Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Mudar o mundo sem desprezar o poder

» Seria a Medicina moderna uma ilusão?

» Pós-capitalismo na era do algoritmo (1)

» Uma “potência acorrentada”

» Sobre jeans, trabalho insano e folia

» Sobre jeans, trabalho insano e folia

» A política como arte do impossível

» O enigma da sobrevivência neoliberal

» Violência policial: o problema não está nos soldados

» Eleições na Bolívia: o que está em jogo?

Rede Social


Edição francesa


» L'ordre mondial selon John Maynard Keynes

» L'offensive des intellectuels en Iran

» Les charniers de Franco

» Sabra et Chatila, retour sur un massacre

» La résistance de George Orwell

» Mémoires et malmémoires

» Keynes, ou l'esprit de responsabilité

» Un milliardaire à l'assaut de la Maison Blanche

» Comment les sociétés multinationales du textile renforcent leur emprise sur le marché mondial

» À la recherche des « disparus » d'Algérie


Edição em inglês


» July: the longer view

» An interview with Franco ‘Bifo' Berardi

» Learning the lessons of the Arab Spring

» May 2019 parliamentary election

» A religious map of India

» Universal access to care

» Benin's fight against tuberculosis

» Towards an equal and healthy Africa

» Ivorians mobilise against AIDS

» Health for all, a global challenge


Edição portuguesa


» Edição de Julho de 2019

» Inconsistências (ou o sono da razão?)

» Comércio livre ou ecologia!

» Edição de Junho de 2019

» As pertenças colectivas e as suas conquistas

» A arte da provocação

» 20 Anos | 20% desconto

» EUROPA: As CaUsas das Esquerdas

» Edição de Maio de 2019

» Os professores no muro europeu


Comentários sobre esse texto:

O Fórum Social Mundial e a crise da globalização

Temo pelo pior.

Acho que essa crise traz oportunidades mas sou pessimista : ela acabará por ser "resolvida" da pior forma possível, os ricos falidos e cheios de armas da OCDE irão às armas, claro .

Já estão em armas, mas virá mais e pior do que se viu até agora.

Como se pode confiar que será tudo de mansinho ?

Os donos do poder capitalista ocidental existem e eles querem mais, custe o que custar, sempre . Espero o horror .


Clausewitz
2009-03-14 17:37:04

O Fórum Social Mundial e a crise da globalização

Gostaria de discordar. A democracia representativa se adapta muito bem às necessidades do nosso mundo. Democracia direta não é sinônimo de transparência financeira. Democracia direta parece hierarquia de escola de samba: todo mundo manda e ninguém manda, só o chefão. Democracia direta soa um certo castrismo. Nosso problema é acrediatr na democracia representativa como um modo de tirar a responsabilidade de nossos ombros. Vocês sabem do que estou falando, votamos nos parlamentares e depois viramos as costas para a sociedade. Ao fazermos isso, eles se sentem à vontade para corromper e serem corrompidos. Alguém se lembra em quem votou para vereador na primeira vez?


Muska
2009-03-03 15:28:33

O Fórum Social Mundial e a crise da globalização

È extremamente grave a situação bilões de pessoas vivem em condições sub-humana,o desemprego avança, o sistema ecônomico está falido, os trabalhadores rurais são massacrados pelos grandes, milões de criança já não tem infância desde cedo são empurrada para o crime a prostituição e o trabalho infantil,aé quando as autoridades permanecerão com os olhos fechados ?!


Osvaldo Ferreira dos Santos
2009-02-03 13:48:04

O Fórum Social Mundial e a crise da globalização

A hora é agora. Mesmo que ainda não tenha surgido a nova palavra de ordem e nem a autoridade capaz de apontar o novo rumo, é essencial que os fóruns sociais se multipliquem como exercício de superação da cultura subordinada à democracia representativa.
Um novo mundo é possível e cada dia mais urgente. Enquanto isso vamos definindo e redefinindo rumos. O caminho se fará ao caminhar.


Vicente Melo
2009-01-23 20:14:56

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.