Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Gilvan, trabalho e sono no capitalismo periférico

» Por um imposto global sobre as transnacionais

» As eleições 2020 na encruzilhada brasileira

» Cinema: Os últimos soldados da Guerra Fria

» A eleição mais árdua de Evo Morales

» Reviravolta no Oriente Médio: os curdos podem resistir

» Atualismo: assim percebemos o tempo no século XXI

» Porto ameaça cartão-postal amazônico

» Banco Mundial, parceiro de maldades de Bolsonaro

» Por que os EUA traíram a guerrilha curda

Rede Social


Edição francesa


» Un journalisme de racolage

» Une Europe des citoyens

» Ces dures grèves des ouvriers américains

» 17 octobre 1961 : rendez-vous avec la barbarie

» La gauche dans son ghetto, la droite à la radio

» Les médias américains délaissent le monde

» Fruits et légumes au goût amer

» La Bolivie dans l'étau du néolibéralisme

» La crise suscite de sérieux remous en Irak et relance la guerre froide en Proche-Orient

» Les rivalités entre Washington, Moscou et Pékin


Edição em inglês


» Response to Pierre Bourdieu

» Analysing an appearance on the airwaves

» Iraq's demographic time bomb

» October: the longer view

» Socialism resurgent?

» Power to decide who's guilty

» East Germany's loyal returnees

» Ankara realpolitik

» South Africa's lands must be shared

» Turkey's rival Islamists


Edição portuguesa


» A crise catalã nasceu em Madrid

» Quantas divisões há entre os curdos?

» Edição de Outubro de 2019

» Estabilidade para quem?

» Washington contra Pequim

» Edição de Setembro de 2019

» Portugal não pode parar?

» Quem elegeu Ursula von der Leyen?

» Edição de Agosto de 2019

» Plural e vinculado à esquerda


Comentários sobre esse texto:

Para compreender a crise financeira



2009-06-11 09:50:38

Para compreender a crise financeira

fgfhfgjghkjhljkl


Site: vick
vick
2009-03-23 03:35:41

Para compreender a crise financeira

A Crise Econômica e Financeira Global
A gravidade dos danos resulta da densidade gravitacional da força das lógicas concentradoras transnacionalizadas de capital.
As lógicas econômicas e financeiras cada vez mais poderosas.
Circula cerca de 600 (seiscentos) trilhões de dólares, onde os derivativos são da ordem de cerca de 598 (quinhentos e noventa e oito) trilhões de dólares.
Os atores que movimentam estes ativos de capital financeiro são conglomerados transnacionalizados.
Na Alemanha a remuneração dos diretores das 30 (trinta) principais empresas, cotadas no Dax, aumentou 62% em 5 (cinco) anos, a remuneração dos trabalhadores foi apenas de 2,8%.
Na Holanda o salário médio dos diretores das 500 (quinhentas) principais empresas, com ações mais valorizadas, praticamente dobrou, o lucro médio das empresas foi de 12%.
E os acionistas?
Entre 2000 e 2007, nos EUA, EU, Japão e Canadá, o montante nacional dos salários reduziu de 56% para 53,5%, os lucros das empresas aumentou de 10% para 16%.
O Neoliberalismo dos EUA, os regramentos defendem os interesses dos conglomerados transnacionais americanos no mundo.
O endividamento impagável e crescente dos fatores produtivos e o endividamento impagável e crescente do estado nacional, fundado em privilegio ao credito sem garantia, privilegiando o consumo em detrimento da produção, geradora de uma demanda crescente de importações.
Em suma o neoliberalismo não tem uma questão de princípios e sim é centrado em interesses dos conglomerados transnacionalizados.


Site: A Crise Econômica e Financeira Global
JAIR JOSE DO VALLE FILHO
2009-02-25 20:20:33

Para compreender a crise financeira

Este artigo exemplifica muito bem o que deve ser feito em contraposição à crise. Sinceramente, não há nenhuma luz no fim do túnel: injetar infinitamente o dinheiro do povo para socorrer os bancos é, no mínimo, uma alternativa pífia.

Os movimentos sociais deveriam aproveitar o momento em que todos estão de olho nos EUA - Obama e crise hipotecária/mundial - para reivindicar nossos direitos.


Tatiana Aoki
2008-11-08 12:15:28

Para compreender a crise financeira

Agora, começa a profecia da nova era.

O sistema agora será o Nazismo ou Fascismo - controle do estado na economia.

tese, antitese ou sintese, sim , sintese é a nova era, a profecia de Hitler, onde o regime nazista na alemanha foi escolhido como modelo para implementação futura.

Para conter o avanço Trabalhista


va.nog
2008-10-26 00:38:27

Para compreender a crise financeira

O artigo embora seja interessante falta se subsidiar de uma via de mão dupla, pois quando o gdoverno americano, ou outro qualquer, lança pacotes dom as caracterísitcas do plano americano, leva-se em conta a preocupação de salvaguardar não soemntne osinteresses dos bancos, mas também a proteção do cidadão comumm que muitas vezes tiveram suas economias depositads nos tais bancos!


marcilio tabosa viana
2008-10-22 20:05:11

Para compreender a crise financeira

Grande Antonio!

Belo texto! Valeu, Ronaldo / Papagallis


Site: Crise financeira
Ronaldo Richieri
2008-10-20 12:24:32

ante crisis no confundir , lo urgente con lo importante . y mensaje a lula

amigos vuelvo a escribir
por el mismo motivo . mas la lamentable accion de nuestros gobiernos . que ante la crisis . confunden lo importante con lo urgente . es urgente no perder puestos de trabajo en la region y mucho mas como nuestros paises industrialista
se enredan en el chiquitaje . si los yanquis . no tienen plata para comprarnos
aumentemos el poder adquisitivo de nustros pueblos . que el obrero brasilero y argentino mas toda la region tengan poder adquisitivo
nuestros gobiernos al reves , tratan de bajar el poder de compra de los nuestros
creemos nuestra propia moneda . no el papel pintado de los yanquis . sino basados en nuestra productividad e ingenio
una heladera mas o menos . eso es lo urgente para los pobres de mente
mas lo importante es la consolidacion de una america latina unida
LULA vc es o no es un estadista ahora vc
como lider del pais mas grande y fuerte de latinoamerica junto con argentina
tiene que ser valiente
asi tambien CRISTINA
amigo es la hora de una moneda unica . va ver vc amigo LULA como se aprecia mas que el euro . mas por favor no haga mas ensayos militares en la frotera con el paraguay
vc MEU amigo no confunda al enemigo
el enemigo es ese a quien vc muy bien conoce . asi lo interpreto ese a quien vc combatio como lider obrero . ahora amigo tenga coraje . una moneda unica LATINOAMERICANA . con respaldo de argentina y BRASIL para empezar . vc vera como como vale mas que el dolar y el euro
Fortalecer aun mas el UNASUR , la creacion de las fuerzas armadas latinoamericanas
y tendremos el pais y la region mas rica del mundo
por lo menos esto aspira un argentino obrero de la construccion
que tiene muchos sueños de una america latina grande y justa


eduardo ruben romberg
2008-10-17 21:33:57

Para compreender a crise financeira

Meus parabéns pela análise, me fez compreender melhor algumas coisas.


