Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» 30 de novembro de 2021

» Elogio à pedagogia dos filmes de terror

» O apartheid vacinal e o vírus que nos devora

» 29 de novembro de 2021

» Breve nota sobre a futilidade do sucesso

» Paulo Freire e a aposta na comunicação libertadora

» Pochmann: do colonialismo mental ao tecnológico

» 26 de novembro de 2021

» Mundo em desencanto: a alternativa do Comum

» Da tabelinha futebol e literatura sai gol de letra

Rede Social


Edição francesa


» Mirages verts et sobriété californienne

» Harry Potter expliqué aux parents

» Revendications et occupations en mer de Chine méridionale

» Le Vietnam

» De la décolonisation à la troisième guerre du Vietnam

» Diaspora vietnamienne

» Vietnam, comparaisons régionales

» La libération inachevée des Afro-Américains

» L'apparition d'un nouveau type d'homme

» Une flammèche obstinée a embrasé la Guadeloupe


Edição em inglês


» Iraq's great divides

» China is open for investment

» Colonial accountability in Niger

» In search of luxurious communism

» November: the longer view

» The carbon balance

» CO2 emissions around the world

» What's in a phone?

» If only Assange had been Navalny

» India's silent but deadly killer


Edição portuguesa


» Edição de Novembro de 2021

» O tecto de vidro europeu

» E a Grécia volta a ser exemplar

» Edição de Outubro de 2021

» Um império que não desarma

» Convergir para fazer que escolhas?

» O mundo em mutação e o Estado - em crise?

» Edição de Setembro de 2021

» Transformação e resiliência

» O caminho de Cabul


Comentários sobre esse texto:

O dia da morte

Texto impecável e delicioso. O humor do autor é de primeira.

Muito obrigado,
Ismar Pereira Filho


Ismar Pereira Filho
2008-07-18 19:58:57

O dia da morte

Adorei.

Nunca tive notícias de um futuro finado
tâo bem humorado.
Acredito que é muito rara essa inspiração,
em se tratando de alguém que vai morrer
amnhã.
Se no meu entardecer me ocorrer algo semelhante,serei o defunto mais feliz
do ALÈM !!!!!!!!!


Site: o dia da morte
jorge rosa de souza
2008-07-18 15:04:24

O dia da morte

Muito interessante o texto e me faz lembrar o livro do Saramago.As vezes nos preservamos tanto, esperamos tanto por um momento especial para usar esta ou aquela roupa, beber ou comer isto ou aquilo.Mas a morte nao escolhe nem hora nem local.Vide tantos acidentes ocorridos nas horas e situaçoes menos esperadas.
Viva a vida !!!
DILSON


DILSON HILEL FILHO
2008-07-16 17:08:47

O dia da morte

É uma delícia de texto!
O Sinval também gostaria muito.

"Amanhã" comento mais.



2008-07-16 15:39:27

O dia da morte

Para ser um conto o texto deve ser escrito na terceira pessoa gramatical e, para uma crônica, está muito longo. Fazer sexo como animais depois de quarenta anos de casados só pode ser de seis em seis meses, quando algumas fêmas entram no cio. Rsss. Como saber que vamos morrer no dia seguinte? Não li nada no texto que explicasse esse fenômeno. Será que ele era vidente? Acho que sim. No mais, é uma boa idéia. Parabéns!


Cláudia
2008-07-09 00:06:37

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.