Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» A desigualdade brasileira posta à mesa

» Fagulhas de esperança na longa noite bolsonarista

Rede Social


Edição francesa


» Petits secrets entre amis à Sciences Po

» Alexeï Navalny, prophète en son pays ?

» Dissoudre pour mieux régner

» La Commune prend les murs

» La gauche, histoire d'un label politique

» Peter Watkins filme la Commune

» Faillite de la mission européenne au Kosovo

» Les Nations unies face au conservatisme des grandes puissances

» Ces musulmans courtisés et divisés

» Comment échapper à la confusion politique


Edição em inglês


» Silicon Valley: society's mute button

» Democratising food after Brexit

» US bipartisanship is not the answer

» EU-Mercosur free trade pact's double standards

» February: the longer view

» Climate change in the Indian farmers' protest

» Peoples of Transcaucasia

» Tea in the time of Covid

» How much stuff is just enough?

» Who do you think you are?


Edição portuguesa


» Pagamento com cartão de crédito / PayPal

» Edição de Fevereiro de 2021

» Combates pela igualdade

» "Calem-se!"

» Como reorganizar um país vulnerável?

» Edição de Janeiro de 2021

» O presidente, a saúde e o emprego

» Quem será o próximo inimigo?

» Edição de Dezembro de 2020

» A democracia desigual e os neoliberais autoritários


Comentários sobre esse texto:

O dia da morte

Texto impecável e delicioso. O humor do autor é de primeira.

Muito obrigado,
Ismar Pereira Filho


Ismar Pereira Filho
2008-07-18 19:58:57

O dia da morte

Adorei.

Nunca tive notícias de um futuro finado
tâo bem humorado.
Acredito que é muito rara essa inspiração,
em se tratando de alguém que vai morrer
amnhã.
Se no meu entardecer me ocorrer algo semelhante,serei o defunto mais feliz
do ALÈM !!!!!!!!!


Site: o dia da morte
jorge rosa de souza
2008-07-18 15:04:24

O dia da morte

Muito interessante o texto e me faz lembrar o livro do Saramago.As vezes nos preservamos tanto, esperamos tanto por um momento especial para usar esta ou aquela roupa, beber ou comer isto ou aquilo.Mas a morte nao escolhe nem hora nem local.Vide tantos acidentes ocorridos nas horas e situaçoes menos esperadas.
Viva a vida !!!
DILSON


DILSON HILEL FILHO
2008-07-16 17:08:47

O dia da morte

É uma delícia de texto!
O Sinval também gostaria muito.

"Amanhã" comento mais.



2008-07-16 15:39:27

O dia da morte

Para ser um conto o texto deve ser escrito na terceira pessoa gramatical e, para uma crônica, está muito longo. Fazer sexo como animais depois de quarenta anos de casados só pode ser de seis em seis meses, quando algumas fêmas entram no cio. Rsss. Como saber que vamos morrer no dia seguinte? Não li nada no texto que explicasse esse fenômeno. Será que ele era vidente? Acho que sim. No mais, é uma boa idéia. Parabéns!


Cláudia
2008-07-09 00:06:37

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.