer um pouco fora de contexto, mas me peguei pensando em uma solução já implementada na Indonésia e inventada pelo brasileiro Oskar Hans Wolfgang Coester, o Aeromóvel.
Sei, porém, que a questão é mais profunda que isso e remete a falta de interesse de mudar o quadro atual.


Júlia Abreu
2008-05-06 19:03:45

Bicicletada

Já há movimentos contra esse estilo de vida. Toda última sexta feira feira de cada mês, em São Paulo, ocorre a Bicicletada, definifa no site (http://www.bicicletada.org) como:

"A Bicicletada é um movimento no Brasil e em Portugal inspirado na Massa Crítica, onde ciclistas se juntam para reinvidicar seu espaço nas ruas. Os principais objetivos da Bicicletada são divulgar a bicicleta como um meio de transporte, criar condições favoráveis para o uso deste veículo e tornar mais ecológicos e sustentáveis os sistemas de transporte de pessoas, principalmente no meio urbano.

A Bicicletada, assim como a Massa Crítica, não tem líderes ou estatutos, o que leva a variações de postura e comportamento de acordo com os participantes de cada localidade ou evento.

O maior mote da Bicicletada é "um carro a menos", usado principalmente para tentar obter um maior respeito dos veículos motorizados que trafegam nas ruas saturadas das grandes cidades.

Pelo fim da imobilidade na cidade, pela convivência entre os seres humanos, pelo resgate do espaço público e pelos direitos de quem utiliza meio de transporte não-motorizado.

Objetivos

1. Divulgar, estimular e promover o uso da bicicleta como meio de transporte;
2. Criar condições favoráveis ao uso da bicicleta como meio de transporte;
3. Tornar mais ecológicos os sistemas de movimentação e transporte."

Diante disso, escolha o seu caminho, mas cuidado com o trânsito se for de carro....


Site: http://www.bicicletada.org/O+que+%C3%A9
Daniel
2008-05-06 16:28:47

Uma vida absurda, aceita como natural

O Texto é excelente! Parabéns e obrigado.



2008-05-06 16:14:59

Uma vida absurda, aceita como natural

Sou favorável ao transporte coletivo, e penso que daqui a 50 anos, as pessoas nos verão com desdém e assombro. Acredito que nesse época haverá leis que proibirão que uma pessoa saia sozinha a rua em um carro particular, pois isso será considerado uma atitude anti-social. Mas até lá nós vamos sofrer muito ainda, até podermos depois de muita dor chegarmos a essa conclusão adulta e madura. Temos muito ainda que desenvolver valores sociais para podermos deixar o hedonismo de lado.


Miriam Lopes
2008-05-06 15:25:14

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.