www.profminero.blogspot.com
2008-10-14 20:19:16

Para compreender a crise financeira

O que estamos assistindo neste momento é uma estrondosa realização de lucros que promove uma brutal transferência de renda para a aristocracia norte-americana.

Sempre soubemos que o neoliberalismo com a sua dita eficácia dos mercados era pirita, pois eles querem o Estado para arrecadar impostos que devem servir, prioritariamente, para garantir seus ganhos.

Logo eles inventarão outra tese para substituir a que está naufragando, mas que gerou enormes ganhos para eles e a maior concentração de renda já ocorrida no mundo, inclusive nos EUA.

Eles são pragmáticos; nós é que entramos na fria de ficar discutindo as teses fajutas deles.

A financeirização do capitalismo está mostrando a sua face mais cruel e dá partida para um projeto oligárquico de poder na nação mais poderosa do mundo, isso é, o governo de poucos em benefício próprio, com amparo na riqueza pecuniária.

Por outro lado, está cada vez ficando mais claro que o próximo passo dos EUA para consolidar ainda mais a sua hegemonia mundial absoluta será o de vender para a China, a exemplo do ocorrido com a Rússia, os projetos da perestróica e da glasnost, que provocarão a pulverização do dragão em diversos países representativos das dezenas de diferentes etnias chinesas.

Com a Rússia cercada e com a China sendo bombardeada com os dardos do “Soft Power” e ambas sonhando com o “American Dream”, a Organização de Cooperação de Xangai (SCO), organização formada em 2001 para atuar como contrapeso à OTAN no Oriente, tenderá a seguir os passos do Pacto de Varsóvia.

E, Assim Caminha a Humanidade: marchando e consumindo, extasiada, Mac-Lanche-Feliz com Coca-Cola.


João Pedro
2008-10-12 23:59:53

Para compreender a crise financeira

FORAM TANTOS COMENTARIOS QUE PENSEI QUE NÃO HOUVESSE MAIS ESPAÇO PARA MIM , MAS POR FIM ENCONTREI QUEM SABE MEU ULTIMO CRÉDITO ,MINHAS POUCAS PALAVRAS.
MUITO SE FALOU NOS VALORES E NOS SEUS RESULTADOS MAL ADMINISTRADOS .MAS CONVENHAMOS O MAIS IMPORTANTE É QUEM ESTA POR TRAS DISTO OU SEJA O HOMEM , O DONO DA CASA E DE SEUS HAVERES.HA MUITO NO PASSADO NÃO ESQUECIDO ,OUVI PALAVRAS DE PAULO BROSSARD CONHECIDO JURISTA ,NAS ESCADAS DA FACULDADE DE DIREITO DO LARGO SÃO FRANCISCO EM UMA DE SUAS GREVES , A RESPOSTA DE UMA REPORTER QUE LHE PERGUNTAVA :PORQUE NÃO SE FAZEM LEIS MAIS JUSTAS "COMO HOMENS INJUSTOS FARÃO LEIS JUSTAS?".SE NÃO TEMOS UMA ECONOMIA JUSTA NÃO SERA POR ACASO FRUTO DE NOSSAS INJUSTIÇAS? SEMPRE GOSTAMOS DA LEI DE GERSOM ,A DA VANTAGEM , E PORQUE IRÍAMOS MUDAR AGORA ? SOFRA-MO-LA CALADOS ,POIS TEMOS PARTE NISTO ,CRIAMOS A SERPENTE E ELA NOS PICOU...........


TOPEIK
2008-10-12 21:06:00

Para compreender a crise financeira

– Os cortes que McCain promete agora só puderam ser feitos em 2001 porque Bush herdou de Clinton um superavit estimado em US$ 5,6 trilhões para a década. Este cálculo, é claro, foi para o espaço faz tempo. Em 2008, o déficit orçamentário foi avaliado em US$ 500 bilhões. Durante o governo Bush, a dívida pública chegou a US$ 10 trilhões. Sem contar com o pacote de US$ 850 aprovado agora pelo Congresso. Tem mais: se os estímulos aprovados no governo Bush não expirarem em 2010, a dívida do governo pulará para US$ 3,5 trilhões sob Obama, e para US$ 5 trilhões sob McCain. E isso nem leva em conta novas injeções de dinheiro que serão necessárias para tirar as rodas da economia da lama desta crise – diz o professor de economia da Universidade de Nova York, Nouriel Roubini, também chamado de “Dr. Doom” (Dr. Apocalipse, numa tradução livre) por sua previsões sobrias. Ele tem acertado em cheio.


Helio
2008-10-12 05:18:27

O Tesouro está entregando o galinheiro à raposa...

http://somdoroque.blogspot.com/

O Tesouro está entregando o galinheiro à raposa...

Parece piada, mas é verdade. O pacote de US$ 700 bilhões que o governo dos Estados Unidos criou para salvar bancos e financeiras, e colocou na mão do Departamento do Tesouro para administrar, está sendo... terceirizado!

O Tesouro, em vez de analisar cada caso, vai colocar o dinheiro em mãos de corretoras de Wall Street. Elas é que decidirão que títulos podres das hipotecas (inadimplentes) serão adquiridas. E, é claro, vão estabelecer o seu preço.

Doug Mills (NYT)

Paulson está sendo assessorado por ex-colegas do Goldman Sachs

O Tesouro colocou ontem um anúncio em seu website buscando firmas do setor interessadas em cuidar dessa tarefa – que, pensavam os americanos, ficaria em mãos do governo para “moralizar” o setor. No fundo, o galinheiro será entregue às raposas.

