Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Geopolítica das próximas Guerras pela Água

» Uma caminhada na cidade dos não-confinados

» O dinheiro que não existia reaparece

» Bolsonaro recuou. Por quê?

» China: as lições da pandemia e o depois

» Brasil: a insanidade vai muito além de Bolsonaro

» Vigilância em tempos de educação à distância

» Todos escrevem ao Presidente

» Mapas do coronavírus: desafios e direções

» Três medidas de emergência contra a crise social

Rede Social


Edição francesa


» Le refus de Sartre

» Une guerre tous azimuts

» Parrain privé, chaîne publique

» « Big Pharma », ou la corruption ordinaire

» Ravages cachés du sous-emploi

» Quand l'OMS épouse la cause des firmes pharmaceutiques

» Les confidences de M. Tietmeyer, architecte de l'euro

» Des services publics garants de l'intérêt général

» La citoyenneté au bord du gouffre

» À nos lecteurs


Edição em inglês


» To our readers

» Bangsamoro: Philippines' new Muslim-majority region

» Artist and filmmaker

» Looking without blinking

» Politics of city diplomacy

» The return of the city-state

» Philippines revives self-rule for Bangsamoro

» Marawi, the Philippines' ruined city

» Impasse in Morocco

» And now get lost, France!


Edição portuguesa


» Edição de Março de 2020

» Um Brexit para nada?

» A precariedade não é só dos precários

» Edição de Fevereiro de 2020

» O que Donald Trump permite…

» As marcas do frio

» Edição de Janeiro de 2020

» Embaraços externos

» De Santiago a Paris, os povos na rua

» Que prioridades para uma governação mais à esquerda?


Comentários sobre esse texto:

Estrangeiros para nós mesmos

Reportagem radiofônico em duas partes sobre este assunto no link abaixo (selecionar "Eloignement forcé 1, e depois o 2"... em francês.
Este programa de radio colabora com o Diplô.


Site: Eloignement forcé
cyril
2008-12-28 21:42:25

Estrangeiros para nós mesmos

Impossível a neutralidade do humanitário! Impossível a neutralidade de qualquer ato humano! Nem Jesus foi neutro e por isto lutou pelos pobres!

Já algum tempo venho pensando a respeito da migração e acredito que se não existisse esta privação do direito de ir e vir entre os territórios, o vigente artigo seria obra da ficção. Assim como é ficção "Admirável Mundo Novo" de Aldous Huxley; como é ficção o filme "Fahrenheit 451"...Entretanto, as ficções vão se tornando realidades.

Não deixe de visitar:
http://osbosques.blogspot.com/


Site: http://osbosques.blogspot.com/
Gustavo Ferreira
2008-12-26 22:17:56

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.