Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Edição de 3 de junho de 2020

» Boaventura: as hierarquias que estão em xeque

» Quando a razão cínica toma a Ciência

» Sobre as boiadas que passam

» Uma inovação amazônida: o Geojornalismo

» Edição de 2 de junho de 2020

» O capitalismo ensaia sua distopia espacial

» Ultraliberais buscam sobreviver a seu desastre

» Regina, Jair e a manipulação da espontaneidade

» Não peçam o fim dos levantes, diz Alexandria Ocasio-Cortez

Rede Social


Edição francesa


» Sur le toboggan de la crise européenne

» Bouée pour la Grèce, béquille pour l'euro

» Faust et l'alchimie capitaliste

» Indétrônables fauteurs de crise

» Comment la droite américaine exploitait les émeutes

» Les Républicains peuvent-ils tirer parti des émeutes de Los Angeles ?

» Les États-Unis, une nation née dans la brutalité

» Un débat intellectuel en trompe-l'œil

» Le Texas en armes contre le confinement

» Shaw ou l'engagement ironique


Edição em inglês


» June: the longer view

» Another ‘Europeanisation'

» Miami: flood risk and development

» Texas opens again for business

» US in the spring of the pandemic

» Florida's flooded future

» Oman struggles to stay neutral

» Syria's quiet return

» UK coexists with coronavirus

» Austerity is the killer


Edição portuguesa


» Edição de Maio de 2020

» Defender os trabalhadores

» Todos crianças

» Há um problema com a representação jornalística da violência doméstica

» Chile, o oásis seco

» Edição de Abril de 2020

» O tempo é agora

» Achatar as desigualdades

» O olhar dos artistas

» Assine por 3 meses (€10) ou 6 meses (€18)


Comentários sobre esse texto:

A China quer os mares

Soberania das Nações:O que diferencia um Pais do outro,são seus governantes competentes que, apesar das imperfeições, buscam zelar pelos interesses,unidade e fortalecimento de suas Nações.O que é reprovável é um Pais se auto nomear guardião do mundo, da democracia e moralidade, promovendo e financiando atrocidades e golpes visando somente preservar seus próprios interesses, mantendo arsenais nucleares e de destruição em massa e querer impedir que outros também os possua.
Vergonhas nossas de cada dia: Parlamentares pedem ajuda a OAB para averiguar a segurança das urnas; Governo faz decreto autorizando o exercito a entrar em reservas brasileiras(ou a reserva não é territorio brasileiro ou o exercito é força militar alienigena); brasileiros vão a U.E solicitar apoio para a formação de um Estado dentro de Roraima; brasileiros pedem a OEA,para pressionem o governo brasileiro para melhorias nos presidios; a av.paulista é liberada para um grupo desfilar, enquanto outros brasileiros se constentam em se reunirem no campo de marte e desfilar civicamente no sambodromo, bem como desfrutando um deficiente sistema de: saude, segurança, educação de qualidade .
Na China, Rússia, Índia, Paquistão e até nos E.U.,(com armas de destruição em massa e mísseis de longo alcance) não sofrem tantas intromissões em suas soberanias e retardamento em suas pesquisas tecnológicas para atender a determinados grupos de interesses, prejudicando a Nação. Será possível que antes de 2014 teremos uma defesa aérea eficiente;mísseis de longo alcance e alguns submarinos.
“Deixem as legiões intactas, elas fortalecem o respeito a nossa soberania”(adaptação da citação de Cesar).


batista
2008-11-18 19:29:01

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.