Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» 12 de agosto de 2022

» Nos arquivos soviéticos, a vida real sob Stálin

» Propostas agroecológicas para o novo governo Lula

» Crônica: Influências

» Conversas entre a psicanálise e a terapia psicodélica

» Ab’Sáber: Caetano Veloso do transe à transa e depois

» 11 de agosto de 2022

» O capitalismo à beira da Grande Estagflação

» Entre ver estrelas e apagar pessoas

» Os possíveis estertores do neoliberalismo autoritário

Rede Social


Edição francesa


» L'Afrique du Sud lassée de ses libérateurs

» Le rêve américain au miroir du basket-ball

» Minsk se rebiffe contre le grand frère russe

» L'agriculture biologique dans l'Union Européenne

» Retrouver le rire de Bertolt Brecht

» En campagne avec les troupes de Jeremy Corbyn

» Au Chiapas, la révolution s'obstine

» Profession : député

» La civilisation de la tomate

» Le capitalisme raconté par le ketchup


Edição em inglês


» America's ageing nuclear facilities

» Julian Assange, unequal before the law

» Wuhan: the Covid diary

» The high price of becoming a student in Russia

» Why Parisians fear and loathe Saint-Denis

» Kosovo's problematic special status

» Summer in Moldova: will the party have to stop?

» Three little letters the world came to hate: IMF

» Will the FARC accords finally work under Petro?

» A tiny piece of Palestine, not quite forgotten


Edição portuguesa


» Dos lucros dos oligarcas aos vistos dos pobres

» Em defesa da água e do futuro do Algarve

» A escrita delas, África em Portugal (ou Donde sou)

» Vozes femininas e o livre imaginar

» O Comité de Salvamento Privado

» A burguesia francesa recompõe-se em Versalhes

» Que país pode ser independente?

» O fim do desencanto para os ex-guerrilheiros?

» Acarinhar Pinochet, destruir Assange

» Ardósia mágica


Comentários sobre esse texto:

العاب



2009-09-03 00:15:44

A nova doutrina militar americana



2009-08-31 07:37:29

A nova doutrina militar americana



2009-06-19 18:00:59

A nova doutrina militar americana



2009-06-19 05:55:39

A nova doutrina militar americana

O que vejo netse forum é um microcosmos da realidade da socidade do Brasil. Uns mais esclarecidos (e perspicazes, inteligentes) defendendo que os EUA é o Império do Mal, outros (uma minoria, talvez) defendendo que os EUA é o esteio do bem e do progresso e que eles estão certos na política de extermínio e invasões, à la IV Reich deles. Esta minoria (seria mesmo minoria ?) que defende incondicionalmente os EUA, após tantas provas DO QUE SÃO E REPRESENTAM, são a parte da nossa sociedade, tola, inculta, imbecil (desculpem), facilmente manipulável pela intensíssima Lavagem Cerebral de nossa mídia pró-EUA (afinal de contas, temos que dar um desconto, são manipulados desde que são bebês!)

Dizer que o Irã (por exemplo) não tem o direito de se defender de uma eventual invasão e ataque norte-americano, não tem o direito de construir armas (inclusive nucleares, estratégicas de ’dissuassão’) é de ima IMBECILIDADE E INOCÊNCIA à toda prova!

Me consternou e surpreendeu o carinha q falou de nosssas FA (como se desse a entender que fosse um militar e trabalhasse lá) dizendo de nossas bases sucateadas e ainda assim tece rasgados elogios aos EUA e à política norte-americana belicista e invasionista para o mundo! Dizendo ele, tolo que é, que o Irão não tem o SAGRADO direito de construir armas pra se defender e que da parte dele faria tudo pra este objetivo (de subjulgar o Irã e outros que só querem se defender e continuar vivos) ser alcançado!

TOLO! Se ele for militar, será BEM-FEITO o dia que Tio Sam resolvir invadir esta carroça aqui e eletomar um de 30 mmm no meio do rabo pra aprender a deixar de ser "Recruta Zero".