Na verdade, o próprio pacote – soube-se ontem – foi, digamos, “inspirado”, por Wall Street. Três ex-executivos da Goldman Sachs, em New York, ex-colegas do secretário do Tesouro, Henry Paulson (que ali trabalhou até entrar para o governo, dois anos atrás), vem prestando assessoria a ele na busca de uma solução para a crise.


Site: O Tesouro está entregando o galinheiro à raposa...
som do roque
2008-10-12 00:34:15

Para compreender a crise financeira

esto es el comiezo el fin de un sistema economico y politico . es una crsis estructural del capitalismo y el comienso del fin de egemonia norteamericana
deficit . deua mas grande del mundo
errta militar y politica en irak y agfanistan
america latina unida . un pais como bolivia , se le para de manos
fin del petroleo barato . un gasto monumental en armas , que no les sirbe para derrotar unos paises mas chicos que muchas de nuestras provincias
ahora solo falta que el dolar se derrumbe . por algo lo fortalecen todos los dias . mas es solo papel pintado . que ellos tienen la fabrica
es la parodoja del capitalismo salvaje
ellos ahora tratan que todos paguemos la fiesta e los miserables usureros
mas esto es principio del fin de la egemonia yanqui de la usura y el atropello
para nosotros es desafio . mas como nunca es posible una america latina unida
con riqueza territorial y humana


ruben romberg
2008-10-11 17:47:54

Para compreender a crise financeira

Capitalismo na visão dos ricos: privatização do lucro, socialização dos prejuízos. Esta crise mundial foi e está sendo "fabricada": trata-se de uma "demolição controlada" do sistema financeiro internacional, a implantação da nova ordem mundial: JPMorgan, CitiGroup, entre outros, não estão achando essa quebradeira tão ruim, uma vez que avançam céleres sobre os escombros...


Tess Witzig
2008-10-10 16:23:32

Para compreender a crise financeira

Não há dúvidas de que o melhor nos momentos de crise e manter-se a calma. Inclusive ao se escrever artigos sobre ela. Da forma como foi escrito, este é mesmo um tanto calmante. Sobretudo porque toca numa questão que, de certa forma, é a origem de todo esse desastre econômico: a crença no dinheiro como única forma de alguém se sentir verdadeiramente feliz. De um momento para o outro, pessoas e organizações convictas de sua superioridade e poder inabaláveis, vêem-se como crianças dependentes, esperando que o "papai" Estado os socorra. Realmente, esta é a oportunidade de nos conscientizarmos de que o verdadeiro poder não está nos bens que acumulamos mas na sensação impagável de estralar os dedos prontos para recomeçar, entendendo que só os anéis se foram. Oxalá esta crise possa tocar a essência de muitos, fazendo-os compreender que saíram ilesos, com o capital maior do mundo intacto: a vida. E, junto com ela, a aventura de compreenderem, enfim, o quanto ninguém é pobre quando independe do poder para ser o que é. Quase impossível não lembrar aqui a anedota: um investidor em férias, inconformado em ver que certo pescador se dava por feliz em pescar apenas dois peixes por dia, um para comer e outro para vender em troca de umas horas agradáveis no bar, tocando violão ao lado de sua Maria, traça-lhe um plano incrível de capitalização a longo prazo: “Ao invés de dois peixes, você pesca dez e poupa o dinheiro ganho com a venda dos outros nove. Em breve, terá dinheiro para comprar outro barco e... " E foi ampliando a estratégia até concluir que, em vinte anos, o pescador teria poupado dinheiro suficiente para viver tranquilo numa praia sossegado, tocando violão todas as noites ao lado de sua amada. Ao que o pescador respondeu: “Mas, seu doutor, eu já tenho isso hoje!”.


Maria Helena Masquetti
2008-10-10 15:44:44

Para compreender a crise financeira

Pai Bush, pouco antes de entregar o cargo a um democrata, mandou bombardear o iraque. Impôs bloqueio econômico (no qual até cloro era proibido vender aos iraquianos) li, em algum lugar que, por causa da falta de cloro, morreram 500 mil crianças!! E, o pai bush deixou os EEUU c/deficit de trilhões de dollares. Pouco antes de deixar o governo, o democrata BILL CLINTON colocou as contas em dia. Misterkillherbabybuhs(O filho) Contra tudo e contra todos ,após 12 anos de embargo,invadiu o IRAQUE/saquearam/estupraram/mataram. Inclusive mataram mais de 600 reporteres contrários as noticias da casa branca.Hoje, após a morte de mais de um milhão de iraquianos estão em mais um beco sem saida...9 trilhões de dividas, aumenta quase 3 bilioes ao dia...não conseguiram prender o BIN Laden...que enrascada eihn bushfilho...porisso quero que o republicano vença as eleições e continue a afundar os EEUU mais um detalhe....parece que o mes de setembro é ruim prá eles...


Khalled
2008-10-09 18:57:29

Para compreender a crise financeira

Os néo-liberais-tupiniquins, ainda vão fazer com que a midia maldita diga que o LULA e a PF são culpados pela crise americana...e como sempre misterkillerbabybush vai sair como mais um heroi americano


.
2008-10-08 19:38:04

Para compreender a crise financeira

Bem, vejo alguns cometários culpando a ausência de lastro dos bancos. Vamos fazer uma pequena análise: o lastro era feito em ouro antigamente, certo? O que ele vale? Dá para comer, beber ou usar para alguma coisa de essencial na vida (joias para festas não contam!)? Não né!?!?! Então, ele vale alguma coisa pois atribuímos valor a ele, mas poderia ser no lugar dele pedra, não poderia? Pois é, é simples convenção, e ele foi escolhido pois, além de raro (pedra todo mundo teria, então não teria graça), é bonito, reluzente. Atualmente o que fizerem foi simplesmente abstrativar o lastro, chamando de crédito, ou alguém ai acha que o banco tem cédulas de dinheo gaurdada para todos os eus ativos (que é outra representação)??

Bem, posso ter falado uma grande besteira, mas acho que é mais ou menos isso. Abraços, se cair mais a bolsa amanhã vou comprar mais R$ 3.000,00, pois ou perde tudo, ou ganha um monte. Boa semana, tomara que mais bancos quebrem (menos o meu!!).


