Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» 20 de maio de 2022

» O impasse da democracia e o dilema feminista

» Como o patriarcado engole a democracia

» O modernismo a contrapelo – em exposição e livro

» Argentina: a potência das cooperativas de plataforma

» 19 de maio de 2022

» O mundo à beira da grande crise alimentar

» O que o Brasil pode perder sem a Eletrobras

» A distopia trabalhista da Amazon

» Cinema: A arte de observar a poesia das miudezas

Rede Social


Edição francesa


» Mario Vargas Llosa, Victor Hugo et « Les Misérables »

» Des médias en tenue camouflée

» Jénine, enquête sur un crime de guerre

» Le monde arabe en ébullition

» Au Proche-Orient, les partis pris de la Maison Blanche

» L'abolition du territoire

» Regard sur Sarajevo

» Les progrès du libéralisme économique à Sri-Lanka

» Le marché du blé pourra-t-il être codifié par un nouvel accord international ?

» Le président Marcos allié gênant et retors des États-Unis


Edição em inglês


» Lebanon: ‘Preserving the past in hope of building the future'

» May: the longer view

» Fragmented territories

» A clash of memories

» Alsace's toxic time bomb

» The poisonous problem of France's nuclear waste

» Can Medellín change its image?

» Venezuela: a ‘country without a state'

» The urgent need to preserve Lebanon's past

» French troops forced to withdraw from Mali


Edição portuguesa


» Morrer em Jenin

» Recortes de Imprensa

» Será a caneta mais poderosa do que a espada?

» A Hipótese Cinema

» Um projecto ecofeminista em Aveiro

» David Bowie em leilão

» Como Pequim absorveu Hong Kong

» Na Colômbia, o garrote Medellín

» Face ao colapso, o Líbano quer preservar a sua memória

» Continua a Inglaterra a ser britânica?


Comentários sobre esse texto:

A invasão bárbara

Parece meio confuso, mas o mesmo propos que um determinado nível de confusão numa situação que propoe entendimento, gera o aprendizado, com isso... pelo menos eu... percebo que não sou o unico "barbaro" da compreensão de qualquer idéia quando faço uso de conversas aleatórias, e que pelo menos parece que possui um determinado nível de inconstancia de pensamento, o que mostra uma cabeçinha pensante que nunca para...rs... falo por mim novamente que só precisa de organização, mas essa idéia ficou bárbara! rs


David Yves
2008-10-19 00:32:21

A invasão bárbara

O texto Invasão Bárbara é, sem dúvida, bastante pertinente e motivador. a idéia da atuação do professor partindo do real para o pedagógico é o que mais está faltando em nossas escolas. A referência à sociedade em rede me faz pensar na utopia freireana: todos autônomos e juntos, parceiros, companheiros.
Entretanto, há de convir que os meios de comunicação de massa estão mais poderosos do que nunca no processo formador de categorias de pensamento. Pensar a sociedade em rede descartando o poder hegemônico da mídia de massa, é apenas um milímetro de um passo adiante.


Magno Oliveira
2008-09-22 16:49:18

A invasão bárbara

uma nova praça para os cidadãos se avizinha. ou já está entre nós. nela somos imolados ou glorificados, mas saimos sem arranhões. não será necessária mais a cicuta por discordarmos. nela encontraremos outras vozes dissonantes, nela não seremos mais bárbaros, nem góis, nem afro qualquer coisa... nela não temos rosto. só palavras.

melanie


melanie
2008-09-20 19:19:13

A invasão bárbara

Em Brasilia, no Centro de Ensino Médio Setor Oeste, um professor de química do vespertino, explica um conteúdo a partir dessas referências bárbaras. Os alunos gostam, e conforme meu filho estudante e aluno do professor, parte das aulas de quimica ficam mais agradáveis. Quando o transdisciplinar é compreendido pelo docente, as exigências do Programa de Avaliação Seriada - PAS - ajudam a desvelar o mito do vestibular anual.Muito legal o texto.


luiz ribeiro
2008-09-20 01:45:35

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.