Tem gente que não vê o óbvio, nem se o óbvio for um elefante de 8 toneladas estacionado à 10cm do nariz dele! TOLO! Por isso que o Brasil é esta republiqueta semi-colônia EXPLORADA e DELAPIDADA pelos EUA! Os mesmo que detêm 60% das ações de nossa DOADA Petrobrás à eles!

E tem gente q acha q todo mundo do exército é esclarecido, perspicaz e culto... Cultura de povo subjulgado e perdedor. Daí ele pergunta porque as FA estão sucateadas. TOLO e INGÊNUO. Não sabe ele que estão pra pagamento de dívidas fictícias com o FMI, engordando os cofres americanos, e isto é uma IMPOSIÇÃO neo-liberal dos EUA e do FMI pra poder continuar "rolando" nossa dívida fictícia com eles: sucatear o exército porque o Brasil não tem inimigos.

MAL SABE este TOLO militar q nossos exércitos sóe stão sucateados por "conselhos" dos americanos. E por que eles se interessariam nisso ? Com dezenas de bases cercando o Brasil e com eles de olho e nossa subserviência q se mantenha à eles e com nossa Amazônia na sua alça de mira, este é mais um militar TOLO e INOCENTE.

A hora que um Apache o atacá-lo e levar uma bala no traseiro nem vai saber daonde veio o tiro. Tolinho inocente.

[ ]s


Zeketti
2006-07-21 18:39:57

A nova doutrina militar americana - O lugar dos nécios

"Os EUA deveriam delegar ao Brasil todos os serviços d conflitos periféricos"
Mas q papo é esse????????????
Fala só por ti, eu ñ sou bucha de canhão pros EUA.
Só uma coisinha nécio, digo nilson: o Irã ñ é o Haiti. Se tu olhares pro q está acontecendo no Iraque já terás uma palhinha d q será o Irã.
Aproveita e t alista. Estão precisando do tipo d "gente" como tu por lá, pra defender os negócios da família Bush.


CN
2006-05-29 07:44:08

A nova doutrina militar americana - O lugar dos nécios

"Os EUA deveriam delegar ao Brasil todos os serviços d conflitos periféricos"

Mas q papo é esse????????????
Fala só por ti, eu ñ sou bucha de canhão pros EUA.

Só uma coisinha nécio, digo nilson: o Irã ñ é o Haiti. Se tu olhares pro q está acontecendo no Iraque já terás uma palhinha d q será o Irã.

Aproveita e t alista. Estão precisando do tipo d "gente" como tu por lá, pra defender os negócios da família Bush.


CN
2006-05-29 07:39:02

A nova doutrina militar americana

A soberania de um país é o atributo supremo pelo qual o mesmo pode administrar as suas questões e realizar ações estratégicas preventivas e dissuasivas de defesa sem ser provocado por outro país; de tal modo que o mesmo pode mudar sua posição em relação a acordos de desarmamento. Pode armar-se, descumprindo acordos; ostensiva ou secretamente. Todavia, no caso do Irã, que existe sob um regime estatal teocrático e, presumivelmente, como o faz internamente, tentaria incutir, até pelo processo de coação, a religião e as regras sociais islâmicas, pelo planeta, é útil a ação de represamento norte-americana, contra a qual, por sua vez, deve o Brasil adotar precaução; como laborar, urgente e aceleradamente, no campo científico e tecnológico, para construir suas bombas atômicas e suas bombas de hidrogênio, assim como os seus mísseis intercontinentais para transportá-las, para infundir o respeito nos outros países.

No entanto, como esse fatos requerem aplicação de recursos financeiros, é urgentíssimo que se extingam, urgentemente, os ladrões do do dinheiro público, que, de forma egoísta, não se preocupam com a miséria ds pessoas; e homens superinteligentes e magnânimos assumam a dministração do Estado.


