Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Honduras: a nova presidente diante do colapso

» 21 de janeiro de 2020

» Amor, desconcerto anticapitalista

» Torto Arado e o direito da mulher camponesa

» ¿Adónde va Chile?: Um olhar afetivo e político

» 20 de janeiro de 2022

» Netflix sacode (e ameaça) o cinema

» Como avança a uberização no setor de turismo

» Um Macbeth negro, deslumbrante e irreal

» Combater desigualdades e mudar a Economia

Rede Social


Edição francesa


» Argent public, fortunes privées

» Le Roi sans nuages ni soleil

» Le Maghreb central

» Conséquences du changement climatique au Maghreb

» Alphabétisation & scolarisation

» Développements comparés des pays du Maghreb

» Taux de croissance annuel de la population

» Pyramide des âges au Maghreb

» Au lycée, vigilance ou paranoïa

» TF1 ou la parabole de Frankenstein


Edição em inglês


» January: the longer view

» United States: the black hole of Guantanamo

» Transnistria: a pro-Russian enclave in Europe

» The Chinese take to the slopes

» Japanese women find their voice

» The open-source world is more and more closed

» Transnistria, relic of a frozen conflict

» The Algeria-Morocco standoff

» Chile's victorious ‘new left' brings hope, but it's all to play for

» Europe's secretive system to keep out migrants


Edição portuguesa


» A orquestra do caos

» Recortes de Imprensa

» Será a caneta mais poderosa do que a espada?

» A pilhagem da comunidade do software livre

» Braço-de-ferro entre Marrocos e a Argélia

» Transnístria: o vestígio de um conflito congelado

» As japonesas já não querem ficar caladas

» O regresso da chantagem da dívida

» Homenagem do vício à virtude

» Impor uma visão do mundo


Comentários sobre esse texto:

Europa Brasileira - Abrigos - 1

Esse mundo é sujo mesmo!!!A solidarização com SC foram imediatas e amplamente divulgadas enquanto no NE aonde a situação é bem mais terrível e perpétua ninguém se importa, oras as características físicas deles não são atraentes.Agora comenta-se que mesmo em SC há distinção entre os necessitados por critérios não relevantes e embasados por estereótipos muitas vezes racistas.Ainda me lembro que na minha infância minha mãe me ensinou que o homem tinha que ser valorizado por seu caráter e não pela cor de sua pele, pela sua nacionalidade ou pela quantidade de grana que tem no bolso, mas acho que acreditar nisso é ingenuidade.Infelizmente.



2009-02-15 05:04:55

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.