Mario
2008-10-08 01:21:30

Para compreender a crise financeira

Infelizmente os detentores do poder econômico ainda não quiseram entender que com a chegada do avanço tecnológico ,nós seres humanos ,deveriamos disponibilizar menos tempo ao trabalho e mais tempo às artes ,esportes , lazer e estudos.A verdade é que o maior custo desses avanços tecnológicos tem sido pago com o sacrifício da qualidade de vida da grande maioria dos 6 bilhões de viajantes do planeta Terra.Torçamos para que o nosso Bom Deus ,mais uma vez, seja misericordioso de modo que esse momento de transição ,entre as conquistas tecnológicas e os benefícios dos quais todos nós ,seres humanos ,deveriamos usufruir não se estenda por um período tão longo ao ponto de levar o mundo a mais um conflito com alto poder de eternalização.


temipas
2008-10-08 00:44:54

Para compreender a crise financeira

Infelizmente os detentores do poder econômico ainda não quiseram entender que com a chegada do avanço tecnológico ,nós seres humanos ,deveriamos disponibilizar menos tempo ao trabalho e mais tempo às artes ,esportes , lazer e estudos.A verdade é que o maior custo desses avanços tecnológicos tem sido pago com o sacrifício da qualidade de vida da grande maioria dos 6 bilhões de viajantes do planeta Terra.Torçamos para que o nosso Bom Deus ,mais uma vez, seja misericordioso de modo que esse momento de transição ,entre as conquistas tecnológicas e os benefícios dos quais todos nós ,seres humanos ,deveriamos usufruir não se estenda por um período tão longo ao ponto de levar o mundo a mais um conflito com alto poder de eternalização.


temipas
2008-10-08 00:44:54

Para compreender a crise financeira

Infelizmente os detentores do poder econômico ainda não quiseram entender que com a chegada do avanço tecnológico ,nós seres humanos ,deveriamos disponibilizar menos tempo ao trabalho e mais tempo às artes ,esportes , lazer e estudos.A verdade é que o maior custo desses avanços tecnológicos tem sido pago com o sacrifício da qualidade de vida da grande maioria dos 6 bilhões de viajantes do planeta Terra.Torçamos para que o nosso Bom Deus ,mais uma vez, seja misericordioso de modo que esse momento de transição ,entre as conquistas tecnológicas e os benefícios dos quais todos nós ,seres humanos ,deveriamos usufruir não se estenda por um período tão longo ao ponto de levar o mundo a mais um conflito com alto poder de eternalização.


temipas
2008-10-08 00:44:53

Para compreender a crise financeira

Entendo que aonde têm muitos perdendo, alguém certamente está ganhando.

É cedo ainda para saber quem, quantos e aonde estão. As respostas virão; é só questão de tempo.

Como pessoa comum que sou, observo essa síndrome do pânico financeiro mundial e concluo que o ser humano é patético em alguns momentos.
Parece que os desaranjos financeiros fizeram com que as pessoas se esquecessem de que não existe dinheiro neste mundo que não possamos ganhar .

As perdas portanto representam fonte de desafio. Convite feito pela criatividade. Nada mais!

Apequena-se ou acovarda-se, quem pensa que só existe uma forma de vida econômica, uma fórmula, uma receita, um sistema. Não é verdade.

Devemos estar atentos e lúcidos o bastante, para que os tais títulos tóxicos não contaminem a nossa felicidade e o nosso bem estar, o nosso teatro, o nosso cinema , os nossos livros, os nossos amores e os momentos com nossos filhos, que nunca foram hipotecados a quem quer que seja.

Não deixemos que essa mixórdia nos leve dos melhores anos de nossas vidas, que não são subprimes!

Quem deve, pagará, quem merecer, receberá e quem viver, verá!


Lucia Helena
2008-10-07 23:48:57

Para compreender a crise financeira

Não quero ser alarmista mas esta crise, que já mostra que vai ser pior que a de 1929, tem mais cara de fim-do-mundo do que qualquer coisa que já vi... Fim-do-mundo-financeirizado, da bolha de irrealidade, do capitalismo virtual, do neoliberalismo sanguinário e insano (porquanto baseado numa fantasia de que dinheiro gera dinheiro, e gera mesmo mas essa lógica gera o que estamos (começaando) a assistir), onde (poucos) bytes nos computadores de bancos e bolsas (não há mais lingotes de ouro) determinam a glória (eterna?) de poucos e a morte (essa, sim, para sempre...) de milhões (de fome, guerra, doenças curáveis, etc, etc...). O que estamos (começando, repito) a assistir não é coisa de uns poucos poderosos manipulando finanças pra se dar bem, como tenho visto que muitos ainda creêm. Não estão a ver o abismo à frente. É o contrário! A insanidade de ver o planeta como matéria-prima/mercado consumidor e alimentos como fonte de especulação financeira tem limite, e temo (?) que estejamos chegando lá... Parece com aquela carta do grande-chefe-índio, que terminava dizendo algo como o seguinte: "...vocês verão que dinheiro não se come". E nem precisou secar o último rio. Que o sistema econômico vigente é autofágico não me parece novidade. O que parece novo é que ele já começou a se devorar... É urgente que se estabeleça uma nova cosmovisão que ponha o equilíbrio em primeiro lugar, e é óbvio que não me refiro ao equilíbrio financeiro, mas ao equilíbrio mental, o caminho-do-meio, diriam os budistas, o ayllu (comunidade), diriam os indígenas da Bolívia, Gaya, diriam os ecologistas. É através das grandes crises que surgem as grandes mudanças de paradigma, mas confesso que estou achando isso assustador! Em todo o caso, mesmo que eu não veja o fim do que está iniciando, terei tido o privilégio de assistir o início do fim de uma Era, seja lá quando for que ela tenha começado... Não será a hora de se mudar para alguma chapada e plantar comida, já que não dá pra estocar pra 20 anos?


Daniel Zauza
2008-10-07 23:31:33

Para compreender a crise financeira

Pai Bush, pouco antes de entregar o cargo a um democrata, mandou bombardear o iraque. Impôs bloqueio econômico (no qual até cloro era proibido vender aos iraquianos) lí, em algum lugar que, por causa da falta de cloro, morreram 500 mil crianças!! E, o pai bush deixou os EEUU c/deficit de trilhões de dollares. Pouco antes de deixar o governo, o democrata BILL CLINTON colocou as contas em dia. Misterkillherbabybuhs(O filho) Contra tudo e contra todos ,após 12 anos de embargo,invadiu o IRAQUE/saquearam/estupraram/mataram. Inclusive mataram mais de 600 reporteres contrários as noticias da casa branca.Hoje, após a morte de mais de um milhão de iraquianos estão em mais um beco sem saida...9 trilhões de dividas, aumenta quase 3 bilioes ao dia...não conseguiram prender o BIN...que enrascada eihn bushfilho...poriso quero que o republicano vença as eleições e continue a afundar os EEUU
mais um detalhe....parece que o mes de setembro é ruim prá eles...


