Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Porto ameaça cartão-postal amazônico

» Banco Mundial, parceiro de maldades de Bolsonaro

» Por que os EUA traíram a guerrilha curda

» Franz Kafka: como sair do labirinto

» Por trás do iPhone, o Estado e os militares

» Equador: bastidores e sentidos da notável vitória

» No Equador, a insurreição tem rosto indígena

» A instigante experiência da “comuna” originária

» Alcântara, acordo indigno

» Marxismo cultural, hora de um resgate

Rede Social


Edição francesa


» Les médias américains délaissent le monde

» Fruits et légumes au goût amer

» La Bolivie dans l'étau du néolibéralisme

» La crise suscite de sérieux remous en Irak et relance la guerre froide en Proche-Orient

» Les rivalités entre Washington, Moscou et Pékin

» Gauche latino-américaine, version Uruguay

» Fascisme, islam et grossiers amalgames

» Intellectuels est-allemands sur la sellette

» Le malheur kurde

» La Turquie dans le grand jeu


Edição em inglês


» October: the longer view

» Socialism resurgent?

» Power to decide who's guilty

» East Germany's loyal returnees

» Ankara realpolitik

» South Africa's lands must be shared

» Turkey's rival Islamists

» Argentina's unlikely presidential duo

» Reversing the polarities

» Value chains: who takes the profits?


Edição portuguesa


» A crise catalã nasceu em Madrid

» Quantas divisões há entre os curdos?

» Edição de Outubro de 2019

» Estabilidade para quem?

» Washington contra Pequim

» Edição de Setembro de 2019

» Portugal não pode parar?

» Quem elegeu Ursula von der Leyen?

» Edição de Agosto de 2019

» Plural e vinculado à esquerda


Comentários sobre esse texto:

Sobre Gaza, sobre Israel, sobre nós

Acusar a esquerda de anti semita e uma ignorancia a qual nao cabem maiores comentarios...a propria esquerda israelense e forte e atuante e condena com veemencia o sionismo que, vamos entao dizer sem meias palavras, e parente do Stalinismo, fascismo e nazismo. E preciso manter o debate em alto nivel e ficam cada vez mais cansativas essas manifestacoes que apelam (e faturam) ao holocausto para justificar os atuais crimes de guerra israelenses. Nao fechemos os olhos a realidade e aqueles que tentam todas as chantagens torpes para que calemos a boca...isso e "ismo" em sua forma mais atuante.


Mario Pizzato Vieira
2009-03-05 19:02:14

Sobre Gaza, sobre Israel, sobre nós

Esse artigo está a altura do melhor que o Le Monde já produziu nesses últimos meses. A verdade tem que ser dita, mesmo que as pedras inevitavelmente sejam lançadas.


Rachel Diaz
2009-02-25 12:39:55

Sobre Gaza, sobre Israel, sobre nós

Ser qualificado para um sionista não é nada mais do que estar de acordo com as mentiras que eles repetem exaustivamente a fim de que se tornem verdades. Existe um precedente nisso e não vamos citar aquele oficial alemão tão conhecido, apenas creio que os maiores idiotas somos nós que permitimos que a arogância de uns prevaleçam sobre o bom senso de outros.


Milton Tartelli
2009-02-24 12:06:35

Sobre Gaza, sobre Israel, sobre nós

Comentar este texto com uma posiçaõ contrária, significa em suma, discutir com o escritor e como discutir com um idiota te torna um idiota ainda maior, paro por aqui. Deixo apenas a seguinte sugestão ao Le Monde - procurem profissionais qualificados antes de arruinar o prestigio que vcs levaram decadas para construir.