Roberto
2006-05-29 00:07:27

A nova doutrina militar americana

A soberania de um país é o atributo supremo pelo qual o mesmo pode administrar as suas questões e realizar ações estratégicas preventivas e dissuasivas de defesa sem ser provocado por outro país; de tal modo que o mesmo pode mudar sua posição em relação a acordos de desarmamento. Pode armar-se, descumprindo acordos; ostensiva ou secretamente. Todavia, no caso do Irã, que existe sob um regime estatal teocrático e, presumivelmente, como o faz internamente, tentaria incutir, até pelo processo de coação, a religião e as regras sociais islâmicas, pelo planeta, é útil a ação de represamento norte-americana, contra a qual, por sua vez, deve o Brasil adotar precaução; como laborar, urgente e aceleradamente, no campo científico e tecnológico, para construir suas bombas atômicas e suas bombas de hidrogênio, assim como os seus mísseis intercontinentais para transportá-las, para infundir o respeito nos outros países.

No entanto, como esse fatos requerem aplicação de recursos financeiros, é urgentíssimo que se extingam, urgentemente, os ladrões do do dinheiro público, que, de forma egoísta, não se preocupam com a miséria das pessoas; e homens superinteligentes e magnânimos assumam a dministração do Estado.


Roberto
2006-05-29 00:04:37

A nova doutrina militar americana

O Lugar do Brasil

Num balanço -despresível- da força aérea brasileira temos um cenário triste:
1- Nos angares de Pirassununga, SP, existem cerca de 500 aviões que nunca levantaram voo, desmantelados, que levariam cerca de 10 anos para uma manutenção eficaz. - estive nesta base por 1 ano a serviço-
2-O governo brasileiro nunca liberou verba para manutenção e compra de peças e equipamentos.
3- Na base de Taubaté, encontramos 6 helicópteros em condições precárias de voo e os demais ( quase 15 ) desmantelados, são usados para fornecer peças de reposição para estes 6... - cruel- Podem visitar e ouvir a respeito a hora em que quiserem. Eu estive por 5 anos, uma vez por semana naquela base.
Vamos parar por aqui, so nestas duas bases - as demais em todo o território, estão nas mesmas condições e algumas ainda piores. -

Conclusão:
Os Estados Unidos deveria assumir toda a frota, deveria equipá-la, deixá-la em condiçoes regulares de uso.
O Brasil deveria ser uma segunda potência em equipamentos e armamentos.
Os Estados Unidos deveria delegar ao Brasil todos os serviços de conflitos periféricos - longe do palco central que hoje são 4 potencias inimigas - e se ater somente com estas 4 potências.
O envio de soldados brasileiros ao Haiti, já foi um bom começo.
O Iran está cero em sua luta, assim como nós faremos de tudo do nosso lado para não deixá-lo atingir seus objetivos.
Paz- não utópica- é resultado de guerras, batalhas, orientações estratégicas... Power é capacidade de impor respeito.
Dai o Brasil fica se envolvendo com América Latina, e seus ditadores populistas... pena!
Nic Nilson
Comitê Brasil no cenário 2010.


nic nilson
2006-05-28 17:06:33

A nova doutrina militar americana

O Lugar do Brasil

Num balanço -despresível- da força aérea brasileira temos um cenário triste:
1- Nos angares de Pirassununga, SP, existem cerca de 500 aviões que nunca levantaram voo, desmantelados, que levariam cerca de 10 anos para uma manutenção eficaz. - estive nesta base por 1 ano a serviço-
2-O governo brasileiro nunca liberou verba para manutenção e compra de peças e equipamentos.
3- Na base de Taubaté, encontramos 6 helicópteros em condições precárias de voo e os demais ( quase 15 ) desmantelados, são usados para fornecer peças de reposição para estes 6... - cruel- Podem visitar e ouvir a respeito a hora em que quiserem. Eu estive por 5 anos, uma vez por semana naquela base.
Vamos parar por aqui, so nestas duas bases - as demais em todo o território, estão nas mesmas condições e algumas ainda piores. -