Khalled
2008-10-07 23:06:43

Para tentar me safar da crise financeira.

1 - Hoje, não amanhã, fui ao banco e saquei minhas economias: R$ 15 mil. A duras penas, os levei para baixo do colchhão.

2 - Ainda, fui a uma loja de veículos zero e comprei um automóvel flex com R$ 5 mil de entrada e o restante em 24 parcelas "sem juros" (apesar deles estarem embutidos no valor do veículo é uma forma de crédito a um custo menor que se fosse captado nas Instituições Financeiras)

3 - Comprei o que pude (R$ 11mil) em dólares: paguei o bilhete aéreo e converti o restante em Euro (uma vez que viajo à Europa, preciso de liquidez)

4 - Aumentei o limite do meu cartão de crédito internacional para aproximadamente R$ 10 mil. Afinal, o precioso crédito não pode ser desprezado.

5 - Assim que meu banco quebrar, vão-se junto meus haveres (bem pouco por sinal) e meus deveres (ah... agora sim devolvo anos de sofrimento por ser um cidadão honrado e quitar minhas dívidas. Aos diabos com os carnês, extratos de CC, cheques e quetais... Estamos vivendo a farra do fim do NeoCapitalismo como o entendíamos. Agora, quero mais é dar a mão ao capeta e ver esse maldito sistema pegar fogo!!)

6- Quando baterem à porta tentando que eu pague alguma coisa, digo: Este maldito PROER MUNDIAL não funcionou. Ninguém se dispõe a me emprestar agora que estou falido. Devo, não nego, pago na próxima encarnação.
PS: Sou ateu. Assim, quando entenderem a minha calamitosa situação e rolarem minha dívida, agradecerei humildemente e ainda mencionarei: Que deus lhe pague!

7 - Bem, agora que estamos diante do Armagedon do Crédito, que tal Bancos Centrais do Mundo Inteiro darem ouvidos aos fundamentos da BASILÉIA III? Seus pobre procastinadores. Agora que o Hurricane chegou, não adianta mais pregar compensados nas janelas...

8- Depois deste breve samba do "afro-brasileiro mentalmente fora do padrão" (não quero ser tachado de racista) espero o naufrágio com um sorriso de Monalisa mau disfarçado...

9- Enfim, quando me perguntarem de quem é a culpa pelo meu calote respondo:

A culpa é do LULA!!


Marcos e não precisa do resto
2008-10-07 22:24:00

Para compreender a crise financeira

A tendência agora é de se precipitar a consolidação dos blocos econômicos, até 10, com moedas únicas reguladoras, diante dessa CRISE CONTROLADA...


ANGELO
2008-10-07 21:44:50

Para compreender a crise financeira

Mesmo que o mundo todo exploda, o que eles não querem é OBAMA no comando.Realmente o Estados Unidos comandam o mundo, é nós assistimos a este teatro do poder...VIVA BIN LADEN!


Jane
2008-10-07 21:44:35

Para compreender a crise financeira

A única certeza é que pagaremos a conta dos grandes banqueiros, porque afinal de contas, Eles não podem quebrar.
É aquela história... só perde quem tem! Como o povão nunca teve nada, não há o que perder.

A crise é capitalista? Com certeza! Então nada mais natural que se esperar um texto marxista para justificá-la. Assim sempre foi, assim sempre será. Estamos vivendo uma era de mudanças, e embora haja perdas, acredito que, no final, haverá ganhos compensadores. E não refiro-me a ganhos monetários!!! Mas sim humanitários, éticos e morais.


renan.coelho
2008-10-07 21:39:03

Para compreender a crise financeira

Essa crise desenfreada poderia não existir pois o mundo tem recursos suficientes para todos viverem bem e serem felizes, mas alguns querem ter o prazer de mostrar e ostentar que tem muito mais que os outros, alguns acham normal o desperdício, enquanto isso existir muitos ainda sofrerão!Somos escravos do Sistema!!!


Eva Gouveia- Iaciara-Go
2008-10-07 19:27:50

Para compreender a crise financeira

esta se desenhando outra curva na descendencia,com isso nos capitalistas que acredito que todos somos pois acho que aqui ninguem nasceu na epoca mercantilista,estaremos aprendendo com erros e acertos,essa crise atual começou a ser desenhada qdo termina outra ,enquato nos não aprendermos a viver com o suficiemte sem prejudicar o proximo isso infelizmente irá permanecer ciclico com seus autos e baixo ;a realidade atual realmente cruel.......


silvio caltabellotta
2008-10-07 18:58:33

Para compreender a crise financeira

A crise se alastra e sobrará estilhaços para todos. Alguns equívocos já foram realçados e não há como refutá-los. O primeiro e mais grave deles se concentra no socorro aos bancos: ataca os efeitos sem se preocupar com as causas - os socorridos deveriam ser as famílias empobrecidas que vão perder suas casas. Outro engodo é a falsa credilidade que os administradores públicos - políticos - procuram passar. Acredito que ninguém ficará imune à crise. Não existe blindagem capaz de garantir isso. Pregar que o Brasil não soferá as consequeências da crise é compactuar com o mais alto grau da hipocrisia. Mais uma vez a classe média pagará a conta e os menos favorecidos sofrerão com a queda dos parcos benefícios (quase esmola)concedidos pelo poder público.
abs. nicodemos



2008-10-07 18:46:14

Para compreender a crise financeira

SABEM DE UMA COISA, QUANTO MAIS LEIO E VEJO CERTAS FIGURAS( ESPECULADORES EM GERAL ) COMO PANO DE FUNDO DESSA CRISE, MAIS ACREDITO NUMA CRISE ORQUESTRADA POR ALGUNS, CERTAMENTE COM FINALIDADES ESCUSAS. O PIOR E QUE A HISTORIA JA NOS MOSTRAVA ISSO HA APROXIMADAMENTE 7 DECADAS. O MAIS ENGRACADO DISSO TUDO E TENTAREM SANEAR UMA COISA CRIADA POR ESSA GENTE EMPOBRECENDO OS POVOS, ATRAVES DA INJEÇAO DE DINHEIRO PUBLICO NESSES BANCO, MUITO IRONICO.


