Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Por trás do iPhone, o Estado e os militares

» Equador: bastidores e sentidos da notável vitória

» No Equador, a insurreição tem rosto indígena

» A instigante experiência da “comuna” originária

» Alcântara, acordo indigno

» Marxismo cultural, hora de um resgate

» Conheci Santa Dulce dos Pobres

» Finanças: antes da tempestade, o mormaço

» O amargo sabor da fruticultura brasileira

» O Mugica que era padre

Rede Social


Edição francesa


» La crise suscite de sérieux remous en Irak et relance la guerre froide en Proche-Orient

» Les rivalités entre Washington, Moscou et Pékin

» Gauche latino-américaine, version Uruguay

» Fascisme, islam et grossiers amalgames

» Intellectuels est-allemands sur la sellette

» Le malheur kurde

» La Turquie dans le grand jeu

» Fiasco américain au Proche-Orient

» Le paradis sur terre des intellos précaires

» Ces territoires méconnus de l'économie sociale et solidaire


Edição em inglês


» October: the longer view

» Socialism resurgent?

» Power to decide who's guilty

» East Germany's loyal returnees

» Ankara realpolitik

» South Africa's lands must be shared

» Turkey's rival Islamists

» Argentina's unlikely presidential duo

» Reversing the polarities

» Value chains: who takes the profits?


Edição portuguesa


» Quantas divisões há entre os curdos?

» Edição de Outubro de 2019

» Estabilidade para quem?

» Washington contra Pequim

» Edição de Setembro de 2019

» Portugal não pode parar?

» Quem elegeu Ursula von der Leyen?

» Edição de Agosto de 2019

» Plural e vinculado à esquerda

» Os talibãs de São Francisco


Comentários sobre esse texto:

A China quer os mares

Soberania das Nações:O que diferencia um Pais do outro,são seus governantes competentes que, apesar das imperfeições, buscam zelar pelos interesses,unidade e fortalecimento de suas Nações.O que é reprovável é um Pais se auto nomear guardião do mundo, da democracia e moralidade, promovendo e financiando atrocidades e golpes visando somente preservar seus próprios interesses, mantendo arsenais nucleares e de destruição em massa e querer impedir que outros também os possua.
Vergonhas nossas de cada dia: Parlamentares pedem ajuda a OAB para averiguar a segurança das urnas; Governo faz decreto autorizando o exercito a entrar em reservas brasileiras(ou a reserva não é territorio brasileiro ou o exercito é força militar alienigena); brasileiros vão a U.E solicitar apoio para a formação de um Estado dentro de Roraima; brasileiros pedem a OEA,para pressionem o governo brasileiro para melhorias nos presidios; a av.paulista é liberada para um grupo desfilar, enquanto outros brasileiros se constentam em se reunirem no campo de marte e desfilar civicamente no sambodromo, bem como desfrutando um deficiente sistema de: saude, segurança, educação de qualidade .
Na China, Rússia, Índia, Paquistão e até nos E.U.,(com armas de destruição em massa e mísseis de longo alcance) não sofrem tantas intromissões em suas soberanias e retardamento em suas pesquisas tecnológicas para atender a determinados grupos de interesses, prejudicando a Nação. Será possível que antes de 2014 teremos uma defesa aérea eficiente;mísseis de longo alcance e alguns submarinos.
“Deixem as legiões intactas, elas fortalecem o respeito a nossa soberania”(adaptação da citação de Cesar).


batista
2008-11-18 19:29:01

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.