Salomão Kupferman



2009-02-23 23:29:47

Sobre Gaza, sobre Israel, sobre nós

Depois de anos de discussões internas, confusão e hesitação, chegou o momento de um boicote internacional maciço a Israel. Bons motivos para um boicote têm já, obviamente, estado a desenvolver-se ao longo de várias décadas, como se pode aliás verificar pelo extenso rol de pequenas iniciativas nesse sentido. No entanto os crimes de guerra de Israel tornaram-se tão chocantes, o seu extremismo tão claro, o sofrimento tão grande, a ONU tão incapaz, e a necessidade de a comunidade internacional intervir tão urgente e gritante, que o momento para uma acção global por fim amadureceu. É necessário um movimento coordenado que reuna privação, sanções, e boicotes contra Israel, para conter não só os actos agressivos e crimes contra os direitos humanos provocados por Israel mas também, como é o caso na África do Sul, o financiamento de posições racistas que inspiram e movem ainda todo o problema palestino.


Virginia
2009-02-18 10:55:09

Sobre Gaza, sobre Israel, sobre nós

O sionismo deve ser banido

Vamos deixar de eufemismos, verdades pela metade e falsificações históricas: o Estado sionista deve ser banido da face da terra, como o foram seus discípulos - os estados segregacionista da África do Sul, nazista alemão e fascista italiano.

Alguém duvida da influência da barbárie
sionista sobre o terror e as crueldades não menos bárbaras do apartheid, do nazismo e do fascismo? Quem duvidar que recorra à história da trajetória sionista dos anos de 1897 a 1948.

Nesse estudo também compreenderá melhor o verdadeiro caráter do sionismo e de suas lideranças, conforme destacam os autores do artigo "Sobre Gaza, sobre Israel, sobre nós", ao mencionarem a opinião de David Ben Gurion, Menachen Beguin e Golda Meir acerca dos palestinos.

Foi por acaso que o arianismo, a raça pura dos nazistas, tinha o mesmo simbolismo do povo eleito (aquele que reinará sobre todos os outros povos) para os judeus? E que o espaço vital, o lebenshaum, equivalia à terra prometida?

A organização política e militar do sionismo, do final do século 19 a meados do século 20, surgiu como dádiva dos céus ao judaísmo fundamentalista, ao colonialismo agonizante e ao imperialismo em ascensão. Enquanto o judaísmo adquiria seu braço armado, o colonialismo ganhava sobrevida e o imperialismo votos de um futuro longo e promissor.

Insisto, portanto, no banimento do Estado sionista, após julgamento e condenação de seus atos criminosos - mas, sem que isto resulte em qualquer punição ao povo judeu. Como os demais povos do mundo, ele tem o direito de viver em paz, de possuir um território e um Estado.


Cícero Catão
2009-02-18 02:41:03

Sobre Gaza, sobre Israel, sobre nós

O escritor Eduardo Galeano lembra que Israel é o país que jamais cumpre as recomendações nem as resoluções da ONU, o que nunca acata as sentenças dos tribunais internacionais, o que burla leis internacionais e também o único país que legalizou a tortura de prisioneiros. Galeano pergunta: quem deu a Israel o direito de negar todos os direitos? Acaso a tragédia do Holocausto implica apólice de eterna impunidade? Ou esse sinal verde provém dos EUA, que tem em Israel o mais incondicional dos seus vassalos? chega de tapar o sol com a peneira, denunciemos o fascismo judaico em toda a sua plenitude no que tange aos vergonhosos massacres em gaza.


Márcio Ginsberg
2009-02-17 23:24:28

Sobre Gaza, sobre Israel, sobre nós

O escritor Eduardo Galeanolembra que Israel é o país que jamais cumpre as recomendações nem as resoluções da ONU, o que nunca acata as sentenças dos tribunais internacionais, o que burla leis internacionais e também o único país que legalizou a tortura de prisioneiros. Galeano pergunta: quem deu a Israel o direito de negar todos os direitos? Acaso a tragédia do Holocausto implica apólice de eterna impunidade? Ou esse sinal verde provém dos EUA, que tem em Israel o mais incondicional dos seus vassalos? chega de tapar o sol com a peneira, denunciemos o fascismo judaico em toda a sua plenitude no que tange aos vergonhosos massacres em gaza.