ROGERIO
2008-10-07 18:28:46

Para compreender a crise financeira

a questão é que essa economia financeira não tem lastro em riqueza real, era apenas derivativos mas que remunerava realmente seus proprietários o que caracteriza claramente a falta de vergonha do sistema capitalista que beneficia os mais espertos, não necessáriamente os mais produtivos. o montante numerário que circula no mundo não corresponde à capacidade produtiva instalada que para alca çá-la teria que trabalhar centenas de anos interruptamente.
a raiz está então em quantidade de papel moeda e capacidade produtiva e enviar ao paredon todos aqueles que se beneficiaram desta economia de papel que ferrou o mundo real.

lucio d.lima


lucio donizete de lima
2008-10-07 18:28:11

Para compreender a crise financeira

a questão é que essa economia financeira não tem lastro em riqueza real, era apenas derivativos mas que remunerava realmente seus proprietários o que caracteriza claramente a falta de vergonha do sistema capitalista que beneficia os mais espertos, não necessáriamente os mais produtivos. o montante numerário que circula no mundo não corresponde à capacidade produtiva instalada que para alca çá-la teria que trabalhar centenas de anos interruptamente.
a raiz está então em quantidade de papel moeda e capacidade produtiva e enviar ao paredon todos aqueles que se beneficiaram desta economia de papel que ferrou o mundo real.

lucio d.lima


luio donizete de lima
2008-10-07 18:27:38

Para compreender a crise financeira

a questão é que essa economia financeira não tem lastro em riqueza real, era apenas derivativos mas que remunerava realmente seus proprietários o que caracteriza claramente a falta de vergonha do sistema capitalista que beneficia os mais espertos, não necessáriamente os mais produtivos. o montante numerário que circula no mundo não corresponde à capacidade produtiva instalada que para alcançá-la teria que trabalhar centenas de anos interruptamente.
a raiz está então em quantidade de papel moeda e capacidade produtiva e enviar ao paredon todos aqueles que se beneficiaram desta economia de papel que ferrou o mundo real.

lucio d.lima


luio donizete de lima
2008-10-07 18:27:15

Para compreender a crise financeira

Simplesmente sério!!! Absurdo é que tudo já estava preparado e nada foi feito. Quase um ano e meio que o comentário era geral e somente agora com o término do governo Bush vem o chamado furacao NAO ME ESQUECAM! ou tempestade ?? Quem nao foi avisado????? DEUS



2008-10-07 18:18:56

Para compreender a crise financeira

realmente o Brasil, segundo lULA E SEU SÉQUITO, está fora do planeta. Estamos num mundo diferente, onde a bolsa família, a esmola do INSS e outros peduricalhos, resolvem a subsistência desta Nação.Só gostria de peguntar varias coisas. 1- onde estão os bilhões de dolares que são reservas, segundo os donos do poder? Nos paises em crise ou debaixo da cama de Lula.2- a agricultura que é o suporte deste superavit suportará a recessão mundial? se não suportar " A VACA PARA O BREJO".3- quem em são consciência é capaz de definir as consequências reáis deste descontrole da economia mundial? se verdadeiro, o mundo terá que retornar ao momento da escasses de Petróleo, que nos levou ao endividamento atual. Finalmente ou Brasil esquece a sua teoria do MANTEIGA E ASSUME.


CLEMENCEAU CHEDIER
2008-10-07 17:20:43

Para compreender a crise financeira

A "bolha americana" vem sendo citada a bastante tempo e menosprezada. O fator de maior risco é que esta "aparente bolha" não é exclusividade do mercado americano e envolve diversos outros países e até continentes, neste mundo globalizado, de "reações em cadeia" e "efeito manada". Se comenta muito em salvar os bancos para que voltem a oferecer crédito à população já endividada. Por que não oferecer diretamente o crédito à população através do pagamento de parte das dívidas com estas instituições a "valor real de mercado"?. Ao mesmo tempo, deve-se apurar e punir se necessário com apreenção dos bens e bloqueio de contas os gestores destas instituições, inclusive do Banco Federal Americano e de outros países,pois uma crise desta magnitude não acontece por acaso e nem da noite para o dia. Os orgãos reguladores dos diversos governos, devem também estar atentos para os grandes movimentos especuladores que podem vir a enriquecer muita gente, na compra de ações de empresas que se desvalorizaram apenas temporariamente.


Fernando
2008-10-07 16:45:40

Para compreender a crise financeira

Os agentes do capitalismo criaram uma população mundial viciada em consumo.
A palavra de ordem é comprar, comprar, comprar.
Não tem dinheiro? Não há problema, financia-se.
A plebe, enganada, passou a acreditar que detem poder aquisitivo e abraçou a causa da especulação financeira. Transferiu seus parcos rendimentos aos poderosos, que, agora, vão poder desfrutar de suas fortunas em ilhas paradisíacas, enquanto nós, povo, seremos chamados a pagar a conta.


José Paulo
2008-10-07 16:40:31

Para compreender a crise financeira

Texto totalmente parcial, marxista,
a crise começou por excesso de intervenção estatal, e agora os comunistas de platão vem colocar a culpa no mercado. É muita esculhambação,
2 pesos e 2 medidas para tudo.
VIVA O BRASIL


Rogério
2008-10-07 16:34:59

Para compreender a crise financeira

ninguém notou ainda que falta pouco pro fim do mundo?, basta juntar as peças...decadência moral, ética, religiosa e agora, como desfecho, econômica...e ainda tem gente que acredita em mudança por parte dessa corja!!! que venha o fim, com todos os méritos!


Marcel Vieira
2008-10-07 16:32:42

Para compreender a crise financeira

É! Estamos diante de uma crise criada na casa branca para frear Obama e favorecer McCaim, isso criou uma crise generalizada de grande por poções e não haverá dólares que tape este buraco cavado pelo egoísmo de um só note americano. Socorro, este verme vai viver dias e consumir muitos.