Conclusão:
Os Estados Unidos deveria assumir toda a frota, deveria equipá-la, deixá-la em condiçoes regulares de uso.
O Brasil deveria ser uma segunda potência em equipamentos e armamentos.
Os Estados Unidos deveria delegar ao Brasil todos os serviços de conflitos periféricos - longe do palco central que hoje são 4 potencias inimigas - e se ater somente com estas 4 potências.
O envio de soldados brasileiros ao Haiti, já foi um bom começo.
O Iran está cero em sua luta, assim como nós faremos de tudo do nosso lado para não deixá-lo atingir seus objetivos.
Paz- não utópica- é resultado de guerras, batalhas, orientações estratégicas... Power é capacidade de impor respeito.
Dai o Brasil fica se envolvendo com América Latina, e seus ditadores populistas... pena!
Nic Nilson
Comitê Brasil no cenário 2010.


nic nilson
2006-05-28 17:02:15

A nova doutrina militar americana

Quem não sabe da historia da grande Roma ? O que aconteceu com ela ? Este filme vai de novo acontecer e pelos mesmos motivos ..


Magela
2006-05-28 11:07:23

A nova doutrina militar americana

Os EUA estão certos mesmo em se proteger...seus governantes foram eleitos para isso mesmo.Em um mundo superpopuloso,onde a ignorância impera,a inveja de outros povos é uma ameaça.Se não fossem os EUA o planeta já estaria subjugado por nazistas,maoístas,stalinistas,trotkistas e outros ditadores sanguinários.São mesmo a locomotiva econômica do planeta(40% do PIB mundial).Antes da Segunda Guerra Mundial,haviam umas 22 democracias no mundo...hoje são mais de 145..bem ou mal é um passo da liberdade.Se há uma catástrofe natural...os EUA mandam ajuda financeira e tecnologia...A maioria dos progressos tecnológicos da humanidade são procedentes dos EUA...
E,mitas outras coisas mais!!!
Se alguém não estiver satisfeito...é só mudar para a Coréia do Norte,Rússia,China,Irã,Bolívia,Venezuela,Cuba...não farão falta ao mundo.


marcelo
2006-05-28 04:50:40

A nova doutrina militar americana

A doutrina dos evangélicos da Casa Branca está com os seus dias contados. A ambição desmedida e a ignorância deles já traçou o caminho, sem volta, do declínio do Império do Mal.
Este povo NÃO PRESTA !!!
Quem precisa deles ? O dia em que a maioria dos países desenvolvidos e em desenvolvimento, derem as costas para os EUA, todos ficarão livres dos imperialistas ambiciosos e truculentos.


kanaan
2006-05-27 19:09:19

A nova doutrina militar americana

De que lado ficaremos?

Enquanto nosso governo sustenta relações com republiquetas neo-esquerdistas totalmente retrógradas politicamente, nossa base de defesa continua indo de mal a pior. É caros amigos, o estado brasileiro cada vez mais ve-se sozinho, e a velha diplomacia brasileira do "tapinhas nas costas" ainda vai render muito sofrimento ao nosso povo. Continuamos neste "chove-não-molha" estreitando laços com China e Rússia e seguindo a cartilha da União Européia e dos Estados Unidos da América. Onde nossos ilustres governantes querem chegar? A resposta é simples... Nenhum governo quer saber de chegar há lugar algum, aqui o cobertor das relações exteriores é curto e cheio de traças, puxa daqui, descobre-se ali, e sim vamos, protituindo nossa cultura, doando nossos recursos, e dormindo na conversa de governos que só visam se consolidar para mamar nas grandes "tetas" das estatais além chupar o sangue da socidade nacional. É patético, o pior é que não temos nem uma China por detrás como no caso da Índia, estamos a mercê da vontade política externa. Mas se tratando de EUA não vejo problema com eles, não vejo guerra nem invasão, vejo sim uma barganha barata, sem sangue.
Um negócio da China para o Tio Sam.


Rodrigo Pontes
2006-05-27 03:25:51

A nova doutrina militar americana

De que lado ficaremos?