Márcio Ginsberg
2009-02-17 23:21:32

Sobre Gaza, sobre Israel, sobre nós

O escritor Eduardo Galeano lembra que Israel é o país que jamais cumpre as recomendações nem as resoluções da ONU, o que nunca acata as sentenças dos tribunais internacionais, o que burla leis internacionais e também o único país que legalizou a tortura de prisioneiros. Galeano pergunta: quem deu a Israel o direito de negar todos os direitos? Acaso a tragédia do Holocausto implica apólice de eterna impunidade? Ou esse sinal verde provém dos EUA, que tem em Israel o mais incondicional dos seus vassalos? chega de tapar o sol com a peneira, denunciemos o fascismo judaico em toda a sua plenitude no que tange aos vergonhosos massacres em gaza.


Márcio Ginsberg
2009-02-17 23:13:39

Sobre Gaza, sobre Israel, sobre nós

O escritor Eduardo Galeano (foto) lembra que Israel é o país que jamais cumpre as recomendações nem as resoluções da ONU, o que nunca acata as sentenças dos tribunais internacionais, o que burla leis internacionais e também o único país que legalizou a tortura de prisioneiros. Galeano pergunta: quem deu a Israel o direito de negar todos os direitos? Acaso a tragédia do Holocausto implica apólice de eterna impunidade? Ou esse sinal verde provém dos EUA, que tem em Israel o mais incondicional dos seus vassalos? chega de tapar o sol com a peneira, denunciemos o fascismo judaico em toda a sua plenitude no que tange aos vergonhosos massacres em gaza.


Márcio Ginsberg
2009-02-17 23:12:55

Sobre Gaza, sobre Israel, sobre nós

Achei bom o comentário do nelson. claro, ele tem uma posição meio à direita, mas se o Diplo pode ser parcial, não se pode dizer nada de quem defende uma parte. não sei se querem moderação ou censura. moderação é para ofensas pessoais. censura é para ideologias dissidentes. se o Diplo quer dar o exemplo, deve deixar todo mundo se manifestar. sem ofensas pessoais, é claro, sem ninguém xingar ninguém, sem baixarias. leio o Diplo, a Veja, a Gazeta, Istoé, Época, Carta Capital, Piauí, Nova, VIP, Vogue e acho que cada mídia tem sua qualidade e seu defeito. visão unidimensional não rola comigo. o nelson está certo, tem que refletir sobre o Chávez e o Lula, porque parecem mesmo estratégias semelhantes a essa de Israel. tem que falar também do Serra e do Aécio, tem que meter a boca no troombone mesmo, sem essa de sectarismo.


Eugênio
2009-02-17 14:53:46

Sobre Gaza, sobre Israel, sobre nós

Achei bom o comentário do nelson. claro, ele tem uma posição meio à direita, mas se o Diplo pode ser parcial, não se pode dizer nada de quem defende uma parte. não sei se querem moderação ou censura. moderação é para ofensas pessoais. censura é para ideologias dissidentes. se o Diplo quer dar o exemplo, deve deixar todo mundo se manifestar. sem ofensas pessoais, é claro, sem ninguém xingar ninguém, sem baixarias. leio o Diplo, a Veja, a Gazeta, Istoé, Época, Carta Capital, Piauí, Nova, VIP, Vogue e acho que cada mídia tem sua qualidade e seu defeito. visão unidimensional não rola comigo. o nelson está certo, tem que refletir sobre o Chávez e o Lula, porque parecem mesmo estratégias semelhantes a essa de Israel. tem que falar também do Serra e do Aécio, tem que meter a boca no troombone mesmo, sem essa de sectarismo.