Dimas
2008-10-07 15:52:38

Para compreender a crise financeira

Nao sou economista, alias nem se quer tenho qualificacao universitaria, sou apenas uma curiosa observadora entao fico a fio lendo e observando os rumores, (e agora fatos concretos) relacionados a crise que abate o mundo, e ironico porque e como assistir a lama podre atingindo os seus criadores, enquanto que nos povo (diga se de passagem estamos emergidos numa crise a centenas de anos e a unica coisa real que sabemos fazer e criar mecanismo de defesas para sobreviver a elas), enfim nos ja conhecemos e nos acostumaos a conviver a meio a essa inconstancia porque com crise ou sem crise nossa realidade e sempre a mesma estamos sempre a baixo sendo massacrados pela ganancia de quem ja tem muito mais do que necessita. por isso e que falo com a experiencia de que esta do lado verdadeiramente atingido, e uma pena que essa crise no fim como todas as outras que procederam ao longo da historia nao sirva para trazer todos esses mediocres para o lado de ca o lado de quem realmente sente a enchurrada de suas estupidezes.


Adriana
2008-10-07 15:50:16

Para compreender a crise financeira

ACREDITO QUE A CRISE HIPOTECÁRIA, NASCIDA NOS EUA, FOI ARTIFICIALMENTE CRIADA PARA ATRAPALHAR A CANDIDATURA DE OBAMA, PROVAVELMENTE POR ESTATISTICOS DO PENTAGONO, INTERESSADOS EM MANTER SEU PODER HEGEMONICO NA WHITE HOUSE.


ALMA
2008-10-07 15:31:05

Para compreender a crise financeira

É lamentável ver a atitude do Mantega e do Lula que alardeavam nos quatro cantos do país, que a crise não iria afetar o Brasil. Pura falácia!!

A incompetência e a hipocrisia fazem parte dos governos em geral.Se eles tivessem interessados no bem estar do povo, fariam "blindagens" na economia dos seus países para que os impactos das crises não abalassem as suas estruturas econômicas.

Verdadeiramente os EUA controlam o mundo e por isso mesmo os governantes deveriam ficar atentos à performance das instituições financeiras, fazendo monitoramentos periódicos para que o caos não chegasse, através de espertalhões e incompetentes que proliferam em todas camadas das sociedades.


Site: Le Monde Diplomatique
Jackson
2008-10-07 15:10:36

Para compreender a crise financeira

É lamentável ver a atitude do Mantega e do Lula que alardeavam nos quatro cantos do país, que a crise não iria afetar o Brasil. Pura falácia!!

A incompetência e a hipocrisia fazem parte dos governos em geral.Se eles tivessem interessados no bem estar do povo, fariam "blindagens" na economia dos seus países para que os impactos das crises não abalassem as suas estruturas econômicas.

Verdadeiramente os EUA controlam o mundo, e por isso mesmo os governantes deveriam ficar atentos à performance das instituições financeiras, fazendo monitoramentos periódicos para que o caos não chegasse, através de espertalhões e incompetentes que proliferam em todas camadas das sociedades.

Jackson CTS


Site: Le Monde Diplomatique
Jackson
2008-10-07 15:08:25

Para compreender a crise financeira

Assinei e leio o Le Monde diplomatic Brail para sair um pouco das análises dos jornais e revistas que só se preocupam com o que é imediato e superficial, o que vende jornal e o que não coloca em cheque seus anunciantes (bancos por ex). Percebo que a crise financeira que se agravou nas últimas semanas já estava sendo debatida ha muito tempo, sem que a maioria das pessoas sequer ovisse falar no assunto. O que me impressiona é que esse é um assunto da máxima importância e não faz parte de nenhum debate político partidário. É deprimente ouvir os candidatos falarem sobre como vão administrar as cidades, como se isso bastasse para escolhermos um representante. Não sabemos o que eles valorizam e até que ponto estão comprometidos com mudanças no modelo político e econômico, mesmo os que se dizem ideologicamente compromitidos com as causas socias, com a valorização do trabalho e a mudança nos mecanismos de distribuição de renda. Assim votamos sem uma palavra dos candidatos sobre a crise econônica que com certeza nos atingirá em cheio!!!


Maria Regina
2008-10-07 14:54:33

Para compreender a crise financeira

Esta crise financeira estava sendo anunciada ha muito tempo, por varios analistas financeiros, mas o governo norte-americano nao tomou nenhuma providencia, deixou que a mao invisivel do mercado agisse e o mercado se auto-regulasse, mas isso nao se configurou como o esperado da lei dos mercados.


antonio
2008-10-07 14:43:59

Para compreender a crise financeira

Sugiro a todos que vejam o filme Zeitgeist, http://video.google.com/videoplay?d...,
principalmente aqueles que acham o liberalismo como panacéia e reflitam pois as mentes dos banqueiros e políticos gananciosos já estão pensando em como ganhar com a próxima crise em 2015.


Manoel
2008-10-07 14:24:29

Para compreender a crise financeira

Mais que máquinas e dinheiro, precisamos de bom senso, ética e humanidade... Quando será que a imensa criatividade humana vai perder um "tempinho" para vislumbrar um futuro realmente diferente para o nosso planeta ? Será que em 3008 a humanidade terá evoluido ou repetiremos os filmes de ficcção que apenas "modernizam" a triste realidade atual ?


Andréa
2008-10-07 14:05:24

Para compreender a crise financeira

Em meio a tanto descaso, principalmente em nosso país, na educação, saúde, segurança, agora vivemos mais um dilema e tempos de incertezas e insegurança.
Já não é grande o nosso fardo!
Se houvesse maior consciência de cada ser humano e todos se contentassem com uma vida digna e feliz, cada um fazendo e "bem" a sua parte, se importando com o dia de hoje e não em ter e acumular desenfreadamente, poderíamos estar vivendo mais e mais felizes....
Que pena que não entendemos a simplicidade de viver!


Xila
2008-10-07 13:55:30

Para compreender a crise financeira

Nada se cria, tudo se transforma.
Se alguém está perdendo, outrem está ganhando. O bem capital simplesmente está mudando de mãos.


alencar.natal
2008-10-07 13:49:33

Para compreender a crise financeira

Fica cada vez mais claro que o Estado é uma criação do capitalismo, feito para privatizar o lucro e socializar os prejuízos.
Se a crise do sistema for realmente geral proponho como saída o confisco dos bens das famílias abastadas. Aquelas que são donas dos grandes conglomerados financeiros e industriais e concentram a riqueza global, usufruindo à décadas, talvez séculos, do trabalho da grande maioria da humanidade.
A riqueza delas é concreta, está expressa no espaço produzido socialmente e apropriado individualmente.
Elas existem sim!
O sistema não é comandado pelo vento...