Enquanto nosso governo sustenta relações com republiquetas neo-esquerdistas totalmente retrógradas politicamente, nossa base de defesa continua indo de mal a pior. É caros amigos, o estado brasileiro cada vez mais ve-se sozinho, e a velha diplomacia brasileira do "tapinhas nas costas" ainda vai render muito sofrimento ao nosso povo. Continuamos neste "chove-não-molha" estreitando laços com China e Rússia e seguindo a cartilha da União Européia e dos Estados Unidos da América. Onde nossos ilustres governantes querem chegar? A resposta é simples... Nenhum governo quer saber de chegar há lugar algum, aqui o cobertor das relações exteriores é curto e cheio de traças, puxa daqui, descobre-se ali, e sim vamos, protituindo nossa cultura, doando nossos recursos, e dormindo na conversa de governos que só visam se consolidar para mamar nas grandes "tetas" das estatais além chupar o sangue da socidade nacional. É patético, o pior é que não temos nem uma China por detrás como no caso da Índia, estamos a mercê da vontade política externa. Mas se tratando de EUA não vejo problema com eles, não vejo guerra nem invasão, vejo sim uma barganha barata, sem sangue.
Um negócio da China para o Tio Sam.


Rodrigo Pontes
2006-05-27 03:24:53

A nova doutrina militar americana

A decadência do Império Norte Americano é percebida, tamém, por algumas das lideranças daquele "país".
O tamanho gigantesco do déficit comercial ano após ano (US$ 850 bilhões em 2005; estimados US$ 1 trilhão para 2006, etc.,), a dívida externa atingirá este ano US$ 10 trilhões (quase o PIB de US$ 12 trilhões e metade de todos os ativos existentes nos Estados Unidos (US 20 trilhões).

As empresas ícones GM(dívida de quase US$ 300 bilhões), Ford (dívida de quase 220 bilhões)(conforme a revista Veja))e outras atestam a incapacidade competitiva do EUA frente a seus concorrentes como Japão, Coréia do Sul, Alemanha, etc.

A tecnologia norte americana é de categoria inferior (suas naves espaciais explodem e matam seus tripulantes e os astronautas americanos têem que viajar em espaçonaves RUSSAS, estas mais confiáveis e de categoria tecnológica superior), seus aviões Boeing caem como moscas pelo mundo todo matando centenas ou até milhares de passageiros passageiros.

As instituições educacionais e de pesquisa nos EUA estão em franca decadência, pois recebem menos investimentos (o dinheiro é desviado para armas).

O recente episódio envolvendo a devastação gerada pelo furacão Katrina em New Orleans revela muita coisa: após um ano tudo continua destruído, sujo, abandonado, e a população vitimada completamente abandonada. A desculpa: falta dinheiro ou coordenação para fazer o dinheiro chegar aos necessitados (o dinheiro vai prô Iraque?).

Estou guardando a champanha pra comemorar o Dia da Queda do Império.

Inté

Anatolio


Anatolio
2006-05-27 02:47:08

A nova doutrina militar americana

O importante é que a população mundial fique alerta a estes disparates americanos de Poder. Sabemos que a comunidade internacional, infelizamente, tem assistido calada a estes avanços de masacres contra populações indefesas.

Os EUA não demorarão muito tempo para cair, e eu espero ainda estar vivo para poder assistir a isto


Melo
2006-05-26 13:26:42

A nova doutrina militar americana

Gostasria de saber, quando o Brasil vai ser atacad; por este Pais, USA?
’Porque, este é lenen, hither,mussolini,alexandre o grande, ViVa A china, qu não vai se render nunca.


rony
2006-05-26 07:14:46

A nova doutrina militar americana

Com esse tipo de análise e evidência é possível provar, então, que na época da guerra fria quem ameçava a país mundial não eram os russos, a antiga União Soviética ou os Comunistas. Isso mais uma vez põe de forma claro a intenção bélica americana de ter um domínio sobre todos. O trato que muitas vezes se deu ou se dá a antiga União Soviética, de Império do mal, acredito eu não ser justo, isso implica dizer que devemos rever a opinão defamatória que se fez e faz sobre a antiga União Soviética. Na verdade trata-se aqui de saber quem são os maus!?


Nelito de Carvalho.
2006-05-25 23:22:03

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.