Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» A desigualdade brasileira posta à mesa

» Fagulhas de esperança na longa noite bolsonarista

» 1 de setembro de 2020

» O fim do mundo e o indiscreto racismo das elites

» O milagre da multiplicação de bilhões — para os bancos

» Movimento sindical em tempos de tormenta

» 31 de agosto de 2020

» A crucificação de Julian Assange

» Nuestra America: os cinco séculos de solidão

» Ir além do velho mundo: lições da pandemia

Rede Social


Edição francesa


» Dissoudre pour mieux régner

» La Commune prend les murs

» La gauche, histoire d'un label politique

» Peter Watkins filme la Commune

» Faillite de la mission européenne au Kosovo

» Les Nations unies face au conservatisme des grandes puissances

» Ces musulmans courtisés et divisés

» Comment échapper à la confusion politique

» Comment l'Allemagne s'est imposée

» Verrouiller l'espace pour l'exploiter


Edição em inglês


» Silicon Valley: society's mute button

» Democratising food after Brexit

» US bipartisanship is not the answer

» EU-Mercosur free trade pact's double standards

» February: the longer view

» Climate change in the Indian farmers' protest

» Peoples of Transcaucasia

» Tea in the time of Covid

» How much stuff is just enough?

» Who do you think you are?


Edição portuguesa


» Pagamento com cartão de crédito / PayPal

» Edição de Fevereiro de 2021

» Combates pela igualdade

» "Calem-se!"

» Como reorganizar um país vulnerável?

» Edição de Janeiro de 2021

» O presidente, a saúde e o emprego

» Quem será o próximo inimigo?

» Edição de Dezembro de 2020

» A democracia desigual e os neoliberais autoritários


Comentários sobre esse texto:

Revolução Cubana: 50 anos de resistência e dignidade

O povo resistiu unido, isto é importante, ao contrário do brasil.

O principal modo de ocupação é a desestabilização economica, social, cultural, seguido de uma reconstrução nacional para o progresso, ou coisa parecida.

como exemplo:

A relação da Polícia brasileira com a polícia americana é real, Operação OBan, e tantas outras por dinheiro e manutenção do poder.

Pessoas Non Gratas são escolhidas para a finalidade de dissimulação, encobrir "coisas" para pessoas com maior poder, isto com autorização de general, seja general de mengele ou outro nazista qualquer.

Os americanos adoram este tipo de situação, principalmente contra brasileiros ou melhor latinos, eles se sentem superiores.

Verifiquei a polícia de uma cidadezinha – Itapecerica da Serra – SP e programas de documentários Discovery cheguei na conclusão que pessoas non gratas são usadas para fins de dissimulação, incriminadas.

Para não ficar muito vergonhoso a dominação americana em relação ao povo e militares brasileiros principalmente os negros que são mais submetido ao controle americano, usam igrejas e os meios de comunicação.

Você no Brasil não conseguirá se comunicar com qualquer lugar no mundo sem passar pela autorização de americano.



2009-01-26 04:09:20

Revolução Cubana: 50 anos de resistência e dignidade

Caro Tiago,

Gostaria de convidá-lo para um debate acerca dos 50 anos da Rev. Cubana na Faculdade de Direito da USP. Você poderia entrar em contato comigo? Meu e-mail é luiza.berthoud@usp.br


Luiza
2009-01-20 20:26:41

PARA A GALERA DO FIDEL

O playboy vacilão

Assim que Gerson foi eleito presidente, ele resolveu acabar com as eleições, mas manteve o referendo, para que o povo, seduzido pelo seu discurso fácil, pudesse sempre referendar a lei do governo federal. Para assegurar isso, Gerson dava um pouco de dinheiro para as famílias e subia no palanque dizendo que a miséria era culpa DELES, e que só ELES eram os verdadeiros ladrões. Quando Gerson conseguiu picar a rasteira na elite branca (pelo menos naquela que era inimiga sua), colocou todos seus amigos e companheiros no poder, repassando para eles a grana daqueles. Não havia mais elite, porque então todo mundo que morava nas mansões não era gente DAQUELA GENTE. Gerson aboliu todas as leis e desfez o sistema de segurança pública, o que fez muita gente abrir um sorriso de orelha a orelha. Ele era a lei agora. Só ele cantava de galo, porque havia reunido todos os galos que teciam a manhã. E quem não tecia a manhã não estava nem vivo para ver o sol nascer. Gerson mandou erguer uma estátua sua no Planalto Central e outra na Praia de Copabacana. Os artistas se inspiraram numa mistura de cangaceiro com caudilho russo para esculpir os monumentos, porque os ideólogos do governo achavam que cabra-macho e revolucionário eram as duas faces da mesma moeda. Como não havia mais legislação, tudo era decidido por júri popular na rua mesmo, e as punições mais severas, como linchamento e apedrejamento, eram reservadas para quem tinha cara de playboy. Quem tomava algo de alguém na rua e dizia que o roubo ocorrera em razão de desavença pessoal era prontamente absolvido pelo júri. A honra de um cabra-macho e seu amor pela voz do povo era o que fazia de alguém um homem bom. Quem vacilava e não era esperto merecia ser segregado, porque não era antes de tudo um forte. Desde que Gerson não teve vergonha de seu nome e retrucava quando levava desaforo sua fama ganhou brilho e destaque. Mas foi seu amigo playboy da televisão que ensinou o segredo do sucesso para Gerson. Ele ensinou que Gerson deveria criar um jeito de ser e rotular as pessoas que moravam perto dele com este mesmo jeito de ser; depois, se alguém criticasse essa postura, bastaria gritar que essa pessoa estava sendo preconceituosa. Quem ofendesse Gerson era logo chamado de preconceituoso, arrogante, fingido. Era isso o que o playboy fazia para vender o que ele quisesse na televisão. Foi um vacilo inconsciente do playboy de rolex que mudou a história deste país. Gerson descobriu que sua vida poderia ter um escudo, e até hoje Gerson agradece, em segredo, ao seu amigo playboy por este vacilo.

2009-01-07 16:42:40



2009-01-12 16:59:07

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.