eugenio
2009-02-17 14:44:33

Sobre Gaza, sobre Israel, sobre nós

Achei bom o comentário do nelson. claro, ele tem uma posição meio à direita, mas se o Diplo pode ser parcial, não se pode dizer nada de quem defende uma parte. não sei se querem moderação ou censura. moderação é para ofensas pessoais. censura é para ideologias dissidentes. se o Diplo quer dar o exemplo, deve deixar todo mundo se manifestar. sem ofensas pessoais, é claro, sem ninguém xingar ninguém, sem baixarias. leio o Diplo, a Veja, a Gazeta, Istoé, Época, Carta Capital, Piauí, Nova, VIP, Vogue e acho que cada mídia tem sua qualidade e seu defeito. visão unidimensional não rola comigo. o nelson está certo, tem que refletir sobre o Chávez e o Lula, porque parecem mesmo estratégias semelhantes a essa de Israel. tem que falar também do Serra e do Aécio, tem que meter a boca no troombone mesmo, sem essa de sectarismo.


Eug^nio
2009-02-17 14:35:39

Sobre Gaza, sobre Israel, sobre nós

Não há moderação por aqui? temos que aguentar esses babacas de direita se aproveitando desse espaço para lançar as suas bobagens em vez de entabularem uma discussão séria e consistente sobre o que leram? Por que não vão ler a Veja e seus genéricos? vão ficar de 4 para o lobby sionista e parem de encher o saco! parem de aproveitar qualquer artigo aqui punlicado para falar mal do Lula...vão para os EUA (se conseguirem o visto, o que acho difícil), enfim, leiam, aprendam e parem de jogar seus impropérios por aqui, corja de reacionários!


Cláudio César Dutra de Souza
2009-02-16 23:44:21

Sobre Gaza, sobre Israel, sobre nós

É ridiculo, a forma como os Israelenses (não todos é claro) pensam...Apesar de não conhecer bem a causa deles eu estou do lado dos palestinos...(procurem no Youtube, DAM Da Arabic MCs)


André
2009-02-14 01:06:26

Sobre Gaza, sobre Israel, sobre nós

Não podemos desviar o foco do artigo no sentido de que houve uma massacre em gaza e que este massacre vai continuar enquanto o mundo não deter Israel. Se fizéssemos analogia com o Brasil seria o mesmo que arrasar as favelas cariocas para acabar com os traficantes ao custo de milhares de vidas inocentes e sem efeito prático algum que não seja o do genocídio raivoso e racista. A política israelense atual envergonha a tradição judaica de grandes pensadores e os torna tristemente semelhante aos seus algozes...os fatos e os números falam por si. E se alguém se interpor contra os interesses privados dessa corja de assassinos não tenham dúvida que será arrido do mapa com requintes de sadismo e uma crueldade sem precedentes, da mesma forma que em 1947 houve o estupro sistemático de mulheres palestinas em frente as suas famílias com o objetivo político de "enfraquecer a resistência". Grande artigo e espero que outros tenham a coragem de enfrentar a máfia israelense para denunciar os crimes perpetrados por este Estado e que são sempre minimizados e disfarçados com uma retórica tanto doce quanto falsa.


Paulo Rohda
2009-02-09 14:57:52

simplesmente humanos

Não somos palestinos, nem judeus, nem negros ou brancos, somos simplesmente humanos, esse muro entre classes e raças criado pelo sistema capitalista tem de ser derrubado por nós, membros da espécie humana (que a priori se diferencia em meros 0,02% de primatas menos evoluídos). Ao longo de toda a história da civilização os judeus sempre buscaram um papel preponderante no centro das decisões, no antigo Egito temos Daniel, que através dos seus sonhos se fez conselheiro do faraó; na França temos Nostradamos que pelo estudo da cabala esteve diretamente ligado ao poder da maior potência da época; nos Estados Unidos Greenspan e Barnanke, os dois últimos presidentes do FED (todos os citados são judeus). Eu não sei para os demais, mas para mim, gafanhotos são aqueles insetos que se reúnem em bandos, viajam para uma região mais próspera e só a abandonam após acabarem com todos os recursos, mantendo a sua hegemonia etnocentrista sem se importarem em construir algo que possa ser útil e perdurável para a civilização!!!Onde está o altruismo que garantiu o desenvolvimento do homo sapiens?


Maurente
2009-02-09 14:14:33

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.