Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Uma inovação amazônida: o Geojornalismo

» Edição de 2 de junho de 2020

» O capitalismo ensaia sua distopia espacial

» Ultraliberais buscam sobreviver a seu desastre

» Regina, Jair e a manipulação da espontaneidade

» Não peçam o fim dos levantes, diz Alexandria Ocasio-Cortez

» Raiva e rebeldia e no coração do Império

» Edição de 1º de junho de 2020

» A Frente Ampla contra o Brasil

» Ken Loach e sua crítica incompleta à uberização

Rede Social


Edição francesa


» Bouée pour la Grèce, béquille pour l'euro

» Faust et l'alchimie capitaliste

» Indétrônables fauteurs de crise

» Comment la droite américaine exploitait les émeutes

» Les Républicains peuvent-ils tirer parti des émeutes de Los Angeles ?

» Les États-Unis, une nation née dans la brutalité

» Un débat intellectuel en trompe-l'œil

» Le Texas en armes contre le confinement

» Shaw ou l'engagement ironique

» Cinquante ans de « dé-mesure » à l'anglo-saxonne


Edição em inglês


» Another ‘Europeanisation'

» Miami: flood risk and development

» Texas opens again for business

» US in the spring of the pandemic

» Florida's flooded future

» Oman struggles to stay neutral

» Syria's quiet return

» UK coexists with coronavirus

» Austerity is the killer

» UK, a new leader for Labour


Edição portuguesa


» Edição de Maio de 2020

» Defender os trabalhadores

» Todos crianças

» Há um problema com a representação jornalística da violência doméstica

» Chile, o oásis seco

» Edição de Abril de 2020

» O tempo é agora

» Achatar as desigualdades

» O olhar dos artistas

» Assine por 3 meses (€10) ou 6 meses (€18)


Comentários sobre esse texto:

No Pequod – em busca de Moby Dick

Só li o original em inglês (que releio sempre que posso - Melville, junto com Conrad e London, é o meu autor novecentista americano preferido), mas, como tradutor, fiquei muito feliz com as soluções encontradas por Irene Hirsch e Alexandre Barbosa de Souza. "Trate-me por Ishmael" é de uma simplicidade enganadora, pois é uma solução belíssima que, desconfio, os autores devem ter trabalhado muito para atingir - como todos os bons tradutores fazem. Parabéns a eles, e a você, pelo excelente texto.


Site: Fábio Fernandes

2008-07-18 01:52:56

Moby Dick, a Baleia

Confesso que, já há algum tempo, detenho um exemplar de "Moby Dick", cuja leitura ainda não me foi possível terminar. No entanto, o lançamento desta nova edição integral da obra de Mellville pela Cosac Naify, traduzido com esmero por Irene Hirsch e Alexandre Barbosa de Souza, é tido por mim como uma oportunidade de embarcar novamente à bordo do baleeiro Pequod. Espero, assim, adquirir em breve esta belíssima edição; lançar-me aos mares infindáveis da obra de Mellville.



2008-07-06 00:51:54

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.