Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» A deriva medieval da Internet

» Duas vidas do neoliberalismo na América Latina

» Graeber narra o declínio da Ciência Econômica

» Boaventura: a História absolverá Evo Morales

» Insurgências e reações na América Latina

» A Revolta Latina, a crise dos EUA e a esquerda

» No cinema, o ser fragmentado dos indígenas

» Seriam os neoliberais terraplanistas?

» Paulo Guedes sonha com seu 18 Brumário

» A hegemonia pentecostal no Brasil

Rede Social


Edição francesa


» Mystiques violentes et stratégie non violente

» La pêche doit être gérée à l'échelle mondiale

» Le problème juif en Union soviétique

» Le vent s'est levé

» Citoyens, ou... nécessiteux ?

» Une sixième vague

» Retraite à points... de non-retour

» L'offensive libérale contre le monde du travail

» « Donner confiance aux hommes »

» Naissance d'un charisme


Edição em inglês


» December: the longer view

» ‘No one was listening'

» Shattering the conspiracy of silence

» This must be called murder

» Bolivia's coup

» Algeria's massive movement for change

» Islamists make common cause with the Hirak

» Grenfell's untold story

» DUP no longer kingmaker

» DUP no longer kingmaker


Edição portuguesa


» Que prioridades para uma governação mais à esquerda?

» Edição de Dezembro de 2019

» Uma fractura social exposta

» «Uma chacina»

» Assinatura de 6 meses: só 18 €

» Golpe de Estado contra Evo Morales

» Será que a esquerda boliviana produziu os seus coveiros?

» A era dos golpes de Estado discretos

» Pequeno manual de desestabilização na Bolívia

» No Brasil, os segredos de um golpe de Estado judiciário


Comentários sobre esse texto:

Criação de valor ou extração de lucro?

shareholder value

A prática das multinacionais em países do terceiro mundo têm por objetivo o barateamento da mão-de-obra e a conquista política e social do mais fraco.

No Brasil o percentual do depósito compulsório total (remunerado e sem remuneração) é de 70,13% (Fonte Banco Central), ou seja, se uma pessoa deposita R$ 100 reais num banco, este deve recolher ao Banco Central o valor de R$ 70,13, ficando com R$ 29,87 para criação de créditos, a política monetária controla a inflação.

O banco central transfere suas reservas para o exterior sem autorização do congresso ou de seu presidente (Meirelles).

As empresas para conseguir quebrar esta situação buscam através de Eurobônus ou Notes a captação de recursos no exterior, desvalorizam a moeda nacional, trazendo uma situação de dependência financeira em relação ao exterior- globalização, ou melhor, desnacionalização das empresas.

E cada vez mais funcionários são submetidos a controles internacionais, sindicatos enfraquecidos já não conseguem se organizar em torno de mudanças, nunca conseguiram, crises são desenvolvidas para o controle total (mental e físico) dos trabalhadores.

Leis e direitos internacionais para os empresários e proibições e humilhações para os trabalhadores nacionais, nem mesmo o direito de pertencer a OIT – Organização Internacional do trabalho.

Mesmo assim, o bRasil se contenta, e está feliz!



2009-05-20 12:00:39

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.