Jorge Alberto Prat - Professor de Geografia
2008-10-07 13:27:50

Para compreender a crise financeira

A questão, para a maioria das pessoas, é como esta crise chegará aos seus lares.Sua poupança será afetada? Sua pensão será diminuida? E os mais pobres que não possuem reserva alguma e vivem de programas sociais do governo, como ficarão?
O problema nos remete a escolha dos nossos líderes, dos nossos governantes e nos lembra que não sabemos escolher nossos políticos.Isto a nível mundial.Parece que ninguém sabe escolher os governantes, no mundo todo e numa hora dessas estamos desprovidos de competencia e honestidade.
Ednardo.


ednardo
2008-10-07 13:24:13

Para compreender a crise financeira

penso que não são poucos e isolados os casos de anti-antibiose - favorável ao vírus do José Roberto, entretanto sei que há conhecimento suficiente para não alimentá-lo na mesma proporção que ele necessita. Os países emergentes, por exemplo, estamos em crescente solidez dos recursos e valores sociais, ainda que menores que nossa necessidade - estamos menos vulneráveis e independentes de economias externas - de verdade, no ranking maior. Vamos trabalhar para que, cada vez mais, haja pessoas com capacidade de ler e entender as mensagens nas entrelinhas dos fatos, de forma que cada uma dessas pessoas equivalha a uma gota letal ao vírus e fortificante para a célula.


Aparecida
2008-10-07 13:18:24

Para compreender a crise financeira

Resumo em uma frase o resultado que levou ao consumo desenfreado gerando a crise financeira: quando se gasta o que não tem, perde-se o que tem!!!!


Hta.Q.Ri
2008-10-07 12:59:12

Para compreender a crise financeira

Em recentes anos, tivemos no Brasil,uma mini-crise,similar a atual,que também foi absorvida pelo Governo, que socializou os prejuízos dos Bancos, então envolvidos.
Posteriormente,hoje, por exemplo,os administradores daqueles,estão plenamente capitalizados,atuando nos mercados de Construção civil,Bancos menores e Empresas diversas. Safaram-se muito bem.
Como lembro, refiro alguns, como Apesul-Habitasul-Fin-hab , Bancos Economicos e Nacional,Provincia,Sul Brasileiro, etc...
Como podem ver a crise, atual, se repete e afetará as poupanças e os pequenos empresários e consumidores,compromentidos com o crédito.Mais impostos e mais juros.
Os principais agentes causadores desta "desconformidade",com a conivência dos políticos e governantes,sairão dela,incólumes,com reforço em seus patrimônios, pois a palavra de ordem,no momento é - vou salvar o " MEU ",enquanto é "Tempo.
O "mico" deixo para os Governos, resolverem.
Ernani Campos - POA - RS - BR


Ernani Sefton Campos
2008-10-07 12:45:28

Para compreender a crise financeira

Vida simples é a solução. Seguir mestre Epicteto, como o personagem Pedro em "O barqueiro de Paraty"


Carlos Virgilio Nepomuceno
2008-10-07 08:36:58

Para compreender a crise financeira

Vida simples é a solução. Seguir mestre Epicteto, como o personagem Pedro em "O barqueiro de Paraty"


Carlos Virgilio Nepomuceno
2008-10-07 08:36:00

Para compreender a crise financeira

Toda doença tem uma origem. As doenças provocadas por vírus, por exemplo, tem uma origem conhecida, mas, até hoje, não foi descoberta uma de cura efetiva.
No século XVIII, dois eminentes cientistas identificaram um vírus, estudaram-no, analisaram a fundo sua origem, sua essência e seu sentido e, acharam esta cepa de vírus ideal para combater um tipo de doença da época "a
exclusividade comercial" e os "privilégios de uma nobreza parasita",nascia assim o pensamento liberal e as guias mestras do capitalismo. Entretanto, o vírus capitalista só funcionava em corpos sadios e fortes, matando frequentemente os mais fracos e debilitados (ainda é assim).
Eis que já no século XIX, surge um novo cientista que além de confirmar as existência do vírus lhe atribui uma ascendência e descendência maléfica, o que era uma boa solução tornara-se um martírio para grande parte da população, pois este notável cientista descobrira que o tal vírus servia muito mais para destruir pessoas, sociedades e paises do que para curá-los.
A grande verdade é que o tal vírus é mais antigo do que se imagina, uns alegam ter ele surgido do século XVI outros no século XVII, mas, o que realmente importa, é que descobrimos ser o tal vírus mutante, ou seja, a cada ameaça de extermínio ele assume outra forma e outras propriedades, houveram países que usaram da vacina descoberta pelo nobre cientista alemão, entretanto, erraram nas doses e outros negligenciaram o uso correto e além de não terem liquidado o vírus em alguns casos ele retornou mais forte e poderoso e, hoje, atualmente, vemos que ele ainda continua trazendo alegria para uns poucos e muita tristeza e desesperança para muitos, ou seja, quase todos.


Jose Roberto Melo Ferreira
2008-10-07 06:23:40

Para compreender a crise financeira

A questão é que ninguem está preocupado com o social. As políticas voltadas para melhorar o padrão de vida das pessoas não são aplicadas com um intuito social e sim para aumentar o poder de consumo da população e com isso manter o sistema capitalista. Enquanto a globalização não for utilizada como um mecanismo de ajuda mútua entre os povo (ao inves de ser um mecanismo de competição e exploraçao entre os países) e as pessoas não perceberem que essas crises provam que o capitalismo é um sistema falho acho dificíl haver alguma mudança.


Natália
2008-10-07 04:41:09

Para compreender a crise financeira

espero que o Brasil não pague a conta dos norte-americanos especuladores!


glauco
2008-10-07 01:32:00

Para compreender a crise financeira

Parece que a irracional exuberância chega momentaneamente ao fim (novamente).
Os caminhos alternativos poderiam ser criados através de novas percepções?
Mas, se o que realmente vivemos é uma crise de percepção. Então nos falta tudo. E neste paradoxo, é claro, sobram perguntas.
Será possível ultrupassar a liderança dos ricos por um caminho nosso?
Sob quais fundamentos prosseguiremos?
Regulamentação internacional?
Preços reais para economias reais?
...?
Enfim,
- Pagaremos a conta de novo? !!!!.


Tuca
2008-10-06 22:45:49

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.